Title: Aprendizagem auto-dirigida : um contributo para a qualidade do ensino superior
Other Titles: Self-directed learning: a contribute to the quality of higher education
Authors: Oliveira, Albertina Lima de 
Keywords: Educação permanente e formação de adultos;Aprendizagem auto-dirigida -- variáveis sociodemográficas e psicológicas
Issue Date: 8-Nov-2005
Abstract: Nas sociedades que ambicionam estruturar-se, de acordo com o paradigma da educação e da aprendizagem ao longo da vida, tem-se assistido, por um lado, a um questionamento sem precedentes da educação tradicional e, por outro lado, à valorização do conceito de aprendizagem autodirigida, o qual constitui, do ponto de vista de distintos educadores, um dos principais pilares do paradigma referido. A presente dissertação pretendeu alcançar dois objectivos principais: 1) saber se o avanço no ensino superior está associado a uma maior capacidade dos alunos para autodirigirem a aprendizagem e 2) no plano conceptual, desenvolver um conhecimento mais profundo dos diversos factores implicados na prontidão para a aprendizagem autodirigida. Depois de se ter efectuado uma revisão extensa e profunda da literatura da especialidade (a qual abrangeu os cinco primeiros capítulos da dissertação) foram formuladas onze hipóteses bivariadas e uma multivariada. Em relação às primeiras, propusemos que as variáveis psicológicas, tais como a auto-confiança para a aprendizagem autodirigida, a auto-estima, a satisfação com a vida, a autodisciplina, o esforço de realização, a perseverança, o locus de causalidade interno e as crenças epistemológicas, bem como a idade e o nível de estudos (enquanto variáveis sociodemográficas) se encontram significativamente associadas à disposição para a autodirecção na aprendizagem. Em relação à segunda hipótese, considerámos que a capacidade para se ser autodirigido na aprendizagem é complexa e que resulta, directamente, da influência das variáveis psicológicas e, indirectamente, de variáveis sociodemográficas. Para testar as hipóteses formuladas realizou-se um estudo não experimental correlacional, tendo-se recorrido ao método de equações estruturais, com vista a testar a hipótese multivariada. A amostra do estudo foi obtida através de procedimentos aleatórios, ficando constituída por 384 alunos da Universidade de Coimbra (do primeiro ano, de anos avançados de licenciatura, de mestrado e de doutoramento). Quanto ao primeiro objectivo, verificou-se que a capacidade para a autodirecção na aprendizagem dos alunos avançados na licenciatura não é significativamente superior à dos estudantes do primeiro ano, registando-se uma diferença significativa apenas quando se comparam estes últimos com alunos de mestrado e de doutoramento. Relativamente ao segundo objectivo, verificou-se que, efectivamente, as variáveis seleccionadas constituem importantes factores explicativos da capacidade para se ser autodirigido na aprendizagem, exercendo as variáveis psicológicas efeitos directos nessa capacidade e as variáveis sociodemográficas efeitos indirectos.
Description: Tese de doutoramento em Ciências da Educação (Educação Permanente e Formação de Adultos) apresentada à Fac. de Psicologia e de Ciências da Educação de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/952
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.