Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/97319
Title: Ensaios de prospeção biogeoquímica utilizando plantas aquáticas - Aplicação à área mineira do Cavalo (Oleiros)
Authors: Sá, Liliana Cardoso Viegas de
Orientador: Pratas, João António Mendes Serra
Keywords: biogeoquímica; jazigos minerais; mina do Cavalo; plantas aquáticas; contaminação; biogeochemistry; mineral deposits; Cavalo mine; aquatic plants; contamination
Issue Date: Sep-2014
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A biogeoquímica é uma das técnicas que atualmente é amplamente utilizada na prospeção de jazigos minerais bem como na descontaminação de antigas áreas mineiras. Muitas espécies aquáticas podem ser selecionadas como indicadoras de mineralizações e portanto capazes de detetar a poluição natural ou antrópica presente no sedimento de corrente ou na água. Estas espécies podem assim ser utilizadas na prospeção mineira ou recuperação ambiental. Com esse objetivo utilizou-se esta técnica com o intuito de detetar a contaminação antrópica provocada pela antiga mina do Cavalo (Oleiros, Castelo Branco, Portugal Central). A mina do Cavalo foi alvo de exploração de volfrâmio e estanho desde 1916. O material amostrado englobou plantas aquáticas, sedimentos de corrente, águas e amostras de escombreira, que foram sujeitos à análise química de As, Ag, Cu, Pb, Zn, Cr, Co, Cd, W, Ca, Mg, Na, K, Fe, Mn, SO4 e NO3, por técnicas de espectofotometria de absorção atómica e, no caso do W com recurso a técnicas clorimétricas. Esta metodologia permitiu definir áreas anómalas em As, Cu, Zn e W, tanto nos sedimentos de corrente como nas águas em zonas diretamente sob influência da mina. O material de escombreira existente contém grandes quantidades de As, Pb, Cu e W podendo levar à contaminação dos solos e linhas de água da região. Os dados biogeoquímicos mostram que as espécies estudadas são capazes de fornecer indicações sobre a presença de contaminações nas drenagens da bacia, geradas pela antiga mina. As respostas fornecidas diferem de espécie para espécie tendo sido feita uma seleção de espécies que melhor poderiam ser utilizadas nesta técnica.
The biogeochemistry is a technique that is now widely used in prospecting for mineral deposits as well as decontamination of former mining areas. Many aquatic species may be selected as indicative of mineralization and therefore can detect natural or anthropogenic pollution present in the stream sediment or water. These species can thus be used in mineral prospecting or environmental remediation. For this purpose we used this technique in order to detect the anthropogenic contamination caused by Cavalo old mine (Oleiros, Castelo Branco, Central Portugal). The Cavalo mine explored tungsten and tin since 1916. The sampled material included aquatic plants, stream sediments, waters and tailing samples, which were subjected to chemical analysis of As, Ag, Cu, Pb, Zn, Cr, Co, Cd, W, Ca, Mg, Na, K, Fe, Mn, SO4 and NO3, by atomic absorption spectrophotometry techniques, and in the case of W using clorimethric techniques. This methodology allowed to define anomalous areas in As, Cu, Zn and W in both stream sediments and waters in areas directly under the influence of the mine. The tailing material contain large amounts of As, Pb, Cu and W which can lead to contamination of soils and water lines in the region. Biogeochemical data show that the studied species are able to provide information of the presence of contaminants in the drainage basin, generated by the old mine. Answers provided differ from species to species and selection of the species that could be better used in this technique have been made.
Description: Dissertação de Mestrado em Geociências, Recursos Geológicos, apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/97319
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Terra - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_sub-capa, resumo, abstract, agradecimentos, indices.pdf283.22 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

21
checked on Aug 12, 2022

Download(s)

2
checked on Aug 12, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.