Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94582
Title: Tolerância ao trabalho por turnos em profissionais de emergência médica pré-hospitalar: projeto de investigação e estudo de adaptação linguística da escala de Rastreio da Perturbação do Trabalho por Turnos (versão portuguesa)
Other Titles: Shiftwork tolerance in pre-hospital medical emergency professionals: research project and European Portuguese version of the Questionnaire to Screen Shiftwork Disorder.
Authors: Bernardo, Diana Catarina Pereira
Orientador: Gomes, Ana Cardoso Allen
Keywords: Trabalho por turnos; Sono; Vida Social e Familiar; Perturbação do Trabalho por Turnos; Shiftwork; Sleep; Social and Familiar life; Shiftwork Disorder
Issue Date: 24-Jul-2020
Serial title, monograph or event: Tolerância ao trabalho por turnos em profissionais de emergência médica pré-hospitalar: projeto de investigação e estudo de adaptação linguística da escala de Rastreio da Perturbação do Trabalho por Turnos (versão portuguesa)
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade de Coimbra
Abstract: A presente dissertação consiste na proposta de um projeto de investigação sobre a tolerância ao trabalho por turnos em contexto de emergência médica pré-hospitalar, e na adaptação linguística, para português europeu, do Questionário de Rastreio da Perturbação de Trabalho por Turnos (RPTT). O trabalho por turnos (TT) é um regime de trabalho exigente e cada vez mais presente, nomeadamente na área da saúde e emergência médica, mas poucos são os estudos em profissionais de emergência pré-hospitalar. O trabalho por turnos ou em horário não convencional associa-se a variadas consequências, ao nível da dessincronização dos ritmos circadianos e comprometimento do sono, vida social e familiar, saúde e bem-estar. Relativamente ao protocolo de investigação, propomo-nos recorrer a uma combinação de medidas contidas na bateria Estudo do Trabalho por Turnos (ETT)-versão reduzida / Estudo Padronizado do Trabalho por turnos (EPTT) - versão longa, de forma a avaliar de modo compreensivo um conjunto de variáveis associadas à tolerância ao TT, como a vida social e doméstica, padrões de sono, fadiga, saúde e bem-estar. O protocolo integrará ainda a Escala de Sonolência de Epworth para avaliar a sonolência percebida e a Escala de Preferências (PS-6) para melhor discriminar a matutinidade-vespertinidade. Relativamente aos padrões de sono, pretendemos compreender que características individuais (e.g. matutinidade-vespertinidade/flexibilidade, idade) e da personalidade (e.g. neuroticismo) se relacionam com a tolerância ao TT de profissionais de emergência pré-hospitalar. O impacto ao nível da saúde e bem-estar será avaliado pelo auto-relato de problemas físicos, nomeadamente, cardiovasculares ou digestivos, e de problemas psicológicos, nomeadamente perturbações psiquiátricas e ansiedade. Tendo em conta estudos anteriores espera-se que indivíduos com cronótipo matutino, maior idade, neuroticismo mais elevado, dificuldade em tolerar a sonolência e com hábitos de sono rígidos apresentem maior dificuldade em lidar com o TT. Adicionalmente, antecipa-se que profissionais menos tolerantes ao TT tenderão a consumir mais álcool e a apresentar mais queixas físicas (e.g. cardiovasculares e gastrointestinais), mais sintomatologia depressiva e instabilidade de humor. Ao nível da vida social e familiar, o número de filhos e o ambiente vivido em casa parece influenciar também a tolerância. O protocolo de investigação será disponibilizado online (GoogleForms) ou em papel aos cerca de 250 profissionais (e.g, Técnicos de Emergência Médica Pré-Hospitalar, médicos, enfermeiros e psicólogos) afetos à Delegação Centro do Instituto Nacional de Emergência Médica.Numa segunda fase do projeto, propomos a realização de uma sessão formativa acerca de hábitos de sono (e.g. fadiga, distúrbios de sono, otimização de horários) nestes profissionais e nova aplicação, após um mês, das questões referentes à tolerância. Estas sessões, em estudos anteriores têm demonstrado uma eficácia de 42% na melhoria de hábitos de sono, níveis de atenção e de fadiga.Adicionalmente, e em estreita ligação com o projeto proposto, pretende-se proceder à tradução e validação, para português europeu, de uma escala breve (4 itens), de Rastreio da Perturbação do Trabalho por turnos, publicada em 2012, com boas qualidades psicométricas e que permite auxiliar na sinalização de potenciais situações de perturbação para posterior encaminhamento. Relativamente ao processo de adaptação linguística, apresentada no presente trabalho, o RPTT foi primeiramente traduzido por dois indivíduos independentes, para posterior comparação das traduções. Seguidamente, foi pedida a apreciação a peritos com experiência na área do TT e/ou do sono, sendo de seguida aplicada a escala, através do método de entrevista cognitiva/reflexão falada a indivíduos que trabalham em TT. Incorporadas algumas sugestões dos participantes, foram, novamente, consultados peritos e, por fim, definiu-se a versão final. Por último, foi realizada a retroversão por uma pessoa bilingue “cega” relativamente à versão original. Em suma, a versão portuguesa do RPTT revelou ser de fácil compreensão por indivíduos de diversas profissões, graus de escolaridade e faixas etárias. É necessário futuramente estudar as propriedades psicométricas da versão portuguesa deste instrumento através da sua aplicação numa amostra de trabalhadores por turnos.
Shift work implicates demanding work schedules, and is increasingly present in various sectors, especially in health and emergency medicine areas. However there are few studies on the topic focused in pre-hospital emergency professionals. Night work, shift work, or working in atypical / non-standard schedules (e.g., staring working at 6:00; working until midnight), may result in various consequences including the desynchronization of circadian rhythms, impairments of sleep, social and family life, health and well-being. The present dissertation (I) describes a research project developed in order to study shift work tolerance in prehospital emergency medicine professionals, and (II) summarizes a pilot study on the translation and linguistic adaptation, into European Portuguese language, of a scale originally developed in English language – the Screening Questionnaire for Shift Work Disorder. (I) Regarding the research project, data will be collected using a standardized battery of tests, entitled Survey of Shiftworkers (short version) / Standard Shiftwork Index (original, longer version), in order to measure comprehensively a set of variables associated to or reflecting shift work tolerance, such as social and family life, sleep patterns, fatigue, health and well-being. Individual and personality characteristics considered in the battery, in particular morningness-eveningness, flexibility of sleeping habits, and neuroticism, will be given a special focus, given their potential association with sift work tolerance. The impact of shift work on health and well-being will be assessed using specific questions of the battery addressing the presence of physical problems, specifically digestive and cardiovascular complaints, and psychological problems, namely psychiatric symptoms and anxiety. In addition to the battery, we will also evaluate perceived drowsiness using The Epworth Sleepiness Scale, and we will add to the protocol a 6-item morningness-eveningness scale, the Preference Scale (PS-6).Considering previous research, it is expected that participants with higher morningness, older age, higher neuroticism, greater difficult overcoming sleepiness/drowsiness, and higher rigidity in their sleep habits, will display more difficulties tolerating shiftwork. It is also anticipated that individuals displaying intolerance to shift work, will report higher alcohol consumption, more health complaints (e.g. cardiovascular and gastrointestinal problems), higher depressive symptomatology and instability of mood. Social and family life will also be considered, given that the number of children and the family environment may also influence shift work tolerance.The battery of tests will be available in online (GoogleForms) or paper format to the 250 professionals (e.g. prehospital emergency medicine technicians, doctors, nurses and psychologists) from the Centre Delegation of the National Institute of Medical Emergency (INEM).In a second moment of the research, we aim to offer to professionals a psychoeducational session about sleep habits and shift work tolerance (e.g, addressing topics such as fatigue, sleep scheduling). A follow up assessment will be performed, after one month, focusing particularly on measures of sleep and shift work tolerance. This kind of training sessions, in previous studies has demonstrated an efficacy the 42% on improvement sleep habits and attention for fatigue levels.(II) Within the present dissertation, we also describe the translation and adaptation into European Portuguese language, of the Questionnaire to Screen for Shift Work Disorder, a brief scale published in 2012, aimed to signalling potential cases of shift work disorder. Briefly, an initial translation draft was separately performed by two researchers who afterwards agreed on a common version. Then, the translation was scrutinised by experts on sleep/shift work. The revised translation was then assessed by shiftworkers, using the “cognitive interview” method, and it was subsequently appreciated by experts again. Lastly, the obtained version was subjected to a “blind” back translation by a professional linguist. The Portuguese version obtained in the present study appears to be an easily understood scale, while remaining semantically equivalent to the original one. A future study of this scale, in articulation with the research protocol described above, is now needed in order to examine the psychometric properties of the Portuguese version in a sample of shift workers.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94582
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
DissertaçãoMestrado_DianaBernardo.pdf1.28 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

5
checked on Jun 10, 2021

Download(s)

1
checked on Jun 10, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons