Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/97968
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPadez, Cristina Maria Proença-
dc.contributor.authorCunha, Vera Sofia Costa-
dc.date.accessioned2022-02-02T23:02:02Z-
dc.date.available2022-02-02T23:02:02Z-
dc.date.issued2021-12-16-
dc.date.submitted2022-02-02-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/97968-
dc.descriptionDissertação de Mestrado em Antropologia Médica e Saúde Global apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia-
dc.description.abstractObjetivos: A insegurança alimentar foi um dos danos diretos da pandemia de Covid-19. A presente investigação nas Instituições que realizam Ajuda Alimentar no município da Figueira da Foz, tem como objetivo principal responder à questão: quais as consequências no padrão alimentar, no estado nutricional e na relação com a alimentação do recurso a ajuda alimentar? Metodologia: Com recurso à “metodologia mista”, foi desenvolvido um trabalho de investigação em 2 instituições do município. De forma a caraterizar as instituições e a ajuda alimentar fornecida, foi realizado um inquérito e as questões foram divididas em 2 categorias: caracterização sociodemográfica e caracterização dos apoios facultados pela instituição. A observação participante foi utilizada como instrumento de recolha de dados qualitativos relativos a uma das instituições, a um total de 11 beneficiários de ajuda alimentar e 3 voluntários. Todas as variáveis analisadas relativas aos beneficiários de ajuda alimentar foram recolhidas a partir de 8 entrevistas semiestruturadas. Foi realizado um inquérito com questões compiladas em três categorias de análise: avaliação sociodemográfica, avaliação do estado de saúde (história clínica e avaliação antropométrica) e avaliação do padrão alimentar através da utilização de Questionário recordatório das 24 horas precedentes e Questionário de Frequência do Consumo Alimentar. De forma a aferir as narrativas de vida para compreender as dimensões da insegurança alimentar, recorreu-se a entrevista semiestruturada, focalizada num assunto sobre o qual foi criado um roteiro com perguntas principais, complementadas por outras questões inerentes às circunstâncias momentâneas à entrevista. Resultados: Verificou-se uma elevada prevalência (62,50%) de excesso de peso entre os entrevistados, um baixo consumo de hortícolas, frutas, pescado e leguminosas e um elevado consumo de alimentos açucarados e alimentos fritos. Na análise das entrevistas, foi possível identificar estratégias de “coping” entre os indivíduos em insegurança alimentar (redução das porções e do número de refeições) e os determinantes de consumo alimentar (preço) e de preferência alimentar (“alimentos típicos”, “alimentos de conforto”) mais comuns, que moldam o padrão alimentar e consequentemente o estado nutricional.Conclusão: A insegurança alimentar e recurso a ajuda alimentar afetam a disponibilidade de alimentos, alterando o padrão alimentar e influenciando o estado nutricional dos indivíduos e, consequentemente, o estado de saúde. O entendimento de como o mundo social influencia o mundo biológico e de como este se torna parte desse mesmo mundo social, é crucial para compreender as desigualdades no acesso a alimentos e em saúde.por
dc.description.abstractObjectives: Food insecurity was one of the direct damages of the Covid-19 pandemic. The main objective of this investigation of the Institutions that provide Food Aid in Figueira da Foz is to answer the question: what are the consequences on eating pattern, nutritional status and food relationship for food aid beneficiaries?Methodology: A “mixed method research” was the methodology used for this investigation study, conducted in 2 institutions that provide food aid. In order to characterize the institutions and the service they provide, a survey was carried out and the questions were divided into 2 categories: sociodemographic characterization and characterization of the support received and offered by the institution. Participant observation was used as an instrument for collecting qualitative data related to one of the institutions (11 food aid beneficiaries and 3 volunteers). All analyzed variables related to food aid beneficiaries were gathered from 8 semi-structured interviews. A survey was conducted with questions compiled into three categories: sociodemographic evaluation, health status evaluation (clinical history and anthropometric assessment) and evaluation of the dietary pattern (24 hours recall method and Food Frequency Questionnaire). A semi-structured interview was used to collect life narratives to understand the dimensions of food insecurity. The script was created with main questions, complemented by other information inherent to the interview context/situation.Results: There was a high prevalence (62,50%) of overweight among respondents, a low consumption of vegetables, fruits, fish and pulses, as well as a high consumption of sugar and fried foods. In the intersubjective and thematic analysis of the interviews, it was possible to identify "coping" strategies between individuals with food insecurity (reduction of portions and meals number) and the determinants of food consumption (price) and food preference ("typical foods", “comfort foods”), which shape the dietary pattern and consequently the nutritional status.Conclusion: Food insecurity and recourse to food aid affect food availability and accessibility, change dietary patterns, influence the nutritional status of individuals and, consequently, their health status. Understanding how the social world affects the biological world is crucial to recognize inequalities in access to food and health.eng
dc.language.isopor-
dc.rightsopenAccess-
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/-
dc.subjectInsegurança alimentarpor
dc.subjectCovid-19por
dc.subjectAjuda Alimentarpor
dc.subjectPadrão Alimentarpor
dc.subjectEstado Nutricionalpor
dc.subjectFood insecurityeng
dc.subjectCovid-19eng
dc.subjectFood aideng
dc.subjectFood patterneng
dc.subjectNutritional statuseng
dc.titleA linha ténue entre a pandemia de Covid-19 e a insegurança alimentar: à maré da ajuda alimentar no município da Figueira da Fozpor
dc.title.alternativeThe fine line between Covid-19 pandemic and food insecurity: on the tide of food aid in Figueira da Fozeng
dc.typemasterThesis-
degois.publication.locationCentro de Apoio ao Sem Abrigo (delegação da Figueira da Foz), Associação Viver em Alegria-
degois.publication.titleA linha ténue entre a pandemia de Covid-19 e a insegurança alimentar: à maré da ajuda alimentar no município da Figueira da Fozpor
dc.peerreviewedyes-
dc.identifier.tid202920275-
thesis.degree.disciplineAntropologia-
thesis.degree.grantorUniversidade de Coimbra-
thesis.degree.level1-
thesis.degree.nameMestrado em Antropologia Médica e Saúde Global-
uc.degree.grantorUnitFaculdade de Ciências e Tecnologia - Departamento de Ciências da Vida-
uc.degree.grantorID0500-
uc.contributor.authorCunha, Vera Sofia Costa::0000-0002-1159-8808-
uc.degree.classification17-
uc.degree.presidentejuriUmbelino, Cláudia Isabel Soares-
uc.degree.elementojuriPadez, Cristina Maria Proença-
uc.degree.elementojuriNogueira, Helena Guilhermina da Silva Marques-
uc.contributor.advisorPadez, Cristina Maria Proença::0000-0002-1967-3497-
item.fulltextCom Texto completo-
item.grantfulltextopen-
item.languageiso639-1pt-
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação Final - Vera Sofia Costa Cunha.pdf961.75 kBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s)

75
checked on Sep 30, 2022

Download(s)

59
checked on Sep 30, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons