Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93356
Title: Dificuldades do Sintagma Nominal — Contributos para a compreensão do ponto de vista dos aprendentes chineses de PLE
Other Titles: Difficulties with the Noun Phrase — Contributions to the comprehension from the perspective of the Chinese PFL learners
Authors: Gao, Lu
Orientador: Santos, Maria Joana de Almeida Vieira dos
Keywords: sintagma nominal (SN); Português língua estrangeira (PLE); aprendentes chineses; Mandarim; comparação interlinguística; noun phrase (NP); Portuguese as foreign language (PFL); Chinese learners; Mandarin; interlinguistic comparison
Issue Date: 25-Oct-2019
Serial title, monograph or event: Dificuldades do Sintagma Nominal — Contributos para a compreensão do ponto de vista dos aprendentes chineses de PLE
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A dissertação tem por finalidade contribuir para a compreensão de dificuldades do uso de sintagmas nominais (SN) em português do ponto de vista dos aprendentes de português como língua estrangeira (PLE) que têm língua materna chinesa (representada pelo mandarim). Incidida sobre a hipótese de que a distância linguística entre o mandarim e o Português Europeu seja uma causa das dificuldades dos aprendentes chineses de PLE na produção de SN em português, a dissertação envolve uma abordagem contrastiva interlinguística das construções e interpretações dos SN em português e em mandarim, seguida de uma análise empírica dos usos de SN selecionadas de 44 textos escritos por 38 aprendentes/informantes chineses do Corpus de Produções Escritas de Aprendentes de PL2 (PEAPL2).A comparação interlinguística representa que os SN em português possuem uma parte funcional (determinantes e quantificadores) e uma parte lexical (grupo nominal — GN), mas nos SN em mandarim, essa segmentação não está nítida. Esta distinção estrutural reflete-se na marcação de vários valores semânticos pelos SN. Por exemplo, a quantificação e a pluralização de SN em português dependem da flexão morfológica — o que não existe em mandarim — e o uso de quantificadores, enquanto em mandarim, são realizadas pelo numeral e classificador, uma classe lexical que o português não possui. Isso pode dificultar a marcação do valor plural de SN em português por parte de aprendentes chineses. Ainda, o valor referencial dos SN em português interpreta-se principalmente em função do determinante. Entretanto, a interpretação do valor referencial dos SN em mandarim é muito sensível ao contexto situacional e pragmático. Por exemplo, o SN reduzido (SN com determinante nulo) em português, por si só, não pode referir-se a certa(s) entidade(s) no universo de discurso, enquanto o SN simples em mandarim, em determinado contexto, pode praticar essa referência. Essa distinção pode complicar o uso dos determinantes (sobretudo dos artigos) em PLE pelos aprendentes chineses, resultando em desvios como a ausência de determinantes necessários, a adição de determinantes desnecessários e a troca do artigo definido pelo artigo indefinido ou vice-versa. Por fim, a análise empírica permite verificar que, na marcação de classes semânticas por meio do SN em português, os aprendentes chineses de PLE podem ter dificuldades de natureza ortográfica, de quantificação de SN, de construção léxico-gramatical de GN e de utilização de artigos em relação à referência nominal.
This dissertation aims to contribute to the comprehension of the difficulties with Portuguese Noun Phrases (NP) from the perspective of those learners of Portuguese as foreign language (PFL) whose mother tongue is Mandarin Chinese. Inspired by the hypothesis that the linguistic distance between the European Portuguese and the Mandarin would be a cause of such difficulties, the dissertation includes an interlinguistic contrastive discussion of the constructions and the interpretations of NPs in Portuguese and of those in Mandarin, followed by an empirical analysis of the use of Portuguese NPs selected from 44 texts written by 38 PFL learners, who were Chinese informants of the Corpus de Produções Escritas de Aprendentes de PL2 (PEAPL2).The interlinguistic comparison suggests that there is a functional constituent (determiners and quantifiers) and a lexical constituent in the Portuguese NPs, while in the NPs in Mandarin, the segmentation is not clear. This structural difference is reflected in the marking of various semantic values with NPs. For instance, the quantification and the pluralization of the Portuguese NPs depend on the morphologic flexion — there is no such mechanism in Mandarin — and the use of quantifiers, but in Mandarin, they are realized by the numerals together with the classifiers, a syntactic class which the Portuguese does not possess. This may make the marking of the plural value of the Portuguese NPs difficult for the learners.Furthermore, the referential value of the Portuguese NPs is mainly interpreted according to the determiner. However, the interpretation of the referential value of the NPs in Mandarin is very sensitive to the situational and pragmatic context. For example, Portuguese NPs with a null determiner cannot refer to any specific entity in the universe of discourse by themselves, while the bare nouns in Mandarin are able to do the reference in certain contexts. This distinction may complicate the Chinese learners’ use of the Portuguese determiners (particularly the articles), leading to divergences such as missing a necessary article, adding an unnecessary article, changing the definite article to the indefinite one, and vice versa.Finally, the empirical analysis allows to check that, while trying to mark the semantic classes with NPs, the Chinese learners of Portuguese as foreign language may have difficulties which are related to the orthography, the quantification of the NPs, the NPs´ lexical-grammatical construction, and the utilization of the articles for the nominal reference.
Description: Dissertação de Mestrado em Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS) apresentada à Faculdade de Letras
URI: http://hdl.handle.net/10316/93356
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
LuGao_versaofinal.pdf12.65 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

14
checked on Jul 29, 2021

Download(s)

31
checked on Jul 29, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons