Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/96742
Title: Riflessioni sul principio di trasparenza: verso una fertlizzazione incrociata con la partecipazione?
Other Titles: Reflections on the principle of transparency: towards cross-fertilization with participation?
Reflexões sobre o princípio de transparência: rumo à fertilização cruzada com participação?
Authors: Allegretti, Giovanni 
Keywords: Principio de transparencia; Participação civica; Politicas publicas; Datos abertos; Mutuo apoio; Principle of transparency; Citizen participation; Public policy; Open data; Mutual support; Principio de transparencia; Participação civica; Politicas publicas; Datos abertos; Mutuo apoio
Issue Date: 2020
Publisher: EdUECE
Serial title, monograph or event: Conhecer: Debate entre o Público e o Privado
Volume: 10
Issue: 25
Place of publication or event: Fortaleza
Abstract: L’articolo parte dalla decisione del governo Brasiliano di silenziare parte della produzione di dati sui danni causati dalla pandemia COVID-19, per proporre una riflessione sulla trasformazione del principio di trasparenza e della sua relazione con le politiche pubbliche. Nel ripercorrerne la complessa natura di mito e di spazio produttore di miti, attraverso la disamina di alcuni testi costituzionali e di pratiche partecipative formalizzate, il testo s’interroga su come strutturare piú solidamente le relazioni tra due ambiti importanti dell’azione pubblica: la promozione della trasparenza e quella della partecipazione civica all’azione di governo. I due campi appaiono avere molte convergenze strutturali, persino nello svuotamento graduale di significati proposto dalla retorica politica, e il loro crescente dialogo in molti paesi evidenzia la mutua capacitá di apprendimento e fertilizzazione, se pensati da subito nella loro interazione reciproca. L’analisi di come ha teso a strutturarsi negli ultimi anni il rapporto tra trasparenza e innovazioni democratiche mostra che queste ultime sono necessarie ma non sufficienti a garantire un’elevato livello di trasparenza, che richiede di affrontare problemi strutturali che riguardano l’organizzazione politico-amministrativa, le risorse, la mentalitá diffusa e la comunicazione pubblica in un determinato contesto. Per lo meno, non sono sufficienti, quando il contesto non si pone obiettivi sfidanti di ripensamento radicale della partecipazione, attraverso movimenti “a rete” che possano – incrociando sperimentazioni diverse – riflettere in forma collettiva su nuovi modi di mettere in dialogo azioni partecipative promosse “dall’alto” e “dal basso”.
This article starts from the Brazilian government’s decision to silence a part of data production on the damage caused by the Coronavirus Disease 2019 (COVID-19) pandemic, in order to propose a reflection on changing the principle of transparency and its relation to public policy. In retracing the complex nature of myth and the myth-producing space, by examining some constitutional texts and formalized participatory practices, the text asks how the relations between two major areas of public action could be structured more solidly: promotion of transparency and civic participation in government action. The two fields seem to have many structural convergences, even in the gradual emptying of meanings proposed by political rhetoric, and their growing dialogue in many countries highlights the mutual ability to learn and fertilize, if immediately thought through in their mutual interaction. The analysis of how the relation between transparency and democratic innovations has tended to structure itself in recent years shows that the latter are necessary, but not sufficient to guarantee a high level of transparency, which requires addressing structural problems related to political and administrative organization, resources, widespread mentality, and public communication in a given context. At least, they are not sufficient when the context does not impose challenging goals of radically rethinking participation, through ‘networking’ movements that may – by crossing various experiments – collectively reflect new ways of putting participatory actions into a dialogue promoted ‘top-down’ and ‘bottom-up.’
Este artigo parte da decisão do governo brasileiro de silenciar parte da produção de dados sobre os danos causados pela pandemia de Coronavirus Disease 2019 (COVID-19), para propor uma reflexão sobre a transformação do princípio de transparência e de sua relação com as políticas públicas. Ao reconstituir a complexa natureza do mito e do espaço produtor de mitos, por meio do exame de alguns textos constitucionais e das práticas participativas formalizadas, o texto questiona como se estrutura de modo mais sólido as relações entre duas importantes áreas da ação pública: a promoção da transparência e a participação cidadã na ação governamental. Os dois campos parecem ter muitas convergências estruturais, mesmo no gradual esvaziamento de sentidos proposto pela retórica política, e seu crescente diálogo em muitos países evidencia a mútua capacidade de aprendizagem e fertilização, se pensadas imediatamente em sua mútua interação. A análise de como a relação entre transparência e inovações democráticas tende a se estruturar nos últimos anos mostra que estas últimas são necessárias, mas não suficientes para garantir um alto nível de transparência, o que exige lidar com problemas estruturais relativos à organização político-administrativa, aos recursos, à mentalidade generalizada e à comunicação pública em determinado contexto. Pelo menos não são suficientes quando o contexto não impõe objetivos desafiadores em termos de um repensar radical da participação, mediante movimentos “em rede” que possam – cruzando diferentes experiências – refletir coletivamente sobre novas formas de pôr em diálogo as ações participativas promovidas “de cima para baixo” e “de baixo para cima”.
URI: http://hdl.handle.net/10316/96742
ISSN: 2238-0426
DOI: 10.32335/2238-0426.2020.10.25.3823
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CES - Artigos em Revistas Internacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Riflessioni sul principio di trasparenza.pdf322.41 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

28
checked on Dec 24, 2021

Google ScholarTM

Check

Altmetric

Altmetric


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons