Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/96127
Title: Diagnose Sexual através da análise métrica do membro inferior - estudo para a População Portuguesa do Século XXI
Other Titles: Sex Assessment through the metric analysis of the lower limb - a study for the Portuguese Population of 21st Century
Authors: Dias, Ricardo Rodrigues
Orientador: Ferreira, Maria Teresa dos Santos
Wasterlain, Rosa Sofia da Conceição Neto
Keywords: Antropologia Forense; Diagnose Sexual; Análise Discriminante; Esqueleto Apendicular; População Portuguesa; Forensic Anthropology; Sex Assessment; Discriminant Analysis; Appendicular Skeleton; Portuguese Population
Issue Date: 10-Sep-2021
Serial title, monograph or event: Diagnose Sexual através da análise métrica do membro inferior - estudo para a População Portuguesa do Século XXI
Place of publication or event: DCV
Abstract: One of the main goals of Forensic Anthropology is to set the Biological Profile of a skeleton, to reconstruct the identity of the individual. The sex assessment is one of the essential steps in this process, and when the diagnosis is well done, better are the chances to achieve that goal. Beyond the utilization of the pelvic bones and cranium, the forensic anthropologists apply morphological and metric sex assessment methods based in post cranial skeleton. Thereby, the Wasterlain (2000) method is very useful to estimate the sex from the late 19th century / early 20th century Portuguese population, using limb bones. Knowing that metric alterations are common along two or more generations of the same populational group, the Wasterlain (2000) method was submitted to a review so that it can be adjusted to the current Portuguese population. From a sample of 202 individuals (92 men and 110 women) that belongs to the “Coleção de Esqueletos Identificados Século XXI” (University of Coimbra, Portugal), new split points and new discriminant functions have been created, to assess the sex through 22 measurements in the lower limb – femur (N=191); tibia (N=198); calcaneus (N=200); talus (N=199). The vertical diameter of the femoral head (89,8%), the bilateral width of the tibia (88,0%), the length of the calcaneus (85.6%), and the maximum length of the talus (85.9%) presented the best results in sexual diagnosis. The multivariate discriminant analysis produced discriminant functions with correct classification percentages from 78.7% to 91.5% for femur measurements, 83.7% to 93.0% for tibia measurements, 84.9% to 86.6% for calcaneus, and finally 86.6% to 88.5% for talus. Although the Wasterlain (2000) method can still present satisfactory results when applied to the sample, it is recommended to employ the new method in 21st century Portuguese skeletons.
Um dos principais objetivos e competências da Antropologia Forense passa por estabelecer o Perfil Biológico de um esqueleto, por forma a reconstruir-se a identidade do indivíduo em causa. A estimativa do sexo constitui um dos parâmetros essenciais neste processo, e quando o diagnóstico é favorável, as hipóteses de se almejar o desejado objetivo final aumentam. Para além da utilização dos ossos da região pélvica e do crânio, os antropólogos forenses aplicam metodologias de diagnose sexual de índole morfométrica, com base em ossos do esqueleto pós-craniano. Nesse sentido, o método Wasterlain (2000) apresenta-se bastante útil no que toca à diagnose sexual dos indivíduos da população portuguesa de finais do século XIX / inícios do século XX, assentando na análise quantitativa de ossos do esqueleto apendicular. Dadas as variações que ocorrem entre as gerações de uma mesma população, bem como a necessidade de se aprimorar as metodologias existentes, o método Wasterlain (2000) foi sujeito a uma revisão, por forma a ajustar-se à população portuguesa contemporânea. A partir de uma amostra de 202 indivíduos portugueses (92 homens e 110 mulheres), proveniente da Coleção de Esqueletos Identificados Século XXI (Universidade de Coimbra, Portugal), foram desenvolvidos novos pontos de cisão e novas funções discriminantes para estimar o sexo com base em 22 medidas de quatro ossos do membro inferior – fémur (N=191); tíbia (N=198); calcâneo (N=200); talus (N=199). O diâmetro vertical da cabeça do fémur (89,8%), a largura biarticular da tíbia (88,0%), o comprimento do calcâneo (85,6%), e o comprimento máximo do talus (85,9%) são a dimensões que melhor discriminam o sexo. A análise discriminante multivariada produziu funções discriminantes cujas taxas de classificação corretas variam entre 78,7% e 91,5% para o fémur, 83,7% e 93,0% para a tíbia, 84,9% e 86,6% para o calcâneo, e 86,6% e 88,5% para o talus. Apesar de o método Wasterlain (2000) produzir resultados satisfatórios quando aplicado à amostra, recomenda-se que o novo método de diagnose sexual seja aplicado em esqueletos da população portuguesa do século XXI.
Description: Dissertação de Mestrado em Antropologia Forense apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/96127
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Dissertação - corrigida - Ricardo Rodrigues Dias.pdf16.16 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

13
checked on Nov 26, 2021

Download(s)

2
checked on Nov 26, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons