Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93698
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva, João José Figueira da-
dc.contributor.authorValente, Ana Rita Lima-
dc.date.accessioned2021-03-18T23:01:18Z-
dc.date.available2021-03-18T23:01:18Z-
dc.date.issued2020-02-03-
dc.date.submitted2021-03-18-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/93698-
dc.descriptionRelatório de Estágio do Mestrado em Jornalismo e Comunicação apresentado à Faculdade de Letras-
dc.description.abstractO aparecimento da web 2.0 acarretou a introdução no meio digital de ferramentas capazes de proporcionar entre os utilizadores da Internet a partilha de conteúdos – imagem, vídeo, áudio –, em tempo real e em qualquer parte do mundo. Estas alterações motivaram uma viragem no espetro comunicativo e alteraram a forma como atualmente se comunica. Neste sentido, e posto que as organizações são constituídas por pessoas, elas próprias viram-se confrontadas com alterações motivadas pelas mudanças ocorridas na comunicação. É, assim, pertinente questionar de que forma a comunicação é trabalhada no seio das organizações e, mais especificamente, como funciona, nos dias de hoje, a assessoria de imprensa. Com base numa experiência de estágio curricular durante três meses numa empresa de comunicação e assessoria – Central de Informação, no Porto –, pretende-se analisar de que forma os assessores utilizam as novas ferramentas da web 2.0, com especial enfoque nas redes sociais. A Internet não se caracteriza como mais um meio de comunicação na sociedade, mas antes, assume-se como uma revolucionadora da comunicação operada entre pessoas, tendo, por isso, alterado a forma como se está no mundo. O período de experiência profissional foi importante para observar que ainda existe uma falta de compreensão quanto à importância de se saber comunicar no meio on-line. Se por um lado as novas ferramentas são usadas, por outro as métricas e as rotinas mantêm-se iguais ao momento antes do aparecimento das redes sociais. Contudo, esta observação não significa que a resposta para a questão “Redes sociais: um complemento ou uma parte integrante na assessoria de imprensa?” seja óbvia, porque emergem necessidades na área do jornalismo, nos dias de hoje, que justificam o trabalho dos assessores de imprensa.por
dc.description.abstractThe appearance of the Web 2.0 as introduced tolls in the digital environment that allowed internet users to share contents - image, video and audio - in real time and all around the world. These changes prompted a turn over in the communicative spectrum and the way we nowadays communicate. As so, and seen that organizations are built by people, they were confronted by the need to also change. Therefore, it is wise to question the way that communication is shaped among the organizations and, more specifically, how nowadays the press office functions. Based in an experience of a curricular internship in a press office company that lasted 3 months - Central de Informação, at Oporto -, the goal was to analyze the way consultants use Web 2.0’s new tolls, specially social network. Internet is not just another society’s mean of communication, but it rather assumes itself as a revolutionary of communication amongst people, therefore changing the way they live. The period of the professional experience was important to observe that there is still a lack of comprehension regarding the importance of online communication. If in one hand, new tolls are used, in the other hand the metrics and routines remained as they were before the appearance of social network.However, this observation does not mean that the answer to the question “Social Network: a complement or an essential component to press office?” is obvious, as, nowadays, needs in the journalism area emerge that justify press office work.eng
dc.language.isopor-
dc.rightsopenAccess-
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/-
dc.subjectRelações Públicaspor
dc.subjectAssessoria de Imprensapor
dc.subjectJornalismopor
dc.subjectInternetpor
dc.subjectRedes Sociaispor
dc.subjectPublic Relationseng
dc.subjectPress Officeeng
dc.subjectJournalismeng
dc.subjectInterneteng
dc.subjectSocial Mediaeng
dc.titleRedes Sociais: Um complemento ou uma parte integrante da assessoria de imprensa?por
dc.title.alternativeSocial Media: A complement or an integral part of the press office?eng
dc.typemasterThesis-
degois.publication.locationCentral de Informação-
degois.publication.titleRedes Sociais: Um complemento ou uma parte integrante da assessoria de imprensa?por
dc.peerreviewedyes-
dc.identifier.tid202490670-
thesis.degree.disciplineInformação e Jornalismo-
thesis.degree.grantorUniversidade de Coimbra-
thesis.degree.level1-
thesis.degree.nameMestrado em Jornalismo e Comunicação-
uc.degree.grantorUnitFaculdade de Letras-
uc.degree.grantorID0500-
uc.contributor.authorValente, Ana Rita Lima::0000-0001-9030-1912-
uc.degree.classification18-
uc.degree.presidentejuriMiranda, João Manuel Santos de-
uc.degree.elementojuriSilva, João José Figueira da-
uc.degree.elementojuriMarques, Maria Beatriz Pinto de Sá Moscoso-
uc.contributor.advisorSilva, João José Figueira da-
item.grantfulltextopen-
item.languageiso639-1pt-
item.fulltextCom Texto completo-
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat
AnaValente_versaofinal.pdf1.83 MBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s)

20
checked on May 6, 2021

Download(s)

18
checked on May 6, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons