Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94527
Title: Forensic Psychological Reports: An empirical study about the quality assessment criteria according to psychologists and psychology students focus groups
Other Titles: Relatórios Psicológicos Forenses: Estudo empírico sobre os critérios de avaliação da qualidade, de acordo com grupos focais de psicólogos e estudantes de psicologia
Authors: Vieira, Ana Rita Dias
Orientador: Simões, Mário Manuel Rodrigues
Keywords: relatórios psicológicos forenses; qualidade; estudo empírico; psicologia forense; forensic psychological reports; quality; empirical study; forensic psychology
Issue Date: 26-Feb-2020
Serial title, monograph or event: Forensic Psychological Reports: An empirical study about the quality assessment criteria according to psychologists and psychology students focus groups
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação
Abstract: O relatório psicológico forense afigura-se como o produto final de uma avaliação psicológica, servindo como meio de comunicação entre o psicólogo e a entidade requisitante. Assim, ao ser solicitado por uma terceira parte, está sujeito a grande escrutínio por parte vários profissionais. A literatura sobre este tema é vasta. Entre os vários artigos e livros disponíveis é percetível uma tendência quanto às temáticas mais frequentemente encontradas, estando estas relacionadas com o conteúdo da informação incluída nos relatórios, a linguagem utilizada na redação do mesmo, a metodologia utilizada na avaliação psicológica, bem como o nível de organização e estruturação da informação reportada no relatório. Apesar das guidelines e checklists disponíveis, os relatórios apresentam alguns erros. O presente estudo tem como objetivo desenvolver um modelo de aferição da qualidade dos relatórios psicológicos forenses. Para este fim, procedeu-se à implementação de quatro grupos focais junto de psicólogos a trabalhar em contexto forense (Ministério da Justiça e Universidade de Coimbra) e estudantes finalistas do Mestrado em Psicologia Forense (Universidade de Coimbra). Os resultados do nosso estudo sinalizam uma valorização das seguintes temáticas: metodologia utilizada, informação reportada, estrutura global e formal e linguagem. As falhas apontadas aos relatórios psicológicos forenses em contexto português são idênticas às reportadas na bibliografia. Os dados da investigação permitiram-nos elaborar guidelines de boas práticas profissionais para a elaboração do relatório psicológico forense, listar as dificuldades sentidas pelos profissionais na redação do mesmo, apresentar os erros encontrados nos relatórios em contexto nacional e ainda disponibilizar um modelo de aferição da qualidade dos relatórios psicológicos forenses. Estes últimos devem ser objetivos, redigidos com recurso a uma linguagem clara e adequada ao destinatário, evitando o uso de jargão clínico. Os relatórios psicológicos forenses devem cumprir as considerações éticas da avaliação psicológica.
The forensic psychological report is the final product of a psychological assessment, serving as a means of communication between the psychologist and the requesting entity. Since it is usually requested by a third party, it is subject to great scrutiny by several professionals. The bibliography on this topic is vast and among the various articles and books, the matter of the information to be reported, the language used, the methodology used in the assessment session and the level of organization and structure of the reported information are the more common themes. Despite the guidelines and checklists available, the reports present some errors. Our study aims to develop a model for measuring the quality of forensic psychological reports. Four focus groups were carried out for this purpose, with the participants being psychologists working in a forensic context (Ministry of Justice and University of Coimbra) and senior students of the master’s degree of Forensic Psychology (University of Coimbra). The data from our analyses point to an appreciation of the following themes: methodology used, reported information, global and formal structured and the language used in writing it. The errors pointed out in the forensic psychological reports in Portuguese context are similar to those found in the bibliography. This study provides reporting guidelines for the professionals who write forensic psychological reports, as well as a questionnaire that assesses their quality, and also lists the errors found in them and the difficulties experienced by the professionals, which serves as a starting point for future studies. Forensic psychological reports should be objective, written in a clear and adequate language attending the requesting entity and avoid the use of clinical jargon.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94527
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
FINAL.DissertaçãoPRF_Final_14.02.pdf1.52 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

77
checked on Aug 11, 2022

Download(s)

8
checked on Aug 11, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons