Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93878
Title: A Porta Urbana Sul de Oliveira do Bairro: O papel da Arquitetura como elemento marcante na transição urbano-rural
Other Titles: The South Urban Door of Oliveira do Bairro: The role of Architecture as landmark in the urban-rural transition
Authors: Babau, Fabiana Gomes Coelho
Orientador: Cardielos, João Paulo Vergueiro Monteiro de Sá
Grande, Nuno Alberto Leite Rodrigues
Keywords: Porta Urbana; Intermodalidade; Projeto Urbano; Espaço Público; Identidade/Imagética Urbana; Urban Door; Intermodality; Urban Project; Public Space; Urban Identity/Imagery
Issue Date: 10-Dec-2020
Serial title, monograph or event: A Porta Urbana Sul de Oliveira do Bairro: O papel da Arquitetura como elemento marcante na transição urbano-rural
Place of publication or event: Departamento de Arquitetura da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
Abstract: Quando falamos em Portas Urbanas somos imediatamente remetidos para uma ideia de transição e de diferenciação entre espaços. O dentro e o fora, ou o aqui e ali. Na verdade, quando nos referimos a este elemento urbano, estamos normalmente a definir um objeto integrado num espaço delimitado, seja ele um artefacto arquitetónico ou um muito mais simples elemento de marcação urbano. A ideia de Porta está, inevitavelmente, associada a uma ideia de limite. Na antiguidade e na cidade medieval, esta ideia traduzia-se claramente no desenho das cidades muralhadas, onde as Portas Urbanas eram os pontos principais de entrada dos fluxos comercial e populacional, assim como se constituíam como pontos privilegiados de defesa (e também de alguma fragilidade). Com a revolução industrial esta ideia começa dissipar-se, uma vez que as muralhas perdem relevância ou desaparecem, e os limites da cidade deixam de ser marcados pela existência de uma qualquer separação clara entre o que é centro e periferia, ou o urbano e o rural envolvente. Acelerada pela ascensão automóvel, iniciou-se uma expansão urbana que resultou na cidade difusa e multicentrada, contribuindo para que as portas urbanas deixassem de ser momentos arquitetónicos, para darem lugar a infraestruturas e vias de acesso à cidade, que dissimularam ainda mais estes momentos de transição. Hoje, o indivíduo e a sua perceção têm um papel importante na transição entre os espaços, uma vez que os limites correspondem a momentos subtis e muitas vezes pouco claros. Cabe a cada um fazer essa leitura de passagem entre os espaços contíguos e quase indistintos. Neste novo contexto, os arquitetos podem assumir a criação de espaços que proporcionem uma compreensão mais clara dessa experiência de transição, estimulando a sensação de passagem, dotando-os de significado, ou mesmo criando referências iconográficas urbanas, de forma contribuir para uma nova imagética urbana, capaz de contribuir, também, para o reforço de novas identidades nas cidades.A presente dissertação integra uma estratégia urbana global para a cidade de Oliveira do Bairro, que se propõe promover a requalificação do seu centro urbano, ao mesmo tempo que marca as suas portas urbanas, assinalando os momentos em que as vias de acesso se aproximam da cidade. Assim acontece com a sua Porta Urbana Sul, que é alvo deste exercício de projeto urbano. O projeto apresentado nesta dissertação divide-se em três componentes: desde a escala da cidade, com uma intervenção urbana sobre Oliveira do Bairro, à reabilitação do seu eixo estruturante – a Estrada Nacional 235, que se constitui como principal via de atravessamento -, até, por fim, se focar num momento onde a escala de aproximação permite desenhar uma proposta para entrada Sul da cidade. A solução é composta por um novo equipamento, de carácter híbrido, que combina os serviços de apoio aos parques desportivo e escolar num Edifício-Praça, que marca a chegada ao centro urbano, e que acolhe as infraestruturas de estacionamento e transição de modo a relaciona-las com a nova entrada urbana, que também por aqui relaciona a cidade com a principal auto-estrada nacional — Lisboa – Porto. Por fim, neste novo “hub” urbano, converge uma rede de percursos que integra e relaciona o conjunto dos edifícios circundantes. O projeto tem como principal objetivo transformar e valorizar esta zona indistinta e periférica, de entrada na cidade, convertendo-a num espaço público de transição que marca o momento de desaceleração ou paragem, e a transição para modos de mobilidade mais suaves, sem comprometer circulação automóvel. Para além de ambicionar suavizar a barreira que o atravessamento da EN 235 impõe na paisagem urbana, pretende instalar uma nova identidade urbana em Oliveira do Bairro, criando e requalificando espaços que geram dinâmicas económicas, de convívio e de lazer, nesta zona sul da cidade.
When we talk about Urban Doors we are immediately referred to an idea of transition and differentiation between spaces. The inside and the outside, or the here and there. In fact, when we refer to this urban element, we are usually defining an object integrated in a delimited space, be it an architectural artifact or a much simpler element of urban marking. The idea of Door is inevitably associated with an idea of limit. In antiquity and in the medieval city, this idea was clearly translated in the design of the walled cities, where the Urban Doors were the main points of entry of commercial and population flows, as well as being privileged points of defense (and also of some fragility). With the industrial revolution this idea begins to dissipate, since the walls lose relevance or disappear, and the city limits are no longer marked by the existence of any clear separation between what is center and periphery, or the urban and rural surrounding. Accelerated by the rise of automobiles, an urban expansion began that resulted in the diffuse and multicentric city, contributing to the urban gates ceasing to be architectural moments, to give way to infrastructures and access routes to the city, which further disguised these moments of transition. Today, the individual and his perception play an important role in the transition between spaces, since the limits correspond to subtle and often unclear moments. It is up to each one to make this reading of passage between the contiguous and almost indistinct spaces. In this new context, architects can assume the creation of spaces that provide a clearer understanding of this transition experience, stimulating the sensation of passage, endowing them with meaning, or even creating urban iconographic references, in order to contribute to a new urban imagery, capable of also contributing to the reinforcement of new identities in cities. This dissertation integrates a global urban strategy for the city of Oliveira do Bairro, which proposes to promote the requalification of its urban center, at the same time that it marks its urban gates, marking the moments when the access roads approach the city. This is what happens with its South Urban Door, which is the target of this urban project exercise. The project presented in this dissertation is divided into three components: from the scale of the city, with an urban intervention on Oliveira do Bairro, to the rehabilitation of its structuring axis - the National Road 235, which is the main crossing road - until, finally, focusing on a moment where the scale of approach allows to draw a proposal for the south entrance of the city. The solution is composed by a new equipment, of hybrid character, that combines the services of support to the sport and school parks in a Building-Prace, that marks the arrival to the urban center, and that hosts the infrastructures of parking and transition in order to relate them with the new urban entrance, that also relates the city with the main national highway - Lisbon - Porto. Finally, in this new urban hub, a network of routes converges that integrates and relates all the surrounding buildings. The project's main objective is to transform and enhance this indistinct and peripheral area, of entry into the city, converting it into a public transition space that marks the moment of deceleration or stop, and the transition to smoother modes of mobility, without compromising car circulation. In addition to aiming to soften the barrier that the crossing of the EN 235 imposes on the urban landscape, it intends to install a new urban identity in Oliveira do Bairro, creating and requalifying spaces that generate economic, social and leisure dynamics in this southern area of the city.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Arquitetura apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/93878
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Fabiana Babau.pdf100.56 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

3
checked on Jul 22, 2021

Download(s)

1
checked on Jul 22, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons