Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94938
Title: DESAFIOS DO (RE)INGRESSO DE MULHERES VULNERÁVEIS NO MERCADO DE TRABALHO: O CASO DAS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA NAS RELAÇÕES DE INTIMIDADE EM CASAIS HETEROSSEXUAIS
Other Titles: CHALLENGES OF THE (RE) ENTRY OF VULNERABLE WOMEN IN THE LABOR MARKET: THE CASE OF VIOLENCE VICTIMS IN INTIMACY RELATIONS IN HETEROSEXUAL COUPLES
Authors: Carvalho, Patrícia de Jesus da Silva Rodrigues
Orientador: Vieira, Cristina Maria Coimbra
Keywords: violência contra as mulheres nas relações de intimidade; direitos e obstáculos laborais para o estatuto de vítima; formação e empowerment; intervenção comunitária; violence against women in relationships of intimacy; rights and labor barriers to victim status; training and empowerment; community intervention
Issue Date: 24-Sep-2019
Serial title, monograph or event: DESAFIOS DO (RE)INGRESSO DE MULHERES VULNERÁVEIS NO MERCADO DE TRABALHO: O CASO DAS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA NAS RELAÇÕES DE INTIMIDADE EM CASAIS HETEROSSEXUAIS
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
Abstract: O presente estudo teve como principal objetivo identificar e analisar quais os desafios que as mulheres vítimas de violência doméstica nas relações de intimidade em casais heterossexuais enfrentam ao ingressarem no mercado de trabalho, a partir das perceções das diferentes profissionais. A pergunta que serviu de fio condutor a esta investigação foi a seguinte: quais os obstáculos que as mulheres vítimas de violência nas relações de intimidade enfrentam ao ingressarem no mercado de trabalho? Os obstáculos identificados foram os seguintes: o vício do tabaco por parte das mulheres; os trabalhos precários; os traumas psicológicos e físicos derivados da violência; o controlo e a perseguição por parte do agressor; e os receios por parte das entidades empregadoras em contratar as vítimas.Como complemento do trabalho foram realizadas quatro ações de formação com mulheres ex vítimas que eram apoiadas por uma ONG da região centro do país. Em Portugal existem diversos apoios sociais para dar respostas às necessidades das vítimas. Essas respostas poderão ser fornecidas nos diferentes tipos de atendimento: polícia, IEFP, serviços de saúde, serviços sociais e educativos. A metodologia utilizada foi de natureza qualitativa com o recurso a cinco entrevistas exploratórias a profissionais que intervêm com mulheres vítimas de violência doméstica e também através da observação direta e das conversas informais realizadas nas quatro sessões de formação, acima referidas, cujas informações obtidas foram analisadas e discutidas. As quatro sessões lecionadas pela investigadora contaram com três participantes que sofreram de violência e tiveram como objetivo capacitá-las na procura ativa de trabalho. Concluiu-se que infelizmente o número de femicídios continua a aumentar em Portugal e que existem muitas vítimas que sofrem em silêncio. É nas vítimas que devemos também focar a nossa atenção, através de ações de sensibilização à comunidade em geral, incluindo também entidades patronais e trabalhadores/as. A nível legislativo houve uma evolução relativamente às leis laborais e de punição para os agressores. Contudo, há ainda um longo caminho a percorrer nas medidas de coação para os agressores e também é preciso investir numa formação mais adequada para os/as profissionais de saúde, órgãos policiais e magistrados. Apesar deste estudo ser de âmbito restrito e por abranger a região centro do país, julgamos que é possível deixar informações e recomendações relevantes para a reflexão mas também para intervenção comunitária.
The present study is aimed to identify and analyze the challenges faced by women in intimate heterosexual relationships victims of domestic violence when entering the labor market, from the standpoint of different professionals. The question “What obstacles do women victims of violence in close relationships face when entering the labor market?” has been served as guiding thread for this research, in which women's tobacco addiction, the precarious work conditions, psychological and physical trauma derived from violence, control and persecution by the aggressor, and fears by employers to hire victims have been identified as the main obstacles.As a complementary work, four training actions have been carried out with former victims supported by a NGO. In Portugal there are several social entities aimed at responding to the needs of the victims. Such help can come from many different sources and many different ways, as for instance police, IEFP, health services, social and educational services.The methodology used in this work was qualitative in nature, through the use of five exploratory interviews with professionals who intervene with women victims of domestic violence, and also through direct observation and informal conversations, held in four training sessions, whose information was analyzed and comprehensively discussed. The four sessions were lectured by a researcher and counted with three participants who suffered from violence in relationships. The aim was to empower them into an active job search.As a main conclusion, it was observed that unfortunately the number of femicides continues to increase in Portugal and that there are many victims suffering in silence. These are the victims that we must also focus our attention on, by raising awareness of the wider community, including employers and workers. At the legislative level, there has been some evolution regarding labor and punishment laws for aggressors. However, there is still a long way to go in coercive measures for offenders and also to invest in more appropriate training for health professionals, law enforcement agencies and magistrates. Although this study is of limited scope, mainly focused on people from the central region of the country, we believe that it is possible to leave relevant information and recommendations for reflection and for community intervention.
Description: Dissertação de Mestrado em Educação e Formação de Adultos e Intervenção Comunitária apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94938
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE_PATRÍCIA_29_09_2019.pdf2.05 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

17
checked on Sep 16, 2021

Download(s)

12
checked on Sep 16, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons