Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93327
Title: Destinos Turísticos e Resiliência a Crises e Catástrofes - Os Incêndios de outubro de 2017, em Arganil, Oliveira do Hospital e Tábua
Other Titles: Tourism Destinations and Resilience to Crises and Catastrophes - The october, 2017 Wildfires in Arganil, Oliveira do Hospital e Tábua
Authors: Paiva, Catarina Luís Albuquerque Correia de
Orientador: Santos, Norberto Nuno Pinto dos
Keywords: Turismo em espaço rural; Catástrofes; Incêndios; Resiliência; Planeamento e marketing territorial; Tourism in rural areas; Catastrophes; Wildfires; Resilience; Tourism Planning and Place marketing
Issue Date: 11-Oct-2019
Serial title, monograph or event: Destinos Turísticos e Resiliência a Crises e Catástrofes - Os Incêndios de outubro de 2017, em Arganil, Oliveira do Hospital e Tábua
Place of publication or event: Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
Abstract: Os territórios rurais e de baixas densidades, embora hoje se apresentem heterogéneos, complexos e multifuncionais, revelam ainda múltiplas caraterísticas que os tornam dependentes e marginalizados face ao mundo urbano. Deste modo, o turismo, enquanto importante agente dinamizador de mudança, manifesta-se, para estes territórios, como uma atividade altamente relevante, que pode contribuir para atenuar, ou mesmo inverter, o fenómeno de despovoamento que tem vindo a debilitar o mundo rural económica, social e simbolicamente.Ainda que os territórios rurais e de baixas densidades tenham encontrado no turismo uma alternativa de rentabilização dos seus recursos, a ocorrência de catástrofes no destino turístico pode comprometer toda essa estratégia. O turismo, pela sua natureza sistémica, apresenta a capacidade de se adaptar e reajustar às alterações do meio, mas, por outro lado, pela sua natureza discricionária, é extremamente vulnerável a pressões e perturbações internas e externas. Deste modo, as catástrofes apresentam-se como eventos disruptivos para o sistema turístico, o que, por vezes, pode resultar num declínio irreversível, devido à alteração da imagem do destino. É numa lógica de resiliência do destino, que o planeamento turístico e o marketing territorial se impõem como instrumentos fundamentais para o sucesso do turismo e que, em situações de catástrofes, funcionam como um crédito positivo que previne o desenvolvimento de impactos mais significativos. No caso da ocorrência de catástrofes deve, pois, recorrer-se ao marketing territorial para impedir que se propague uma imagem negativa do destino turístico, evitando-se, como tal, uma crise turística.Neste sentido, a presente investigação teve como objetivo perceber as medidas e estratégias adotadas para reabilitar a atividade turística em Arganil, Oliveira do Hospital e Tábua, três dos municípios mais severamente afetados pelos incêndios de outubro de 2017. Os resultados sugeriram que houve, de facto, a implementação de medidas de apoio à recuperação das empresas turísticas afetadas, bem como o desenvolvimento de estratégias de comunicação com vista à qualificação e valorização do território após a catástrofe. No entanto, não houve uma abordagem concertada entre os vários stakeholders, contemplando os interesses de todos.
Rural and low-density territories, although today they are heterogeneous, complex and multifunctional, still reveal multiple features that make them dependent and marginalized towards the urban world. For this reason, tourism, as an important driver of change, manifests itself as a highly relevant activity in these territories, as it can contribute to minimize or even to reverse the phenomenon of depopulation that has been weakening the rural world economically, socially and symbolically.Although rural and low-density territories have found tourism as an alternative to commodify their resources, the occurrence of catastrophes in the tourist destination can compromise this entire strategy. Tourism, by its systemic nature, can adapt and readjust to changes in the environment, but on the other hand, by its discretionary nature, is extremely vulnerable to internal and external pressures and disturbances. Hence, catastrophes present themselves as disruptive events for the tourism system, which, sometimes, can result in an irreversible decline due to the establishment of a negative destination image. Following a perspective of resilience, tourism planning and place marketing strategies impose themselves as key instruments for tourism success, operating, in catastrophe situations, as a positive credit that prevents the development of more significant impacts. In case of catastrophes, place marketing should be employed to prevent the spread of a negative destination image, thus avoiding a touristic crisis.From this perspective, this research aimed to understand the measures and strategies adopted to rehabilitate tourism in Arganil, Oliveira do Hospital and Tábua, three of the most severely affected municipalities by the October, 2017 wildfires. The results suggested that support measures in order to recover the affected tourism enterprises were indeed established, and communication strategies aiming the qualification and valorization of the territory after the catastrophe were developed as well. However, no coordinated approach between the multiple stakeholders, addressing the interests of them all, was found.
Description: Dissertação de Mestrado em Turismo, Território e Patrimónios apresentada à Faculdade de Letras
URI: http://hdl.handle.net/10316/93327
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
CatarinaPaiva_versaofinal.pdf5.02 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

6
checked on Apr 9, 2021

Download(s)

12
checked on Apr 9, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons