Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94929
Title: O INSTRUMENTO BEHAVIOR RATING OF EXECUTIVE FUNCTION-ADULT VERSION (BRIEF-A):ESTUDO EXPLORATÓRIO DAS PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS
Other Titles: THE BEHAVIOR RATING OF EXECUTIVE FUNCTION-ADULT VERSION (BRIEF-A) INSTRUMENT: AN EXPLORATORY STUDY OF THE PSYCHOMETRIC PROPERTIES
Authors: Lima, Lara Alexandra Simões
Orientador: Albuquerque, Maria Cristina Petrucci Almeida
Keywords: BRIEF-A; Validade; Precisão; Funções executivas; Estudo exploratório; BRIEF-A; Validity; Reliability; Executive functions; Exploratory study
Issue Date: 22-Oct-2019
Serial title, monograph or event: O INSTRUMENTO BEHAVIOR RATING OF EXECUTIVE FUNCTION-ADULT VERSION (BRIEF-A):ESTUDO EXPLORATÓRIO DAS PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Abstract: As funções executivas são funções mentais, responsáveis pela capacidade de autorregulação e de autogestão de cada indivíduo. A sua compreensão é extremamente importante, pelo que se torna imperativa a existência de ferramentas válidas e confiáveis para as avaliar. Este estudo é exploratório e teve como principais objetivos a tradução e adaptação do Behavior Rating of Executive Function-Adult Version - BRIEF-A (Roth, Gioia & Isquith, 2005), bem como a análise das suas propriedades psicométricas, de modo a contribuir para a normalização e validação do BRIEF-A para a população Portuguesa e para sua posterior aplicação e aferição a nível nacional. Para isso, as versões informante e autorresposta do BRIEF-A foram traduzidas e aplicadas a uma amostra constituída por 260 sujeitos, divididos pelas 2 versões – autorresposta e informante.Neste estudo foram constatadas boas propriedades psicométricas do BRIEF-A, e através da realização de Análises Fatoriais Exploratórias, foi constatada a mesma estrutura fatorial presente na versão norte-americana - 2 fatores: Índice de Metacognição e Índice de Regulação Comportamental.No que respeita à precisão, foi analisada a consistência interna e o acordo interavaliadores. Ao nível da consistência interna, o BRIEF-A revelou uma consistência muito boa quer para o RGE quer para os índices – na versão informante e na versão autorresposta. No que diz respeito às escalas, os valores foram muito bons ou aceitáveis, e apenas a escala Inibição apresentou resultados não aceitáveis em ambas as versões. O acordo interavaliadores foi analisado através de correlações intraclasse entre as duas versões, tendo-se obtido correlações significativas aceitáveis ou boas.Foram também observados efeitos consoante o género e a idade.Posto isto, a utilização deste instrumento, bem como os dados normativos dele decorrentes, afiguram-se uma possibilidade de para o estudo das funções executivas nos adultos portugueses.
Executive functions are mental functions, responsible for each individual's ability to self-regulate and self-manage. Their knowledge is extremely important, and it is therefore imperative to have valid and reliable tools to validate them. This study is exploratory and aimed to translate and adapt the Behavior Rating of Executive Function-Adult Version - BRIEF-A (Roth, Gioia & Isquith, 2005), as well as to analyse its psychometric properties, in order to contribute to the standardization and validation of the BRIEF-A for the Portuguese population and consequently its application on a national scale. To achieve this, the informant and self-report versions of the BRIEF-A were translated and applied to a sample of 260 subjects, divided by the 2 versions (Self-Report Form and Informant Report Form). In this study, good psychometric properties of BRIEF-A were found, and by conducting Exploratory Factorial Analysis, it is possible to conclude that the same factorial structure was found both in the Portuguese and the North American versions: 2 factors: Metacognition Index and Behavioral Regulation Index. Regarding reliability, internal consistency and inter-rater agreement were analysed- Considering internal consistency, the BRIEF-A showed good results for both the GEC and the indexes, not only in the informant version but also in the self-reported one. Regarding the scales, the values were very good or acceptable and only the Inhibition scale presented an unacceptable value in both versions. Inter-rater agreement was examined through intraclass correlations, and the values registered were fair or good. Gender and age effects were also observed.In conclusion, the use of this instrument, as well as the data derived from it, apparently constitute a possible approach for the study of executive functions in Portuguese adults.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94929
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE_FINAL.pdf1.19 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

4
checked on Jun 10, 2021

Download(s)

6
checked on Jun 10, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons