Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94500
Title: Ex-conjugalidades em terapia: estudo exploratório sobre a formação e a intervenção na terapia do divórcio
Other Titles: EX-CONJUGALITIES IN THERAPY: EXPLORATORY STUDY ON TRAINING AND INTERVENTION IN DIVORCE THERAPY
Authors: Monteiro, Nídia Raquel Ribeiro
Orientador: Carvalho, Maria Madalena Santos Torres Veiga
Keywords: divórcio; terapia do divórcio; formação em TD; divorce; divorce therapy; TD training
Issue Date: 24-Nov-2020
Serial title, monograph or event: EX-CONJUGALIDADES EM TERAPIA: ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE A FORMAÇÃO E A INTERVENÇÃO NA TERAPIA DO DIVÓRCIO
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
Abstract: In a context of an increasing number of divorces, there are more and more requests for psychotherapeutic support in separation/divorce processes. This is the context in which Divorce Therapy emerges, aiming to assist (ex-)spouses in the functional management of the separation, focusing on emotional and communicational difficulties, conflict resolution, parental management, the relationship with the extended family, and individual growth. Simultaneously, there is also a growing demand for specialized training in this field.In Portugal, Divorce Therapy seems to be recent and, therefore, scarcely studied. The main goal of this investigation was to develop a comprehensive portrait of this intervention modality, considering not only the specificities of the therapeutic process, but also the training needs of the professionals.To achieve the proposed goal, we recruited a sample of 204 clinical interventors, with or without specialized training in Family Therapy, Couple Therapy and/or in the Systemic Model, who answered a questionnaire specifically developed for the study. The preliminary results show that clinical experience in Divorce Therapy still has low prevalence and that only a small percentage of respondents has specific training in divorce.This study illustrates the need for coherent and structured specialized training, in Portugal, that responds to the actual training needs of all professionals interested in Divorce Therapy.Num contexto de crescimento acentuado do número de divórcios, são cada vez mais os pedidos de apoio psicoterapêutico em processos de separação/divórcio. É neste contexto que surge a Terapia do Divórcio, que visa coadjuvar os ex-cônjuges na gestão funcional da separação, focando-se nas dificuldades emocionais e comunicacionais, na resolução de conflitos, na gestão parental, na relação com a família alargada e no crescimento individual. Paralelamente, assiste-se também à crescente solicitação de formação especializada neste domínio.Em Portugal, a Terapia do Divórcio parece ser ainda recente e, por isso, pouco estudada. A presente investigação tem como objetivo principal desenvolver um retrato compreensivo sobre esta modalidade de intervenção, considerando não só as especificidades do processo terapêutico, mas também as necessidades de formação sentidas neste âmbito.Para a concretização do objetivo proposto, recrutámos uma amostra de 204 interventores clínicos, com ou sem formação especializada em Terapia Familiar, Terapia de Casal e/ou no Modelo Sistémico, que responderam a um questionário desenvolvido para o efeito. Os resultados preliminares indicam que a experiência clínica na Terapia do Divórcio é ainda pouco prevalente e que apenas uma pequena percentagem dos inquiridos possui formação específica na temática do divórcio.Esta investigação ilustra a necessidade de uma aposta formativa, em Portugal, especializada, coerente e estruturada que responda às reais necessidades de formação dos interventores que tenham interesse na área da Terapia do Divórcio.
Num contexto de crescimento acentuado do número de divórcios, são cada vez mais os pedidos de apoio psicoterapêutico em processos de separação/divórcio. É neste contexto que surge a Terapia do Divórcio, que visa coadjuvar os ex-cônjuges na gestão funcional da separação, focando-se nas dificuldades emocionais e comunicacionais, na resolução de conflitos, na gestão parental, na relação com a família alargada e no crescimento individual. Paralelamente, assiste-se também à crescente solicitação de formação especializada neste domínio.Em Portugal, a Terapia do Divórcio parece ser ainda recente e, por isso, pouco estudada. A presente investigação tem como objetivo principal desenvolver um retrato compreensivo sobre esta modalidade de intervenção, considerando não só as especificidades do processo terapêutico, mas também as necessidades de formação sentidas neste âmbito.Para a concretização do objetivo proposto, recrutámos uma amostra de 204 interventores clínicos, com ou sem formação especializada em Terapia Familiar, Terapia de Casal e/ou no Modelo Sistémico, que responderam a um questionário desenvolvido para o efeito. Os resultados preliminares indicam que a experiência clínica na Terapia do Divórcio é ainda pouco prevalente e que apenas uma pequena percentagem dos inquiridos possui formação específica na temática do divórcio.Esta investigação ilustra a necessidade de uma aposta formativa, em Portugal, especializada, coerente e estruturada que responda às reais necessidades de formação dos interventores que tenham interesse na área da Terapia do Divórcio. In a context of an increasing number of divorces, there are more and more requests for psychotherapeutic support in separation/divorce processes. This is the context in which Divorce Therapy emerges, aiming to assist (ex-)spouses in the functional management of the separation, focusing on emotional and communicational difficulties, conflict resolution, parental management, the relationship with the extended family, and individual growth. Simultaneously, there is also a growing demand for specialized training in this field.In Portugal, Divorce Therapy seems to be recent and, therefore, scarcely studied. The main goal of this investigation was to develop a comprehensive portrait of this intervention modality, considering not only the specificities of the therapeutic process, but also the training needs of the professionals.To achieve the proposed goal, we recruited a sample of 204 clinical interventors, with or without specialized training in Family Therapy, Couple Therapy and/or in the Systemic Model, who answered a questionnaire specifically developed for the study. The preliminary results show that clinical experience in Divorce Therapy still has low prevalence and that only a small percentage of respondents has specific training in divorce.This study illustrates the need for coherent and structured specialized training, in Portugal, that responds to the actual training needs of all professionals interested in Divorce Therapy.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94500
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Nídia.pdf750.86 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

136
checked on Aug 12, 2022

Download(s)

190
checked on Aug 12, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons