Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/96404
Title: Adaptabilidde de Carreira e Temporalidade no Ensino Secundário: Estudos com alunos das vias científico-humanística e profissional
Other Titles: Adaptabilidade de Carreira no Ensino Secundário
Authors: Duarte, Francisca da Conceição
Orientador: Paixão, Maria Paula Barbas de Albuquerque
Silva, José Manuel Tomás da
Keywords: adaptabilidade de carreira; perspetiva temporal; ensino secundário; temporalidade subjetiva
Issue Date: 21-Jul-2021
Abstract: O conceito de adaptabilidade de carreira tem vindo a ganhar força no aconselhamento vocacional e de carreira uma vez que o mundo do trabalho se tornou mais instável exigindo das pessoas a capacidade para lidar com sucessivas mudanças. Com efeito, a adaptabilidade de carreira refere-se aos recursos individuais para lidar com tarefas e transições. A temporalidade diz respeito à noção subjetiva do tempo que cada indivíduo tem e de entre as noções acerca da temporalidade, há uma que tem conseguido um grande destaque nas últimas décadas e que é denominada de Perspetiva Temporal. Ao longo da história da Psicologia, diversas teorias têm realçado a importância do constructo da Perspetiva Temporal para a compreensão do comportamento e motivação humana, mais especificamente no contexto escolar e principalmente através da sua dimensão de futuro ou Perspetiva Temporal do Futuro. A adaptabilidade de carreira e a temporalidade desempenham um papel conjunto organizador no desenvolvimento de trajetórias de vida saudáveis em momentos normativos de transição, como o do ensino secundário para o ensino superior e/ou mercado de trabalho, permitindo melhor preparação e maior flexibilidade nas novas trajetórias ao nível académico e profissional (e.g., face ao desemprego). Embora haja estudos publicados sobre o impacto da adaptabilidade de carreira e da temporalidade (Perspetiva Temporal e Perspetiva Temporal do Futuro) na organização de trajetórias saudáveis em momentos normativos de transição, na revisão da literatura efetuada não se encontrou nenhum estudo que avalie o impacto conjunto destes dois constructos. No presente trabalho pretendemos estudar a evolução das dimensões da adaptabilidade de carreira e da temporalidade em alunos a frequentar as vias geral e profissional do ensino secundário, bem como analisar eventuais diferenças entre os alunos que frequentam estes dois tipos de percurso educativo, nas variáveis anteriormente referidas. Por se denotar uma falta de estudos comparativos entre diversos instrumentos que meçam a temporalidade subjetiva, também foi nossa intenção propor um modelo integrativo para o ensino secundário que combina o modelo de Perspetiva Temporal (Zimbardo & Boyd, 1999), o modelo de Perspetiva Temporal do Futuro (Husman & Shell, 2008) e a Visão Ansiosa do Futuro (Janeiro, 2012). Os resultados encontrados reforçam a importância da temporalidade subjetiva para a identificação de perfis de adaptabilidade de carreira no ensino secundário. Por último são discutidas as implicações destes resultados para intervenção vocacional e para as futuras intervenções a realizar neste domínio.
Description: Tese no âmbito do Programa Interuniversitário de Doutoramento em Psicologia (Universidades de Coimbra e de Lisboa), especialidade em Psicologia da Educação, orientada pelos Professores Doutores Maria Paula Barbas de Albuquerque Paixão e José Manuel Tomás da Silva, e apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/96404
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento
UC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Doutoramento Francusca Duarte.pdf81.32 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

13
checked on Nov 26, 2021

Download(s)

5
checked on Nov 26, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.