Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94711
Title: Famílias Com Pessoas Dependentes no Autocuidado:Implicações para o Enfermeiro de Família.
Other Titles: Families that integrate self-care dependent individuals Family nursing implications
Authors: Rodrigues, Clara Maria da Noite Cota
Orientador: Amaral, António Fernando Salgueiro
Keywords: Envelhecimento; Dependência no Autocuidado; Familiar Prestador de Cuidados; Enfermeiro de Família; Ageing,; Self-Care Dependency; Household Member Caregiver; Family Nurse
Issue Date: 9-Dec-2020
Serial title, monograph or event: Famílias Com Pessoas Dependentes no Autocuidado:Implicações para o Enfermeiro de Família.
Place of publication or event: ARSC, IP -UCSP de Soure
Abstract: Demographic ageing and an increase in chronic illnesses reflect in high levels of self-care dependency. The lack of family engagement in the care of a dependent person represents a challenge for the individual and for the family. Self-care is the focal point of Nursing therefore a care management centered in the family nurse allows us to better understand the reality of households with (dependent) family members in need for care- this is simultaneously an asset for better management and provision of quality care services and also could provide incitement and support when making political decisions decision on this matter. The goal of this study is to describe self-care dependence and the provision of care to the dependent family member within a sample of households in the parish of Granja do Ulmeiro. In order to achieve this goal a quantitative and descriptive study was created. The type of sampling used was Snowball (non-probability). In the process of data gathering the “Households that Include People In need of Self-Care Help” form was used. Sixty families with dependent people regarding self-care needs were identified. The dependent people were in their majority female with an age average of 81,8 years. The dependence of the person in need for care was elevated particularly in self-care activities such as “Feeding”, “Getting Dressed” and “Bathing”. With respects to the profile of the caregiver, it’s to be noted that the majority of carers are elderly females with lower levels of education. Regarding care given by the household member caregiver, basic care activities such as feeding or dressing are assured and performed with no difficulty. Specific care that demands more dedicated intervention by the household member caregiver such as upper and lower limb training and memory stimulation are not performed by the family caregiver. The results (of this study) show the importance of a family nurse to focus her/his caregiving on these activities. The implementation of collaborative care between family nurse and respective families, and the resource optimization of UCSP/USF (Personalized Healthcare Unit/Family Healthcare Unit) will hugely benefit the whole household.
O envelhecimento demográfico e o aumento de doenças crónicas refletem-se em elevados índices de dependência para o autocuidado. O não envolvimento da família no cuidado a uma pessoa dependente representa um desafio pessoal e familiar. Sendo o autocuidado foco de atenção central da Enfermagem, uma gestão de cuidados centrada no Enfermeiro de Família, permite conhecer a realidade das famílias com pessoas dependentes no autocuidado constituindo-se uma mais valia para uma gestão e prestação de cuidados de qualidade e ao mesmo tempo um incitamento e um suporte à tomada de decisão política nesta matéria. Este estudo tem como objetivo descrever a dependência no autocuidado e a prestação de cuidados ao familiar dependente, no contexto das famílias da Freguesia de Granja do Ulmeiro. Na prossecução deste objetivo elaborou-se um estudo quantitativo e descritivo. A amostra foi não probabilística do tipo Snowball. Na recolha de dados utilizou-se o formulário “Famílias que Integram Dependentes no Autocuidado”. Foram identificadas 60 famílias com pessoas dependentes no autocuidado. As pessoas dependentes eram maioritariamente do sexo feminino e com média de idades de 81,8 anos. A dependência da pessoa cuidada foi elevada, em especial nos autocuidados “Alimentar-se”, “Arranjar-se” e “Tomar banho”. Do perfil do prestador de cuidados, evidencia-se o predomino de mulheres idosas, com baixa escolaridade. Em termos de cuidados prestados pelo Membro Familiar Prestador de Cuidados, os cuidados mais básicos são realizados com alguma facilidade pelo cuidador familiar e estão garantidos como é o caso do alimentar, dar de beber e vestir. Os cuidados que exigem uma intervenção mais diferenciada por parte do cuidador familiar, como a realização de exercícios dos membros inferiores e superiores e as atividades de estímulo da memória, não são realizados. Os resultados demonstram a importância do Enfermeiro de Família direcionar o cuidado para este grupo. A implantação de cuidados colaborativos entre o Enfermeiro de Família e as famílias, e a otimização dos recursos das UCSP/USF contribuirá para ganhos de todos os membros da família.
Description: Dissertação de Mestrado em Gestão e Economia da Saúde apresentada à Faculdade de Economia
URI: http://hdl.handle.net/10316/94711
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
2020-12-12 Dissertação de Mestrado Clara Rodrigues Final.pdf3.4 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

24
checked on Jul 22, 2021

Download(s)

31
checked on Jul 22, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons