Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94490
Title: STRUGGLING TO PRESENT A PERFECT BODY-IMAGE: EXPLORING THE PATHWAYS TO DISORDERED EATING IN YOUNG FEMALE ATHLETES
Other Titles: Lutando para apresentar uma imagem corporal perfeita: explorando os caminhos para o comportamento alimentar perturbado em raparigas atletas
Authors: Paixão, Ângela Carolina Castro
Orientador: Ferreira, Cláudia Rute Carlos
Keywords: Atletas raparigas; Desportos individuais; Processos de regulação emocional; Autoapresentação perfecionista da imagem corporal; Comportamento alimentar perturbado; Girl athletes; Individual sports; Emotional Regulation Processes; Body image-related perfectionist self-presentation; Disordored eating
Issue Date: 21-Jul-2020
Serial title, monograph or event: STRUGGLING TO PRESENT A PERFECT BODY-IMAGE: EXPLORING THE PATHWAYS TO DISORDERED EATING IN YOUNG FEMALE ATHLETES
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Abstract: A literatura tem descrito uma maior prevalência de perturbações alimentares em atletas de desportos estéticos do que em atletas de desportos não estéticos. No entanto, permanece por explorar os processos relacionados com a imagem corporal que podem estar envolvidos na adoção destes comportamentos alimentares perturbados. Além disso, os estudos que comparam os desportos estéticos e não estéticos não fazem distinção entre desportos individuais e coletivos. Este estudo compreende dois artigos, um com 142 atletas de desportos estéticos, no qual o principal objetivo é estudar quais os processos de regulação emocional relacionados com a imagem corporal que poderão explicar o comportamento alimentar perturbado. Um segundo artigo com 252 atletas de desportos estéticos e não estéticos, que tem como principal objetivo compreender as diferenças entre estes dois grupos tendo em conta a relação entre a vergonha e comportamento alimentar perturbado. Para o primeiro estudo foi realizado um modelo path para melhor explicar a relação entre a fusão cognitiva com a imagem corporal e o comportamento alimentar perturbado, através da mediação da autoapresentação perfecionista da imagem corporal. Este modelo explicou 71% do comportamento alimentar perturbado nas atletas de desportos estéticos. Este estudo sugere então que as raparigas de desportos estéticos que ficam enredadas com os seus pensamentos sobre a sua imagem corporal não têm necessariamente comportamentos e atitudes alimentares perturbados, ao invés disto, esta relação é dependente da necessidade que estas atletas têm de exibir uma imagem corporal perfeita aos outros. No segundo estudo, uma análise path foi realizada para melhor compreender a relação entre a vergonha e o comportamento alimentar perturbado. O modelo explicou 48% do comportamento alimentar perturbado. Além disso, a vergonha mostrou uma associação direta com a baixa perceção de performance, com a autoapresentação perfecionista da imagem corporal, bem como com o comportamento alimentar perturbado. Adicionalmente a relação entre a vergonha e o comportamento alimentar perturbado foi mediada pela baixa perceção de performance e pela autoapresentação perfecionista da imagem corporal. A análise multigrupos confirmou que o modelo foi invariante entre o grupo estético e não estético. Para além disso os dois grupos não apresentaram diferenças significativas na vergonha, na autoapresentação perfecionista e no comportamento alimentar perturbado. Este estudo sugere que independentemente da prática da prática de desportos estéticos ou não estéticos, os atletas de desportos individuais que experienciam maiores níveis de vergonha, tendem a ter maior comportamento alimentar perturbado. Assim parece que no contexto desportivo, as atletas raparigas esforçam-se por apresentar uma imagem corporal perfeita aos outros de forma a lidar com pensamentos (sobre a imagem corporal) e sentimentos (vergonha) desagradáveis. No entanto esta tentativa de alcançar um corpo perfeito é feita através de comportamentos e atitudes alimentares perturbados. Finalmente sugerimos o desenvolvimento de programas educacionais para atletas de desportos estéticos que visem ajudá-las a regular os seus processos emocionais relacionados com a imagem corporal. Para além disso, tendo em conta a natureza pública e individual da prática de desporto individual, programas específicos para estas atletas deverão ser também desenvolvidos. Assim, as atletas poderão lidar melhor com emoções dolorosas como a vergonha, assim como com as diferentes obrigações e expetativas do contexto desportivo.
The literature has described a higher prevalence of eating disorders in athletes from aesthetic sports than in athletes from non-aesthetic sports.However, it remains underexplored, the body image-related emotional processes that may be involved in the adoption of these eating disordered behaviors. Besides, studies comparing aesthetic and non-aesthetic sports make no distinction between individual and collective sports. This study comprised two articles, one with 142 athletes from aesthetic sports, in which the main aim was to study which body image-related emotional processes that may explain the engagement in disordered eating. The second article with 252 athletes from aesthetic and non-aesthetic sports that aims to understand the differences between the two groups, concerning the relationship between shame and disordered eating. For the first study, a path model was performed, to better explain the relationship between body image-related cognitive fusion and disordered eating, through the mediation of body image-related perfectionist self-presentation. The present model explained 71% of disordered eating in young athletes of aesthetic sports.This study then suggested that aesthetic athletic girls, who are enrolled with their thoughts about their body image, do not necessarily have disturbed eating attitudes and behaviors, instead, this relationship is dependent on the need that these athletes have to exhibit a perfect body image to others.In the second study, a path analysis was performed, to better understood the relationship between shame and disordered eating. The performed model explained 48% of disordered eating. Moreover, shame shows a direct association with unfavourable perception of performance, with body image-related perfectionist self-presentation, as well as with disordered eating. Additionally, the relationship between shame and disordered eating, was mediated by unfavourable perception of performance and body image-related perfectionist self-presentation. A multigroup analysis confirmed that model was invariant between aesthetic and non-aesthetic group. Moreover, the two groups did not present significant differences in shame, body image-related perfectionist self-presentation and in disordered eating. This study suggests that independently practice an aesthetic or non-aesthetic sport, athletes from individual sports who experience higher levels of shame, tend to have more disordered eating. Thus, it seems that in a sports context, athletes’ girls strive to present a perfect body image to others to deal with unpleasant thoughts (about body image) and feelings (shame). However, they try to achieve this perfect body through the endorsement of disordered eating attitudes and behaviors. Finally, we suggested the development of educational programs for aesthetic athletic girls to help them to regulate their emotional processes related to body image. Besides, regarding the public and individual exposition that occurs in individual sports, specific programs for these athletes should also be developed. Therefore, they can deal better with painful emotions, like shame, as well as, with the different demands and expectations in a sports context.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94490
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Dissertação Carolina Paixão.pdf1.2 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

9
checked on Jun 10, 2021

Download(s)

1
checked on Jun 10, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons