Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94573
Title: Escrever ou desenhar: o que é melhor para a evocação? Revisão narrativa sobre o efeito mnésico de desenhar
Other Titles: Writing or drawing: what is best for recall? Narrative review of the drawing effect in memory
Authors: Santana, Ana Filipa Silva Correia
Orientador: Pinho, Maria Salomé Ferreira Estima
Keywords: Envelhecimento; Memória; Efeito mnésico de desenhar; Aging; Memory; Drawing effect
Issue Date: 11-Dec-2020
Serial title, monograph or event: Escrever ou desenhar: o que é melhor para a evocação? Revisão narrativa sobre o efeito mnésico de desenhar
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: In Portugal, as in many other countries, the aging of the population is a growing phenomenon. It is known that in older individuals, memory difficulties are frequent complaints. In addition, considering that one of the main objectives of Psychogerontology is the study of normal and pathological psychic aging, we deem essential the study of memory strategies that can facilitate the process of memory retrieval. Current literature presents empirical results that point to the hypothesis that the act of drawing is an effective memory strategy when compared, under the same conditions, with the act of writing. In this sense, throughout this work we try to answer the question: can the act of drawing a picture be a more effective strategy for memory performance in elderly adults in comparison with the act of writing? In order to fully address this issue, a narrative literature review was carried out, mainly focusing on the importance of memory and its changes associated with aging. Subsequently, particular emphasis was given to the effect of drawing, as well as to empirical studies that provide data on the subject. Moreover, considering the importance of obtaining results with the Portuguese population, an empirical study was also proposed, aiming to answer the question stated above. The outcomes of the bibliographic research suggest that the act of drawing is a strategy that facilitates memory retrieval in several groups of individuals. Specially, the use of this strategy seems to be particularly useful in the case of elderly people. This group, in relation to younger adults, presented the greatest memory benefit, in a recently published study. Therefore, it is suggested that future research continues focusing on the problematic proposed in this empirical study, in order to verify whether the results described in literature can be transposed in a similar way to the elderly Portuguese population.
Em Portugal, à semelhança de muitos outros países, o envelhecimento da população é um fenómeno em crescimento. Sabemos que nessa faixa etária as dificuldades de memória constituem queixas frequentes. Por esse motivo e considerando que um dos objetivos principais da Psicogerontologia é o estudo do envelhecimento psíquico normal e patológico, parece-nos essencial o estudo sobre estratégias de memória que possam facilitar o processo de recuperação mnésica. A literatura apresenta resultados empíricos que apontam para a hipótese de o ato de desenhar ser uma estratégia eficaz de memória quando comparada, nas mesmas condições, com o ato de escrever. Neste sentido, ao longo deste trabalho procuramos responder à questão: poderá o ato de fazer um desenho ser uma estratégia mais eficaz para o desempenho da memória em adultos idosos relativamente ao ato de escrever? De forma a cumprir este propósito, realizou-se uma revisão narrativa da literatura, que consistiu em abordar o tema da importância da memória e suas alterações associadas ao envelhecimento e, subsequentemente, foi concedido destaque particular ao efeito mnésico de desenhar, bem como a estudos empíricos sobre este efeito. Considerando a importância da obtenção de resultados com a população portuguesa, propôs-se ainda um estudo empírico que visa responder à questão acima enunciada. Os resultados da pesquisa bibliográfica sugerem que o ato de desenhar é uma estratégia facilitadora da recuperação mnésica da informação, em diversos grupos de participantes. Em especial, a utilização desta estratégia parece ser particularmente útil no caso dos adultos idosos, uma vez que este grupo, relativamente a adultos mais jovens, apresentou, num estudo publicado recentemente, maior benefício mnésico. Sugere-se, assim, que em investigações futuras se possa dar continuidade ao estudo empírico por nós proposto, de forma a verificar se os resultados descritos na literatura ocorrem de forma semelhante na população idosa portuguesa.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94573
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese-Filipa-Santana (Final).pdf584.12 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

52
checked on Aug 17, 2022

Download(s)

54
checked on Aug 17, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons