Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94796
Title: Work-Family conflict and facilitation: a study on gender invariance and relationships with burnout
Other Titles: Conflito e facilitação trabalho-família. Um estudo sobre a invariância de género e o relacionamento com burnout
Authors: Amengual, María Inés Alegre
Orientador: Carvalho, Carla Maria Santos
Mónico, Lisete Santos Mendes
Romeo, Marina
Keywords: equilíbrio trabalho-famíli; conflito trabalho-família; facilitação trabalho-família; invariância de gênero,; síndrome de burnout; work-family balance; work-family conflict; work-family facilitation; gender invariance; burnout syndrome
Issue Date: 8-Jul-2019
Serial title, monograph or event: Work-Family conflict and facilitation: a study on gender invariance and relationships with burnout
Place of publication or event: FPCE - UC
Abstract: Work-Life balance has become a big challenge and a matter of utter relevance to the European Union, considering that the relationship between these two dimensions has individual, organizational and social implications. Such is the importance of this issue that the European Foundation for the Improvement of Living and Working Conditions considers work-life balance a keystone when intending to assess people´s life quality (Chambel, 2014). Demographic, technological and organizational changes during the past decades have also influenced the significance of this subject as far as research is concerned.Besides the negative and positive paradigms, recent literature shows how the concept of Work-Life Balance offers an integrative perspective of the relationship between work and family. In terms of personal satisfaction pursuit, this standpoint allows for an understanding of the matter as a balance, taking into account both the positive and the negative perspectives. Moreover, the emergence of new working conditions, alongside a transition in the way family is sensed, has contributed to the development of further approaches in this area, such as the Family-Work Border Theory (Carvalho & Chambel, 2016). For this study, the Trabalho-Família scale - developed by Carvalho and her research team (Carvalho & Peralta, 2009; Carvalho & Andrade, 2012; Carvalho, Peralta, & Castro, 2012; Carvalho, Mónico, Parreira, Fernandes, Salgueiro-Oliveira, Braga, & Gómez, 2016; Carvalho, Parreira, Mónico, & Ruivo, 2016) - and the Maslach Burnout Inventory (Maslach, Jackson, & Leiter, 1997) were applied across Portuguese Universities, and data was collected from a sample of 605 professors. This work consists of three different studies: Study 1) validate the Trabalho-Família Scale (Carvalho, 2009) and address the invariance of the male and female measurements regarding interference (W-F) in higher education teachers; Study 2) based on the Trabalho-Família Scale (Carvalho, 2009), develop two short version scales (namely, Trabalho-Família Short version Scale and Interference of the Work-Family Relationship with Personal Life Short version Scale); Study 3) based upon the sample and the items included in the short version, work-family conflict and facilitation profiles will be created in order to study their relationship with Burnout Syndrome.This project provided an opportunity to shed new light on the complex interaction between work and personal life. Not only was this achieved by developing a shorter version of an instrument, but also by raising awareness regarding comparative gender evaluation, and offering some insights into the matter and its connection with Burnout Syndrome from a scientific perspective.
O equilíbrio entre o trabalho e vida familiar constitui um grande desafio e uma questão de extrema relevância para a União Europeia, considerando que a relação entre essas duas dimensões tem implicações individuais, organizacionais e sociais. Tal é a importância desta questão que a Fundação Europeia para a Melhoria das Condições de Vida e de Trabalho considera o equilíbrio entre a vida profissional e familiar como um marco de referência quando se pretende avaliar a qualidade de vida das pessoas (Chambel, 2014). Mudanças demográficas, tecnológicas e organizacionais durante as últimas décadas também influenciaram a importância deste assunto no que se refere à investigação científica.Além dos paradigmas negativo e positivo, a literatura recente mostra como o conceito de Equilíbrio Trabalho-Vida oferece uma perspetiva integradora da relação entre o trabalho e a família. Em termos de satisfação pessoal, esse ponto de vista permite uma compreensão do assunto como um equilíbrio, tendo em conta tanto as perspetivas positivas quanto as negativas. Além disso, o surgimento de novas condições de trabalho e as transformações nas estruturas das famílias têm contribuído para o desenvolvimento de novas abordagens nesta área, como a Family-Work Border Theory (Carvalho & Chambel, 2016).Para este estudo, a escala Trabalho-Família - desenvolvida por Carvalho e a sua equipe de pesquisa (Carvalho & Peralta, 2009; Carvalho & Andrade, 2012; Carvalho, Peralta, & Castro, 2012; Carvalho, Monico, Parreira, Fernandes, Salgueiro-Oliveira, Braga, e Gomez, 2016; Carvalho, Parreira, Monico, & Ruivo, 2016) - e o Maslach Burnout Inventory (Maslach, Jackson, & Leiter, 1997) foram aplicados em universidades portuguesas, e os dados foram recolhidos a partir de uma amostra de 605 professores. Este trabalho consiste em três diferentes estudos: Estudo 1) validar a escala Trabalho-Família (Carvalho, 2009) e abordar a invariância das medidas masculina e feminina em professores do ensino superior; Estudo 2), baseado na Escala Trabalho-Família (Carvalho, 2009), desenvolver duas escalas curtas (Escala de Trabalho-Família Versão Curta e Interferência da Escala Trabalho-Família com Vida Pessoal versão curta); Estudo 3) com base na amostra e nos itens incluídos na versão resumida, criar perfis de conflito e facilitação entre o trabalho e a família, para estudar a sua relação com o Síndrome de Burnout.Este projeto proporcionou uma oportunidade para aprofundar sobre a complexa interação entre o trabalho e a vida pessoal. Isso não só foi conseguido através do desenvolvimento de uma versão mais curta de um instrumento, mas também perante a conscientização sobre a avaliação comparativa de gênero, e oferecendo alguns insights sobre o assunto e a sua conexão com o Síndrome de Burnout do ponto de vista científico.
Description: Dissertação de Mestrado em Psicologia do Trabalho, das Organizações e dos Recursos Humanos apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94796
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Alegre Amengual_María Inés_FINAL.pdf1.45 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

7
checked on Jul 22, 2021

Download(s)

8
checked on Jul 22, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons