Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/96502
Title: Mudança Comportamental nos Padrões de Alimentação Saudável e Sustentável à Luz do Modelo de Mudança Comportamental Autorregulada Baseada na Intenção de S. Bamberg
Other Titles: Behavioral Change in Healthy and Sustainable Food Patterns in Light of the Self-Regulated Behavioral Change Model Based on Intention by S. Bamberg
Authors: Silva, Carla Filipa Lopes
Orientador: Breda, Maria São João Castilho
Keywords: alimentação saudável; fatores de mudança comportamental; sustentabilidade; ambiente; estudantes universitários; healthy eating; behavioral change factors; sustainability; environment; college students
Issue Date: 8-Sep-2021
Serial title, monograph or event: Mudança Comportamental nos Padrões de Alimentação Saudável e Sustentável à Luz do Modelo de Mudança Comportamental Autorregulada Baseada na Intenção de S. Bamberg
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Abstract: As sociedades industrializadas são responsáveis por grande parte dos problemas humanos e ecológicos atuais. Para fazer frente a este problema, a alimentação saudável e sustentável pode ser uma solução, pois ao promover a redução do consumo de proteína animal, os impactos ambientais são mais baixos, além de que contribui para a segurança alimentar e nutricional e assegura uma vida saudável para as gerações futuras. Desta forma, tendo por base o Modelo de Mudança Comportamental Autorregulada Baseada na Intenção de Bamberg (2013), a campanha “Fazer a Diferença através das Escolhas Alimentares na Comunidade Académica“ foi concebida, estudada e aperfeiçoada, como parte de um estudo piloto e teve como principal objetivo promover a alimentação saudável e sustentável, à luz da ação intencional e autorregulada. A campanha é composta por 4 módulos pensados em função das fases da ação: pré-decisão, pré-ação, ação e pós-ação, assumindo o foco na mudança intencional e autorregulada da conduta, com o objetivo de perceber os padrões de consumo e aumentar a consciência e o comprometimento de reduzir o seu impacto no meio ambiente através das escolhas e consumos alimentares. Pretendeu-se também compreender onde os participantes se situam no processo de mudança em prol da sustentabilidade de perceber a expectativa dos participantes, através da avaliação das suas respostas a um recurso que convida e incentiva a adotar certas atitudes relativas a cada fase do processo de mudança. Com este propósito recorreu-se a uma amostra de 41 estudantes do Ensino Superior, 13 sujeitos do sexo feminino e 28 do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 18 e os 26 anos (dp = 1,87). Os resultados revelaram que a maioria dos participantes tem um padrão alimentar que privilegia o consumo de proteína animal e, por isso, têm o objetivo de o manter, sendo melhor aceites outro tipo de ações, como a redução do desperdício alimentar e a redução do consumo de “fast food” e comidas pré-processadas. Quanto à autodescrição das fases da ação, foi possível verificar que os participantes com objetivos distantes da sustentabilidade se autodescrevem predominantemente na primeira fase, ao contrário daqueles com objetivos elevados, maioritariamente localizados nas fases relativas à decisão e necessidade de planeamento. Assim, a autodescrição das fases da ação correlacionou-se significativamente com a frequência e o objetivo de redução de consumo de proteína animal.
Industrialized societies are responsible for much of today's human and ecological problems. To face this problem, healthy and sustainable food can be a solution, as by promoting a reduction in the consumption of animal protein, the environmental impacts are lower, in addition to contributing to food and nutritional security and ensuring a healthy life for future generations. Thus, based on Bamberg's (2013) behavioral change stage model, the campaign “Making a Difference through Food Choices in the Academic Community” was designed, studied and improved as part of a pilot study and had as its main objective to promote healthy and sustainable eating, based in intentional and self-regulated action. The campaign consists of 4 modules designed according to the phases of action: pre-decision, pre-action, action and post-action, focusing on intentional and self-regulated behavior change, aiming to perceive consumption patterns and to increase awareness and commitment to reducing its impact on the environment through food choices and consumption. It was also intended to understand where the participants are located in the process of change towards the sustainability of realizing the expectations of the participants, through the evaluation of their responses to a resource that invites and encourages them to adopt attitudes related to each phase of the change process. For this purpose, a sample of 41 Higher Education students was used, 13 females and 28 males, aged between 18 and 26 years (dp = 1.87). The results revealed that most participants have a dietary pattern that favors the consumption of animal protein and, therefore, they aim to maintain it, with other types of actions being better accepted, such as reducing food waste and reducing consumption fast food and pre-processed foods. As for the self-description of the action phases, it was possible to verify that the participants with objectives far from sustainability predominantly describe themselves in the first phase, as opposed to those with high objectives, mostly located in the decision phases and need for planning. Thus, the self-description of the action phases was significantly correlated with the frequency and objective of reducing animal protein consumption.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/96502
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE - Versão Final Carla Filipa L. Silva 2021.pdf645.68 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons