Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94664
Title: Partilha de Informação na Transição de Cuidados: do discurso à documentação na tomada de decisão clínica em enfermagem
Other Titles: Information Sharing in the Transition of Care: from discourse to documentation in clinical decision-making in nursing
Authors: Esteves, Regina Paula Moita
Orientador: Amaral, António Fernando Salgueiro
Keywords: informação em enfermagem; passagem de turno; registos de enfermagem; continuidade de cuidados; teorias de enfermagem; nursing information; shift change; nursing records; continuity of care; nursing theories.
Issue Date: 9-Dec-2020
Serial title, monograph or event: Partilha de Informação na Transição de Cuidados: do discurso à documentação na tomada de decisão clínica em enfermagem
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: ENQUADRAMENTO: A informação clínica é um elemento indiscutível no âmbito da prestação de cuidados, sendo a qualidade da mesma influenciadora de uma prestação de cuidados de enfermagem segura e com continuidade. Os enfermeiros pesquisam e consomem dados clínicos por forma a que o planeamento da sua assistência acrescente valor para a pessoa, indo ao encontro das suas necessidades. A informação partilhada (oralmente nas transições de cuidados e documentada no processo clínico) deve aproximar-se do Modelo Exposto para a prestação de cuidados. Sabendo que a qualidade dos cuidados de enfermagem dependerá da qualidade da informação partilhada, a análise da mesma num contexto específico poderá contribuir para a obtenção de orientações para a construção de caminhos de desenvolvimento.OBJECTIVO: Analisar a informação partilhada (oral e escrita) no âmbito da tomada de decisão clínica em enfermagem no serviço de urgência pediátrica, identificando o paradigma emergente da conceção de cuidados.MÉTODO: Optou-se por uma abordagem de ênfase qualitativa, através do estudo de caso, baseado em Yin (2010). Realizado num serviço de urgência pediátrico, envolvendo 31 crianças. Os dados foram colhidos através de três métodos: transcrição da passagem de turno, processo documentado e processo realizado pelo perito, procedendo-se a análise documental e de conteúdo segundo Bardin.RESULTADOS: Os resultados mostram uma maior valorização de dados respeitantes a processos corporais não intencionais, sobretudo no âmbito da transmissão oral de informação aquando das transições de cuidados. A informação documentada nos processos clínicos evidencia maior detalhe no âmbito dos processos adaptativos (sobretudo dos pais), mas ainda incipiente para uma conceção estruturada e intencional da assistência de enfermagem. No âmbito da informação documentada, há alguma evidência de dados quanto ao Papel Parental, aspeto central no domínio de autonomia dos Enfermeiros, quase inexistente durante a transmissão oral.CONCLUSÃO: O estudo evidencia um desfasamento entre a informação oral e escrita, traduzindo ainda uma prestação de cuidados com maior ênfase nos processos corporais, e, portanto, numa lógica mais executiva e menos conceptual. Constatou-se que a ausência de referenciais teóricos estruturados é um fator dificultador á elaboração de um plano de cuidados centrado nas respostas humanas, que vá para além da gestão de sinais e sintomas.
BACKGROUND: Clinical information is an indisputable element in the scope of care provision, the quality of which influences the provision of safe and continuous nursing care. Nurses’ research and analyse clinical data so that care approach planning adds value to the individual, meeting their needs. The information shared (verbally in care transitions and documented in the clinical process) should be close to the Exposed Model for care delivery. Knowing that the quality of nursing care will depend on the quality of the information shared, its analysis in a specific context may contribute to obtaining guidelines for the construction of development paths.OBJECTIVE: To analyse the shared information (verbal and written) in the context of nursing clinical decision-making within the paediatric emergency department by identifying the emerging paradigm of care design.METHOD: A qualitative approach through case study analysis based on Yin (2010). Study performed in the paediatric emergency service involving 31 children. The data were collected using three methods: transcription of the change of shift, documented process and process performed by the expert; utilizing documentary and content analysis according to Bardin.RESULTS: The results show a greater appreciation for data regarding involuntary bodily processes, particularly in the context of verbal transmission of information during care transitions. The information documented in clinical processes shows detail in the context of adaptive processes (especially from parents), but still incipient for a structured and intentional conception of nursing care. In the context of documented information there is some evidence regarding the Parental Role, a central aspect in the domain of nurses' autonomy, almost non-existent during verbal transmission.CONCLUSION: The study shows a gap between verbal and written information, with a provision of care with greater emphasis on bodily processes, and therefore an executive and less conceptual logic. It was found that the absence of structured theoretical references is a complicating factor in the development of a care plan centred on human responses which goes beyond the management of signs and symptoms.
Description: Dissertação de Mestrado em Gestão e Economia da Saúde apresentada à Faculdade de Economia
URI: http://hdl.handle.net/10316/94664
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
2020-12-12 Dissertação Regina Esteves final.pdf4.52 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

152
checked on Aug 17, 2022

Download(s)

206
checked on Aug 17, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons