Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93734
Title: A Informação digital: Políticas e Inteligência Artificial no contexto da Ciência da Informação
Other Titles: Digital Information: Policies and Artificial Intelligence in the context of Information Science
Authors: Santos, Miguel Nuno Marques dos
Orientador: Gomes, Liliana Isabel Esteves
Keywords: Ciência da Informação; Informação digital; Inteligência Artificial; Políticas de Informação; Sociedade da Informação; Information Science; Digital information; Artificial intelligence; Information Policies; Society of Information
Issue Date: 15-Dec-2020
Serial title, monograph or event: A Informação digital: Políticas e Inteligência Artificial no contexto da Ciência da Informação
Place of publication or event: FLUC
Abstract: Na Sociedade da Informação, em Rede, Bit ou do Conhecimento, telemóveis, televisões, carros autónomos, Inteligência Artificial (IA), Internet das Coisas, são o resultado de um crescente domínio do que é a Informação. Toda a informação que usamos é, em última análise representada por bits, processados por computadores, armazenados em diversos suportes, transmitidos por redes. Contudo, por mais inteligentes que sejam os computadores e tecnicamente sofisticadas as redes, continuará a ser necessário atuar no mundo físico, dar resposta aos desafios económicos, energéticos, ambientais, sociais.Este estudo tem como objetivo geral analisar a contemporânea realidade informacional digital. Como objetivos específicos pretende-se: contextualizar a sociedade atual em termos informacionais; discutir as políticas de informação; identificar as principais mudanças do consumidor de informação; expor o que é a IA; destacar os pontos relevantes em que a IA afeta(rá) os Serviços de Informação (SI). Os procedimentos metodológicos adotados são de natureza qualitativa, de tipo descritivo-exploratório.Dos resultados obtidos destaca-se: as mudanças societais, do mundo analógico ao digital; ferramentas de IA são usadas no nosso dia a dia; Estados Unidos da América (EUA) e China competem para dominar a área da IA; China e EUA investem consideravelmente mais no desenvolvimento de sistemas inteligentes e são os países que mais acumulam informação de milhões de pessoas; a União Europeia foca-se em definir regras para esses sistemas autónomos, de modo a que sejam justos, éticos, imparciais, que o ser humano os possa controlar; as políticas de informação refletem-se em novas práticas de acesso, consumo e partilha, e numa mudança nos hábitos informacionais dos indivíduos; a IA afeta os SI e as suas ferramentas são muito úteis ao profissional da informação.Reconhece-se que estamos a assistir a uma revolução tecnológica que avança rapidamente num mundo globalizado. Em Ciência da Informação considera-se premente o conhecimento e uso de ferramentas de IA. A nossa capacidade de obter, processar, usar e disponibilizar informação e serviços de forma inteligente será, certamente, um dos fatores impulsores da transformação digital nas próximas décadas.
In the Information Society, Network Bit or Knowledge, mobile phones, televisions, autonomous cars, Artificial Intelligence (AI), Internet of Things, are the result of an increasing control of what Information is. All the information we use is, ultimately, represented by bits, processed by computers, stored on various media, transmitted over networks. However, no matter how intelligent computers and technically sophisticated networks are, it will still be necessary to act in the physical world, to respond to economic, energy, environmental and social challenges. This study aims to analyze the contemporary digital information reality. The specific objectives are: contextualize the current society in informational terms; discuss information policies; identify the main changes of the information consumer; expose what AI is; highlight the relevant points where AI affects (will affect) Information Services (IS). The methodological procedures adopted are of a qualitative nature, and of a descriptive-exploratory type. Of the results obtained, the following stand out: societal changes, from the analog to the digital world; AI tools are used in our daily lives; United States of America (USA) and China compete to dominate the AI area; China and the United States invest considerably more in the development of intelligent systems and are the countries that accumulate most information for millions of people; European Union focuses on defining rules for these autonomous systems, so that they are fair, ethical, impartial, that human beings can control them; information policies are reflected in new practices of access, consumption, sharing and in a change in the informational habits of individuals; AI affects IS and its tools are very useful to the information professional. It is recognized that we are witnessing a technological revolution that is advancing rapidly in a globalized world. Our ability to obtain, process, use and make information and services available in an intelligent way will certainly be one of the driving factors of digital transformation in the coming decades.
Description: Dissertação de Mestrado em Ciência da Informação apresentada à Faculdade de Letras
URI: http://hdl.handle.net/10316/93734
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
MiguelSantos_versaofinal.pdf2.95 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

7
checked on Apr 9, 2021

Download(s)

12
checked on Apr 9, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons