Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93782
Title: Valores aspetuais do pretérito perfeito e do pretérito imperfeito na aquisição/aprendizagem do português como língua não materna
Other Titles: Aspectual values of pretérito perfeito and pretérito imperfeito in the acquisition/learning of Portuguese as a non-native language
Authors: Loureiro, Tiago Nuno Raposo Pais Gonçalves
Orientador: Rodrigues, Maria da Conceição Carapinha
Keywords: linguística aplicada; didática do português; aspeto; pretérito perfeito; pretérito imperfeito; applied linguistics; portuguese didactics; aspect; pretérito perfeito; pretérito imperfeito
Issue Date: 15-Feb-2021
Serial title, monograph or event: Valores aspetuais do pretérito perfeito e do pretérito imperfeito na aquisição/aprendizagem do português como língua não materna
Place of publication or event: Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
Abstract: O presente relatório de estágio pretende fornecer algumas ferramentas para explorar, do ponto de vista didático, a aquisição/aprendizagem do contraste entre o pretérito perfeito (PP) e o pretérito imperfeito (PI) do indicativo em português europeu (PE) como língua não materna (LNM). A oposição entre estes dois tempos verbais do passado prende-se com o aspeto, i.e., a estrutura temporal interna de uma situação, para cuja construção concorre uma miríade de fatores. Esta complexidade dificulta a seleção, inclusivamente por parte de utilizadores bastante avançados, dos morfemas flexionais adequados num determinado contexto frásico. Por isso, foram elaboradas até hoje várias hipóteses dentro e fora do quadro do generativismo para explicar o comportamento dos aprendentes de L2 e L3 na assimilação de valores aspetuais. Ainda assim, poucos consensos foram alcançados. Acresce que os documentos orientadores e alguns materiais instrucionais relevantes para o ensino de PE como LNM carecem de uma explicação efetiva sobre as noções de perfetividade e imperfetividade, traços aspetuais veiculados, respetivamente, pelo PP e pelo PI. As propriedades semânticas inerentes às situações (ligar a luz [+dinâmico] versus estar a luz acesa [-dinâmico], p. ex.), que influem na seleção dos tempos verbais do passado, recebem também pouco ou nenhum destaque. Assim sendo, os projetos didáticos por nós desenvolvidos procuraram colmatar estas lacunas, estabelecendo, por forma a explanar o conceito de imperfetividade no passado, alguns paralelos entre o PI e o presente do indicativo, uma vez que ambos os tempos adotam uma perspetiva parcial das situações, por contraste com o PP. Além disso, procedemos a uma distinção sistemática entre situações com propriedades dinâmicas e não dinâmicas, dado que as primeiras se combinam preferencialmente com o PP e as segundas com o PI. Esta diferença foi ilustrada com o auxílio da perífrase estar a + infinitivo, compatível apenas com situações com propriedades dinâmicas.
This internship report intends to provide some tools to explore, from a didactic point of view, the acquisition/learning of the differences between the tenses pretérito perfeito and pretérito imperfeito of the indicative mood in European Portuguese as a non-native language. The opposition between these two past tenses concerns aspect, i.e., the internal temporal structure of a situation, a structure whose construction is influenced by numerous factors. This complexity makes it hard, even for already advanced users, to choose the inflection morphemes suitable for a given sentence context. Therefore, several hypotheses have been advanced, inside and outside of the generative framework, to explain the behaviour of L2 and L3 learners in assimilating aspectual values. Nonetheless, few points of agreement have been reached.Furthermore, the guiding documents and some instructional materials relevant to the teaching of European Portuguese as a non-native language do not actually explain the notions of perfectivity and imperfectivity, aspectual features which are conveyed by, respectively, pretérito perfeito and pretérito imperfeito. The semantic properties inherent to the situations (turn on the light [+dynamic] versus to be on [the light] [-dynamic], e.g.), which influence past tense selection, are also little (if at all) highlighted. Therefore, the didactic projects that we developed aim at tackling these shortcomings. To make the concept of imperfectivety in the past more intelligible, we have drawn some parallels between pretérito imperfeito and the present of the indicative, since both tenses take an incomplete perspective of the situations in contrast with pretérito perfeito. Besides, we made a systematic distinction between situations with dynamic properties and non-dynamic properties, as the first ones tend to combine with pretérito perfeito and the second ones with pretérito imperfeito. This difference was highlighted by means of the periphrasis estar a + infinitivo, which is only compatible with situations with dynamic properties.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado em Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS) apresentado à Faculdade de Letras
URI: http://hdl.handle.net/10316/93782
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TiagoLoureiro_versaofinal.pdf7.51 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

26
checked on Jul 22, 2021

Download(s)

65
checked on Jul 22, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons