Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94724
Title: Emancipação como Ameaça: Representação dos Movimentos Feministas e Climáticos nos Discursos da Ultradireita Contemporânea. Análise dos Discursos do Presidente da República Federativa do Brasil em 2019
Other Titles: The Threat of Emancipation: Representation of the Feminist and the Climate Movements in the Far-right Discourses. An analysis of the Discourses of the President of the Federative Republic of Brazil in 2019.
Authors: Pereira, Mariana Riquito
Orientador: Santos, Sofia José Figueira
Keywords: Movimentos Feministas; Movimentos Climáticos; Ultradireita; Antropoceno; Discurso; Feminist Movements; Climate Movements; Far-right; Anthropocene; Discourse
Issue Date: 24-Nov-2020
Serial title, monograph or event: Emancipação como Ameaça: Representação dos Movimentos Feministas e Climáticos nos Discursos da Ultradireita Contemporânea. Análise dos Discursos do Presidente da República Federativa do Brasil em 2019
Place of publication or event: Rio de Janeiro / Coimbra
Abstract: Esta dissertação procura examinar criticamente a tensão entre duas forças políticas que têm vindo a moldar o mundo contemporâneo – o movimento da ultradireita, por um lado, e os movimentos por justiça de género e justiça climática, por outro lado. Estas duas forças defendem agendas políticas fundamentalmente opostas: enquanto os movimentos feministas e os movimentos climáticos lutam contra as estruturas de opressão constitutivas do Sistema Internacional e advogam uma sociedade mais emancipada, a ultradireita procura manter essas mesmas estruturas opressivas e defende uma sociedade pautada por valores conservadores, reacionários, autoritários e repressivos. Com este trabalho, procuramos estudar a forma como, em contextos de particular contestação do status quo como o atual, as forças opressivas, através dos seus discursos, constroem, de forma bem sucedida, uma política baseada no medo da mudança para protegerem a ordem vigente e marginalizarem as pautas emancipatórias e seus/suas agentes. Partindo dos contextos de crise climática e de “cultural backlash”, estudamos a forma como as representações discursivas securitárias da ultradireita são instrumentais para a criação do medo da mudança, que repousa na perceção dos movimentos emancipatórios e dos seus agentes como Outros, que ameaçam a ordem antropocêntrica capitalista e a ordem patriarcal. Para exemplificar esta argumentação, procedemos à análise dos discursos proferidos pelo Presidente da República Federativa do Brasil em 2019, Jair Messias Bolsonaro, seguindo uma matriz combinada de Teoria Crítica, Análise Crítica de Discurso e os preceitos teóricos da Teoria da Securitização, conceptualizada pela Escola de Copenhaga.
This thesis seeks to critically examine the tension between two political forces that have been shaping the contemporary world – the far-right and the social movements advocating for gender and climate justice. These two forces propose fundamentally opposed political agendas. While the feminist and the climate movements are fighting against the structures of oppression that constitute the International System and advocating a more emancipated society, the far right is seeking to maintain these same oppressive structures and advocating a society based on conservative, reactionary, authoritarian, and repressive values. Given the current climate of contestations of the status quo, we seek to study the way in which the oppressive forces, through their discourses, successfully build a politics based on the fear of change to protect the current order, and marginalize emancipatory agendas as well as their actors. In the current context of the climate crisis and “cultural backlash”, we study the way in which the far-right security discursive representations are instrumental in creating the fear of change. A fear which rests on the perception of emancipatory movements and their agents as “Others” that threaten the anthropocentric capitalist order and the patriarchal order. To exemplify this argument, we analysed the discourses of the President of the Federative Republic of Brazil in 2019, Jair Messias Bolsonaro, using a combined matrix of Critical Theory, Critical Discourse Analysis, and the theoretical precepts of the Securitization Theory, conceptualized by the Copenhagen School.
Description: Dissertação de Mestrado em Relações Internacionais - Estudos da Paz, Segurança e Desenvolvimento apresentada à Faculdade de Economia
URI: http://hdl.handle.net/10316/94724
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Mariana Riquito_TESE.pdf13.66 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons