Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/95452
Title: A Fotografia Doméstica e as Suas Práticas no Quotidiano
Authors: Mota, Sara Pargana
Orientador: Reis, Filipe Marcelo Correia Brito
Florêncio, Fernando José Pereira
Keywords: fotografia doméstica; domestic photography; memória; tecnologias digitais; práticas fotográficas; selfies; memory; digital technologies; photographic practices; selfies
Issue Date: 25-May-2021
Project: info:eu-repo/grantAgreement/FCT/SFRH/SFRH%2FBD%2F68266%2F2010/PT 
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: As novas tecnologias, aplicações, e as múltiplas plataformas visuais permitem uma produção, exibição e distribuição de fotografias pessoais sem precedentes, impulsionando a forte visibilidade e popularidade da fotografia doméstica, cujas práticas estão cada vez mais incorporadas nas dinâmicas da vida quotidiana. Distanciando-se da perspectiva tecnocentrada que estabelece uma oposição entre fotografia analógica e fotografia digital, a presente tese procurou olhar para a forma como as tecnologias visuais estão a ser efectivamente apropriadas e integradas na vida quotidiana, nomeadamente compreender as práticas fotográficas em relação às continuidades e rupturas que os media digitais transportam consigo. A partir de dois estudos de caso, esta investigação explora etnograficamente a complexidade e a pluralidade de práticas, narrativas e processos de construção de significado relacionados com a fotografia digital na vida quotidiana. No primeiro estudo de caso, serão analisadas as práticas da fotografia doméstica digital e a sua imbricação na vida quotidiana de um grupo de seis famílias portuguesas. Será dada uma atenção especial à sua dinâmica nas relações familiares e à integração, negociação, adaptação e re-significação com práticas antecedentes da memória e da fotografia de família. O segundo estudo de caso centra-se na produção, consumo e partilha fotografias – entre as quais selfies e fotografias de roupas, armários e quartos – por parte de um grupo de jovens mulheres portuguesas que criaram perfis de Facebook com o intuito de vender ou trocar as suas roupas. Será analisado como as práticas visuais das mulheres que gerem estes perfis de venda no Facebook não são somente centrais para os novos mercados de moda, mas como estão também inseridas em processos de micro-celebridade e de selfbranding. Será igualmente analisada a construção discursiva da selfie nos media populares e a sua repercussão nas práticas fotográficas, nomeadamente na existência de um conjunto de regras implícitas, um género de etiqueta de onde, quando e como se devem tirar e partilhar selfies. Em conjunto, estes estudos de caso, ancorados em observação participante e entrevistas em profundidade, ajudam-nos a compreender como usamos a fotografia, a dar conta da diversidade e complexidade das práticas fotográficas da vida quotidiana e a reflectir empiricamente sobre as complexas imbricações entre sociedade, cultura e tecnologia.
New technologies, applications, and various visual platforms allow an unprecedented level of production, display, and distribution of personal photographs, enhancing the popularity and creating a strong visibility of domestic photography. These practices have become increasingly integrated into the dynamics of everyday life. Distancing itself from the technocentric perspective that establish an opposition between analog and digital photography, this thesis seeks to look at how visual technologies are being effectively appropriated and integrated into everyday life, namely by understanding photographic practices with regard to the continuity and disruption that digital media entail. By analysing two case studies, this research explores ethnographically the complexity and plurality of practices, narratives and processes of meaning-making related to digital photography in everyday life. In the first case study, we will look at the practices of digital domestic photography and how they interweave into the daily life of a group of six Portuguese families. Special attention will be given to its dynamics in family relationships and to the integration, negotiation, adaptation and resignification regarding previous practices of memory and family photography. The second case study focuses on the production, consumption and sharing of photographs - including selfies and photographs of clothing, closets and bedrooms - by a group of young Portuguese women who created Facebook profiles in order to sell or exchange their clothing. We will analyze how the visual approaches of the women who manage these sales profiles on Facebook are not only important to the new fashion markets, but are also integrated into processes of microcelebrity and self-branding. We will also analyze the discursive construction of selfies in popular media and their repercussions in photographic practices, namely in the existence of a set of implicit rules, a kind of label that establishes where, when and how to take and share selfies. Taken together, these case studies, grounded in participant observation and in-depth interviews, help us to understand how we use photography, to account for the diversity and complexity of everyday photographic practices, and to reflect empirically on the complex interweaving between society, culture and technology.
Description: Tese no âmbito do Doutoramento em Antropologia, Antropologia Social e Cultural, apresentada ao Departamento Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/95452
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Doutoramento
UC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
TESE_SaraMota.pdf3.62 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

8
checked on Jul 23, 2021

Download(s)

1
checked on Jul 23, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons