Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94823
Title: Relationship between Work Engagement and Mental Health and Aggressive Behaviour Di-mensions
Other Titles: Relação entre o Work Engagement e dimensões de Saúde Mental e Comportamento Agressivo
Authors: Almeida, Mariana de Carvalho Ramos Ferreira de
Orientador: Navarro, José
Monteiro, Samuel José Fonseca
Keywords: Saúde Mental; Depressão; Comportamento Agressivo; Work Engagement; Burnout; Work Engagement; Burnout; Mental Health; Aggressive Behaviour
Issue Date: 8-Jul-2019
Serial title, monograph or event: Relationship between Work Engagement and Mental Health and Aggressive Behaviour Di-mensions
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Este estudo visa atribuir uma melhor compreensão/ perceção do conceito Work Engagement (WE). Com isto, o nosso objetivo é analisar, teoricamente, e explorar, empiricamente, a relação que o WE possui com os seus potenciais consequentes, mais especificamente, variáveis ​​relevantes no contexto organizacional que não têm de ser diretamente relacionadas com a performance, a saber: indicadores de saúde mental (ansiedade, depressão e sensibilidade interpessoal) e variáveis ​​comportamentais agressivas (raiva e violência [agressão verbal e física]). Também procuramos perceber se a depressão pode influenciar a ansiedade e a sensibilidade interpessoal, assim como analisar se a raiva também pode influenciar a agressão verbal e física; a fim de verificar se essas relações podem influenciar o vínculo entre WE, saúde mental e componentes de comportamento agressivo. Também pretendemos estudar de que forma a relação entre nossas variáveis ​​de critério pode influenciar o seu vínculo com o WE. A nossa amostra é composta por 497 participantes portugueses que estão, atualmente, ativos no mercado laboral.Foram realizadas regressões simples e lineares para verificar as correlações das hipóteses. Foram elaboradas, também, Análises Factoriais Confirmatórias de modo a validar as nossas escalas: Short Version do Utrecht Work Engagement Version e Questionário de Agressividade. De seguida, incorporamos esses modelos em dois mais complexos, denominados modelos SEM, com o objetivo de analisar a relação integrada entre nossas variáveis. Os nossos resultados revelam que o aumento nos níveis de WE leva a uma diminuição dos níveis de depressão e comportamentos agressivos no local de trabalho. Neste sentido, podemos considerar o WE como uma variável potencial influente e positiva relativamente a componentes de saúde mental e, também, em relação a dimensões do comportamento agressivo em profissionais ativos.
With this study, regarding to our theoretical objectives, we intend to contribute to a better understanding of the concept Work Engagement (WE). We also aim to analyze, theo-retically, and explore, empirically, the relationship between WE and its potential consequents, specifically, relevant variables in organizational context and for the work exercise but not di-rectly related to performance, namely: mental health indicators (anxiety, depression and inter-personal sensitivity) and aggressive behaviour variables (anger and violence [verbal and physi-cal aggression]). We also aim to understand if depression can influence anxiety and interper-sonal sensitivity and identify which kind of relationship anger has with verbal and physical aggression, in order to verify if those relationships can influence the link between WE, mental health and aggressive behaviour criteria. We also aim to study how the relationship between our criteria variables may influence the link between WE and them. Our sample is made up by 497 Portuguese participants who are currently in professional active positions. We performed simple and linear regressions to verify the correlations of the hypotheses. We also did a Facto-rial Confirmatory Analysis to validate our Utrecht Work Engagement Short Version and our Aggressiveness Questionnaire scales in a Portuguese population sample. Then, we incorpo-rated these models in two more complex models, named models SEM, in order to analyze the integrated relationship between our variables. Our results show that an increased levels of WE leads to a decreased levels of depression and aggressive behaviours at the workplace. In these sense, we can consider WE as a potential positive influent variable on mental health and ag-gressive behaviour dimensions in active professionals.
Description: Dissertação de Mestrado em Psicologia do Trabalho, das Organizações e dos Recursos Humanos apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94823
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Master Thesis_official.pdf1.69 MBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons