Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93761
Title: Educar para a Cidadania e Democracia no séc. XXI: os riscos da crescente digitalização da educação.
Other Titles: Educating for Citizenship and Democracy in the 20th century: the risks of the increasing digitization of education.
Authors: Saraiva, Filipe Alexandre do Nascimento
Orientador: Marcelo, Gonçalo Nuno Falcão de Bettencourt Coutinho
Keywords: educação; liberdade; cidadania; controlo; disciplinar; citizenship; control; discipline; education; freedom
Issue Date: 6-Nov-2020
Serial title, monograph or event: Educar para a Cidadania e Democracia no séc. XXI: os riscos da crescente digitalização da educação.
Place of publication or event: Escola Secundária da Mealhada
Abstract: O presente relatório, intitulado Educar para a Cidadania e a Democracia no séc. XXI: os riscos da crescente digitalização da educação, insere-se na unidade curricular Estágio e Relatório Final, do Mestrado em Ensino da Filosofia no Ensino Secundário da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. O relatório é constituído por duas partes distintas. Na primeira parte procedeu-se à descrição, reflexão e avaliação crítica da Prática Pedagógica Supervisionada, à qual estive submetido no Ano de Letivo 2019/2020; também se procedeu à descrição do contexto educativo em que decorreu o estágio na Escola Secundária da Mealhada, incluindo uma análise do impacto que a pandemia de Covid-19 teve no mesmo. Para além disso, desenvolvem-se, nesta parte, duas breves considerações, uma sobre o papel da Filosofia no Programa do Ensino no Secundário no contexto da crescente digitalização da Educação; e outra sobre Democracia e Cidadania e o crescente controlo digital do comportamento dos indivíduos. Na segunda parte, num gesto que pretendeu ser de continuidade, aprofundam-se alguns dos resultados das considerações realizadas na primeira parte. Procura-se, de forma mais precisa, indicar as razões pela quais receio que a atual tendência para a digitalização da educação, contribuindo para o controlo digital dos comportamentos dos indivíduos, poderá resultar na limitação da liberdade dos mesmos e, por conseguinte, na impossibilidade de estes poderem gozar da sua cidadania em democracia. Para esse efeito, observam-se e analisam-se os contributos de Foucault, Deleuze, Shoshana Zuboff e Byung-Chul Han. Percorre-se, desta forma, um caminho que vai desde as técnicas disciplinares foucaldianas à psicopolítica de Han, passando pelas sociedades de controlo de Deleuze e pelo capitalismo de controlo de Zuboff. Conclui-se que é necessária uma crítica sistemática a este processo de gradual digitalização da educação.
This report, entitled Educating for Citizenship and Democracy in the 20th century: the risks of the increasing digitization of education, is part of the curricular unit Estágio e Relatório Final, of the Master’s Degree in Teaching Philosophy in High School at Coimbra University’s Faculty of Arts and Humanities. The report consists of two separate parts. The first part consists of a description, reflection and critical evaluation of the Supervised Pedagogical Practice, to which I was submitted in the School Year 2019/2020; as well as a description of the educational context in which the internship took place at Mealhada’s Secondary School. This includes an analysis of the impact that the Covid-19 pandemic had on it. In addition to these, two brief considerations are developed in this part, one on the role of Philosophy in the Secondary Education Program in the context of the increasing digitization of Education; and another on Democracy and Citizenship and the growing digital control of individuals’ behavior. In the second part, in a gesture that was intended to be of continuity, some of the results of the considerations made in the first part are deepened. More specifically, I seek to indicate the reasons why I fear that the current trend towards the digitization of education, contributing to the digital control of the behavior of individuals, may result in the limitation of their freedom and, therefore, in their impossibility enjoy their citizenship in democracy. To this end, the contributions of Foucault, Deleuze, Shoshana Zuboff and Byung-Chul Han are described and analyzed. In this way, we follow a path that goes from Foucault's disciplinary techniques to Han's psychopolitics, through Deleuze's control societies and Zuboff's surveillance capitalism. The conclusion notes that a systematic criticism of this process of gradual digitization of education is necessary.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado em Ensino de Filosofia no Ensino Secundário apresentado à Faculdade de Letras
URI: http://hdl.handle.net/10316/93761
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
FilipeSaraiva_versaofinal.pdf3.45 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

18
checked on Jul 29, 2021

Download(s)

17
checked on Jul 29, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons