Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94942
Title: A Importância das Variáveis de Personalidade na Tomada de Decisão
Other Titles: The Importance of Personality Variables in Decision Making
Authors: Branco, Soraia Vanessa Fernandes
Orientador: Paixão, Rui Alexandre Paquete
Keywords: Personalidade; Emoções; Tomada de Decisão; Incerteza; Risco; Personality; Emotions; Decision Making; Uncertainty; Risk
Issue Date: 17-Oct-2019
Serial title, monograph or event: A Importância das Variáveis de Personalidade na Tomada de Decisão
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Abstract: A Personalidade é um construto amplamente estudado na Psicologia, o que levou a inúmeras teorizações e métodos de avaliação pelos investigadores da área. No entanto, devido à sua complexidade, não existe nenhuma teoria que comporte a vastidão das diferenças individuais, sendo o modelo dos cinco fatores da Personalidade um dos mais utilizados. Apesar da dificuldade em definir e operacionalizar o construto da Personalidade, o seu estudo é importante para a compreensão das diferenças individuais que ajudam a explicar o comportamento humano e resultados socialmente consequentes. Neste sentido, o presente estudo pretendeu-se compreender de que modo os Fatores da Personalidade (Big-Five) influenciam a Tomada de Decisão, medida pelo Iowa Gambling Task (IGT). A amostra em estudo é composta por 81 sujeitos jovens (34 do sexo feminino e 47 do sexo masculino) da população geral. Os resultados obtidos apontaram para uma relação não significativa entre os Fatores da Personalidade e a Tomada de Decisão. Porém, os fatores da personalidade mostraram-se significativamente relacionados com variáveis como a Impulsividade e Sintomas Psicopatológicos. Dois modelos de regressão evidenciaram que o Neuroticismo e a Extroversão são os principais preditores da Impulsividade e que a Conscienciosidade, a Extroversão e o Neuroticismo são importantes preditores de Sintomas Psicopatológicos. Apesar das limitações do estudo, apresentadas no final, estes resultados acrescentam contributo ao estado da arte. Sugestões de estudos futuros são também apresentas. A Personalidade é um construto amplamente estudado na Psicologia, o que levou a inúmeras teorizações e métodos de avaliação pelos investigadores da área. No entanto, devido à sua complexidade, não existe nenhuma teoria que comporte a vastidão das diferenças individuais, sendo o modelo dos cinco fatores da Personalidade um dos mais utilizados. Apesar da dificuldade em definir e operacionalizar o construto da Personalidade, o seu estudo é importante para a compreensão das diferenças individuais que ajudam a explicar o comportamento humano e resultados socialmente consequentes. Neste sentido, o presente estudo pretendeu-se compreender de que modo os Fatores da Personalidade (Big-Five) influenciam a Tomada de Decisão, medida pelo Iowa Gambling Task (IGT). A amostra em estudo é composta por 81 sujeitos jovens (34 do sexo feminino e 47 do sexo masculino) da população geral. Os resultados obtidos apontaram para uma relação não significativa entre os Fatores da Personalidade e a Tomada de Decisão. Porém, os fatores da personalidade mostraram-se significativamente relacionados com variáveis como a Impulsividade e Sintomas Psicopatológicos. Dois modelos de regressão evidenciaram que o Neuroticismo e a Extroversão são os principais preditores da Impulsividade e que a Conscienciosidade, a Extroversão e o Neuroticismo são importantes preditores de Sintomas Psicopatológicos. Apesar das limitações do estudo, apresentadas no final, estes resultados acrescentam contributo ao estado da arte. Sugestões de estudos futuros são também apresentas.
Personality is a widely studied construct in Psychology, which has led to numerous theorizations and evaluation methods by researchers in the field. However, due to its complexity, there is no theory that supports the vastness of individual differences, being the model of the five Personality factors one of the most used. Despite the difficulty in defining and operationalizing the Personality construct, its study is important for understanding individual differences that help explain human behavior and socially consequential outcomes. In this sense, the present study aimed to understand how the Big-Five Personality Factors influence the Decision Making, measured by the Iowa Gambling Task (IGT). The study sample consists of 81 young people (34 female and 47 male) from the general population. The results pointed to a non-significant relationship between Personality Factors and Decision Making. However, personality factors were significantly related to variables such as impulsivity and psychopathological symptoms. Two regression models showed that Neuroticism and Extroversion are the main predictors of Impulsivity and that Conscientiousness, Extroversion and Neuroticism are important predictors of Psychopathological Symptoms. Despite the limitations of the study presented at the end, these results add to the state of the art. Suggestions for future studies are also presented.Personality is a widely studied construct in Psychology, which has led to numerous theorizations and evaluation methods by researchers in the field. However, due to its complexity, there is no theory that supports the vastness of individual differences, being the model of the five Personality factors one of the most used. Despite the difficulty in defining and operationalizing the Personality construct, its study is important for understanding individual differences that help explain human behavior and socially consequential outcomes. In this sense, the present study aimed to understand how the Big-Five Personality Factors influence the Decision Making, measured by the Iowa Gambling Task (IGT). The study sample consists of 81 young people (34 female and 47 male) from the general population. The results pointed to a non-significant relationship between Personality Factors and Decision Making. However, personality factors were significantly related to variables such as impulsivity and psychopathological symptoms. Two regression models showed that Neuroticism and Extroversion are the main predictors of Impulsivity and that Conscientiousness, Extroversion and Neuroticism are important predictors of Psychopathological Symptoms. Despite the limitations of the study presented at the end, these results add to the state of the art. Suggestions for future studies are also presented.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94942
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
tese____Soraia___Branco.pdf2.06 MBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

6
checked on Jun 11, 2021

Download(s)

2
checked on Jun 11, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons