Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94944
Title: O que dizem os reclusos de um EP português sobre a motivação e interesses para com a educação: um estudo compreensivo a partir da explicitação dos relatos sobre seus percursos formativos
Other Titles: What EP Prisoners say about motivation and interests for education: A comprehensive study from the explanation of reports on their formative paths
Authors: Lira, Rarissa Maiara Fernandes de
Orientador: Alcoforado, Joaquim Luis Medeiros
Keywords: Educação de Adultos; Educação nas prisões; Motivação e Interesses; Portugal; Education for Adults; Education in Prisons; Motivation and e interests; Portugal
Issue Date: 30-Oct-2019
Serial title, monograph or event: O que dizem os reclusos de um EP português sobre a motivação e interesses para com a educação: um estudo compreensivo a partir da explicitação dos relatos sobre seus percursos formativos
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação
Abstract: Este estudo tem como objetivo compreender como os estudantes reclusos em um Estabelecimento Prisional (EP) da região centro de Portugal se relacionaram com a educação escolar no passado, e quais os contornos que essa relação assume no presente. Além disso, busca analisar o que estes reclusos esperam da educação e da escola, a fim de perspectivar moldes educativos que vislumbrem a continuidade dessas relações ao longo da vida. Nesse intento, as questões que nos moveram para a construção dessa pesquisa giram em torno de: “Como estes adultos se relacionaram com a educação no passado?”, “Quais foram os interesses, motivos e/ou razões que os levaram a “abandonar” a educação e a escola?”, “Como essa relação foi retomada nos espaços de reclusão?”, “Como eles enxergam essas práticas e se relacionam com elas, hoje?”, “O que eles esperam para o futuro?”. A educação nas prisões destaca-se como um assunto de discussão relevante não somente por se tratar de uma garantia de direitos, mas sobretudo por ser um direito humano, que viabiliza a emancipação do indivíduo recluso, a releitura de mundo e a preservação de fatores emocionais e afetivos, os quais se associam aos cognitivos, podendo intensificar meios para alcançar uma aprendizagem significativa. aqui nessa pesquisa focalizamos nas dimensões de (des)interesse e (des)motivação, como argumentos para a existência e para a construção de um percurso educativo/formativo permeado por sentidos. Somamos a isso a compreensão de que as práticas educativas com adultos se alimentam de teorias e abordagens que exploram aspectos internos e externos, envolvidos no constructo da aprendizagem e da educação.Segundo os objetivos e delineamentos, essa pesquisa assume uma abordagem qualitativa e descritiva, com delineamentos de uma pesquisa de campo. A fim de alcançar os objetivos propostos por essa pesquisa, nós utilizamos como instrumento para recolha dos dados, as histórias de vidas, com o suporte de mais dois instrumentos de coleta de dados: Apêndices II – Brasões educativos e III – Linhas do tempo, elaborados por nós na intenção de resumir e captar de forma objetiva e direta os aspectos mais significativos dos relatos. Tendo como campo de pesquisa um estabelecimento prisional da região centro de Portugal, nós contamos com 8 participantes que compuseram voluntariamente a amostra do nosso estudo e adotamos todos os cuidados éticos necessários para que fosse autorizada a participação desses sujeitos.Os dados coletados foram submetidos a uma análise de conteúdo categorial, a ser, portanto, organizados e encaminhados por “categorias temáticas (temas e categorias de uma análise de conteúdo)” (Pais, 2001. p.85 Cit. in Amado, 2014. p.177 e 178). Em termos práticos, os dados coletados foram organizados e analisados respeitando os três polos cronológicos sugeridos por Bardin (2011): pré-análise (1), exploração do material (2) e tratamento dos resultados, inferência e interpretação (3) (p.123).A partir daqui, foi possível concluir que os motivos, razões e interesses que levaram no passado (e que levam nos dias atuais) os reclusos a se relacionarem com a educação escolar, assumem os mais diversos contornos possíveis, de origens variadas e de cariz heterogêneo. Podemos compreender também que os percursos educativos do passado, apresentados pelos participantes desse estudo, sugerem para experiências de educação formal tomadas por práticas de exclusão, malvadez e por moldes que se desconectavam dos interesses desses estudantes, negando-lhes oportunidades. E são essas malvadezas do passado, cicatrizes da segregação e dos preconceitos que delimitam e/ou orientam para os contornos das relações que se assumem e se constroem hodiernamente. Ao final, foi possível delinear contornos educativos que se aproximem das necessidades e particularidades do universo pesquisado, concluindo sobre 5 proposições que apontam para a continuidade desse estudo, cuja centralização está em aproximar os olhares docentes e discentes, no universo pesquisado, salientando os benefícios e dessa tradução. E, se há uma aproximação entre essas perspectivas, porque as práticas educativas tendem a reproduzir os moldes do passado, reabrindo cicatrizes profundas de segregação, exclusão e desigualdades em um ambiente que fora idealizado para suplantar essa condição com contornos específicos de humanização, conscientização e libertação das marcas de opressão? Não seria esse o caminho para a verdadeira ‘ressocialização’?
This study aims to understand how students inmate in the Prison Establishment (PE) in the center region of Portugal related to school education in the past and what is the outline of this relationship in the present. In addition, it seeks to analyze what these prisoners expect from education and school, in order to envisage educational models that envision the continuity of these relationships throughout their lives. In this sense, the questions that moved us towards the construction of this research revolve around: “How did these adults relate to education in the past?”, “What were the interests, reasons and / or reasons that led them to “abandon” them? Education and school?”, “ How was this relationship resumed in the spaces of seclusion?”, “ How do they see and relate to these practices today? ”, “ What do they expect for the future?”.Education in prisons stands out as a relevant topic of discussion not only because it is a guarantee of rights, but above all because it is a human right, which enables the emancipation of the prisoner, the rereading of the world and the preservation of emotional factors. And affective, which are associated with cognitive, and may intensify means to achieve meaningful learning. In this research, we focus on the dimensions of (dis) interest and (dis) motivation, as arguments for the existence and for the construction of an educational / formative path permeated by meanings. Added to this is the understanding that educational practices with adults feed on theories and approaches that explore internal and external aspects involved in the learning and education construct. According to the objectives and designs, this research takes a qualitative and descriptive approach, with designs of a field research. In order to achieve the objectives proposed by this research, we used as a tool for data collection, the life histories, supported by two more data collection instruments: Appendices II - Educational blazons and III - Timelines, elaborated by We intend to summarize and capture objectively and directly the most significant aspects of the reports.Having as research field a prison establishment in the center region of Portugal, we had eight (8) participants who voluntarily composed the sample of our study and adopted all the ethical care necessary to be allowed the participation of these subjects.The collected data were submitted to a categorical content analysis, to be organized and forwarded by “thematic categories (themes and categories of a content analysis)” (Pais, 2001. p.85 Cit. In Amado, 2014. p.177 and 178). In practical terms, the collected data were organized and analyzed respecting the three chronological poles suggested by Bardin (2011): pre-analysis (1), material exploration (2) and treatment of results, inference and interpretation (3) (p. 123).From there, it was possible to conclude that the motives, reasons and interests that, in the past, guided (and until now guide) the reclusive individuals to relate to the schooling assume the most possible diverse contours, from varied backgrounds and heterogeneous nature. We can also comprehend that the past educative resources presented by the participants of this study, suggest to formal education experiences taken by practices of exclusion, evil and by molds that disconnected from these students interests, denying them opportunities. And it were these past evil, segregation and prejudices scars that delimit and/or guide to the contours of the relationships that are assumed and constructed nowadays. Finally, it was possible to outline educative contours that approach the necessities and particularities of the researched universe, concluding about five proposals that point to this study continuity, whose centralization is to bring the teachers and students eyes closer, in the researched universe, stressing the benefits of this translation. Moreover, if there is an approximation between these perspectives, why the educative practices tend to reproduce the molds from the past, reopening deep scars of segregation, exclusion and inequalities in an environment that was designed to supplant this condition with specific contours of humanization, awareness and liberation of the marks of oppression? This would not be the way to the true “resocialization”?
Description: Dissertação de Mestrado em Educação e Formação de Adultos e Intervenção Comunitária apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94944
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
SUB DISSERT RARISSA LIRA - VF.pdf5.59 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

3
checked on Jun 10, 2021

Download(s)

1
checked on Jun 10, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons