Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94968
Title: Montreal Cognitive Assessment (MoCA): Estudos de validação e normativo numa amostra prisional
Other Titles: Montreal Cognitive Assessment (MoCA):Validation and normative studies on a prison sample
Authors: Pereira, Vânia Marina Lima
Orientador: Simões, Mário Manuel Rodrigues
Freitas, Sandra Cristina Lopes
Keywords: Avaliação psicológica forense; Rastreio cognitivo; Montreal Cognitive Assessment; Défice Cognitivo Ligeiro; Crime; Forensic psychological assessment; Cognitive screening; Montreal Cognitive Assessment; Mild Cognitive Impairment; crime
Issue Date: 28-Oct-2019
Serial title, monograph or event: Montreal Cognitive Assessment (MoCA): Estudos de validação e normativo numa amostra prisional
Place of publication or event: FPCE-UC
Abstract: A investigação empírica evidencia que as capacidades cognitivas tendem a declinar com a idade. Contudo, existem défices cognitivos que não são representativos de um declínio característico do envelhecimento normativo e que são considerados como fatores de risco para o comportamento antissocial. O próprio contexto prisional, cuja função deveria incidir na reabilitação, favorece o declínio das funções cognitivas, pelo ambiente pouco estimulante que proporciona aos reclusos. Além disso, o número de profissionais de saúde na prisão, é manifestamente desproporcionado relativamente ao número de reclusos. Deste modo, recorrer a um instrumento de rastreio parece ser o método mais promissor e económico de avaliação cognitiva. A presente investigação tem como principais objetivos validar e definir normas para o Montreal Cognitive Assessment (MoCA), numa amostra prisional. O MoCA é um teste muito utilizado a nível nacional e internacional, possui boas propriedades psicométricas e encontra-se validado para diferentes grupos clínicos e forenses. Uma avaliação ajustada pode constituir um contributo relevante para desenvolver programas de intervenção adequados às necessidades desta população. A validação e normalização deste instrumento incluiu uma seleção aleatória de 101 reclusos masculinos do Estabelecimento Prisional de Coimbra, que consentiram em participar na investigação. A amostra final foi constituída por 100 sujeitos. Os participantes têm idades compreendidas entre 22 e 67 anos, sendo a média de idades de 38.37 anos. No que diz respeito à frequência escolar, a maioria tem uma escolarização entre o 5º e 9º ano (64%), sendo a média de escolaridade completa em liberdade de 7.13 anos. Os reclusos que constituem a amostra cumprem penas longas que variam, com maior prevalência, entre os 6 e os 20 anos. O protocolo da investigação foi constituído por um questionário sociodemográfico e dois instrumentos breves de rastreio cognitivo (o Mini-Mental State Examination e o Montreal Cognitive Assessment). Os resultados demonstram validade e confiabilidade na aplicação do MoCA em contexto prisional, tendo em conta o índice consistência interna razoável nas pontuações (α=.753), bem como correlações positivas e significativas com o MMSE. As diferentes pontuações obtidas na população geral e na população prisional, sugerem a necessidade de ajustamento do ponto de corte. Este estudo visou validar o MoCA e criar normas provisórias para a população prisional considerando variáveis sociodemográficas como a idade e a escolaridade, que demonstraram ter poder preditivo nas pontuações do MoCA, explicando 23% da variância.
The empirical research shows that cognitive skills may decline with age. However, there are cognitive deficits that are not representative of a characteristic decline in normative aging and that are considered a risk factor for antisocial behavior. The prison context itself, which function should focus on rehabilitation, is rejecting cognitive functions, due to the non-stimulating environment provided to prisoners. In addition, the number of health professionals in prison is manifestly disproportionate to the number of prisoners. In this case, performing a screening instrument seems to be the most promising and economical method of cognitive assessment. The current research aims to validate and define norms for the Montreal Cognitive Assessment (MoCA) in a prison sample. MoCA is a widely used test at national and international levels, has good psychometric properties and is validated for different clinical and forensic groups. An adjusted assessment may set up a relevant factor for the development of intervention programs focused in their needs. The validation and normalization of this instrument included a random selection of 101 male prisoners from Estabelecimento Prisional de Coimbra, who consented to participate in this research. A final sample consisted of 100 subjects. Participants are between 22 and 67 years old, with an average age of 38.37 years. Regarding to school attendance, most have a schooling between the 5th and 9th grade (64%), and the average of complete schooling in freedom of 7.13 years. The prisoners that constitute the sample, fulfill long-term sentences that vary, most prevalent, between 6 and 20 years. The research protocol consisted of a sociodemographic questionnaire and two brief cognitive screening instruments (the Mini Mental State Examination and the Montreal Cognitive Assessment). The results demonstrate the validity and reliability of MoCA application in prison, considering the reasonable internal consistency index in the scores (α=.753), as well as the positive and significant correlations with the MMSE. The different scores between community and prisonal samples, suggests the need to adjust cut-off point. This study aimed to validate MoCA and create norms for prison population, according to sociodemographic variables, age and education level, that significantly contributed to the prediction of the MoCA scores, explaining 23% of the variance.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94968
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação_MoCA_Vânia.pdf1.33 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

35
checked on Sep 10, 2021

Download(s)

39
checked on Sep 10, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons