Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93194
Title: Perfil de utilização e consumo de anti-inflamatórios não esteróides
Authors: Lima, Tiago Ventura Lourenço
Orientador: Figueiredo, Isabel Vitória
Keywords: Anti-inflamatórios não esteróides; Uso de medicamentos
Issue Date: Sep-2015
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Objetivo: Caracterizar o perfil de consumo de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides e salicilatos dos utentes de uma farmácia comunitária no Norte de Portugal. Método: Entre 1 de fevereiro e 15 de abril foi aplicado um questionário, dividido em quatro blocos de questões, aos utentes de uma farmácia que durante o período de estudo se encontravam a consumir AINEs, quer por indicação médica, quer em automedicação (n=110). Os dados foram analisados com recurso a um software de análise estatística e sempre que possível foram comparados com a literatura já existente. Resultados: Da amostra recolhida verificou-se que 59,09% dos participantes era do sexo feminino e 27,27% tinham idades compreendidas entre os 45-59 anos. O ibuprofeno e o diclofenac foram os AINEs mais consumidos. Observou-se uma elevada percentagem de automedicação e as afeções musculoesqueléticas constituíram o principal motivo para o uso destes fármacos. Paralelamente, constatou-se que cerca de um terço da população em estudo usa AINEs em regime prolongado e que a grande maioria dos utentes não usa proteção gástrica. Finalmente, verificou-se o consumo de AINEs em situações em que estes estão potencialmente contraindicados ou desaconselhados. Conclusão: Os AINEs são largamente consumidos pela população em diversas situações, quer em regime de prescrição médica, quer em automedicação. Por outro lado, verifica-se a existência de outros fatores determinantes para o seu consumo para além da dor e inflamação.
Purpose: Analyse and characterize the consumption’s profile of nonsteroidal antiinflammatory drugs and salicylates in patients of a community pharmacy in northern Portugal. Method: Between February 1st and April 15th a questionnaire, composed by four parts, was given to the patients of a pharmacy in northern Portugal. During the study the patients were taking NSAIDs, either by medical indication or self-medication (n=110). The data was analysed using statistical analysis software and, when possible, compared with existing literature. Results: From the collected sample it was found that 59.09% of the participants were female and that 27.27% were aged between 45 and 59 years. Ibuprofen and diclofenac were the most commonly used NSAIDs. There was a high percentage of self-medication and musculoskeletal affections were the main reason for the use of these drugs. In addition, it was found that about one-third of the population under study used NSAIDs as a long-term treatment and the majority of patients didn’t use gastric protection. Finally, it was possible to observe the use of NSAIDs in situations where these drugs were contraindicated and discouraged. Conclusion: NSAIDs are widely consumed in many situations by the population, not only when prescribed but also in self-medication. On the other hand, there are other determinant factors for the use of these drugs besides pain and inflammation.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/93194
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
M_Tiago Lima.pdf1.52 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

95
checked on Nov 25, 2021

Download(s)

74
checked on Nov 25, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.