Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93087
Title: Relatório de Estágio e Monografia intitulada “Vesículas Extracelulares de Protozoários Flagelados: Potencial Aplicação em Vacinas"
Other Titles: Internship and Monograph reports entitled ”Extracellular Vesicles of Flagellated Protozoa: Potential Application in Vaccines"
Authors: Pinto, Rafaela David Lourenço Victorino da Rocha
Orientador: Gama, Cláudia Maria Branco da
Simões, Dina Sofia de Freitas G.
Sousa, Maria do Céu Rodrigues de
Keywords: Vesículas extracelulares; Interação parasita-hospedeiro; Fatores de virulência; Vacinação; Sistema imunológico; Extracellular vesicles; Parasite-host interaction; Virulence factors; Vaccination; Immune system
Issue Date: 23-Sep-2020
Serial title, monograph or event: Relatório de Estágio e Monografia intitulada “Vesículas Extracelulares de Protozoários Flagelados: Potencial Aplicação em Vacinas"
Place of publication or event: Bluepharma; Farmácia Pátria; Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
Abstract: Extracellular vesicles (EVs) are small vesicles bounded by a double lipid layer, which are attached to the plasma membrane and are released by unicellular and multicellular organisms. These structures according to their size, biogenesis and content can be classified into exosomes (30-150 nm), microvesicles (MVs) (100-1000 nm) and apoptotic bodies (100-5000 nm).Flagellated protozoan parasites such as Giardia lamblia, Leishmania spp., Trichomonas vaginalis and Trypanosoma spp. release EVs loaded with various virulence factors that are essential in the parasite-host interaction, namely in modulating the host's immune system, which can assist in the establishment of infection and consequently its exacerbation.There are several applications of EVs, namely as diagnostic markers, therapeutic agents and also in the scope of vaccines. However, studies on the application of these EVs in vaccines targeting parasitic diseases are still scarce, so it is essential to have a better understanding of these structures and the way they work in order to eventually evolve towards the development of vaccines for this type of infections.Extracellular vesicles (EVs) are small vesicles bounded by a double lipid layer, which are attached to the plasma membrane and are released by unicellular and multicellular organisms. These structures according to their size, biogenesis and content can be classified into exosomes (30-150 nm), microvesicles (MVs) (100-1000 nm) and apoptotic bodies (100-5000 nm).Flagellated protozoan parasites such as Giardia lamblia, Leishmania spp., Trichomonas vaginalis and Trypanosoma spp. release EVs loaded with various virulence factors that are essential in the parasite-host interaction, namely in modulating the host's immune system, which can assist in the establishment of infection and consequently its exacerbation.There are several applications of EVs, namely as diagnostic markers, therapeutic agents and also in the scope of vaccines. However, studies on the application of these EVs in vaccines targeting parasitic diseases are still scarce, so it is essential to have a better understanding of these structures and the way they work in order to eventually evolve towards the development of vaccines for this type of infections.
As vesículas extracelulares (VEs) são pequenas vesículas delimitadas por uma dupla camada lipídica, que se encontram ligadas à membrana plasmática e são libertadas tanto por organismos unicelulares como multicelulares. Estas estruturas de acordo com o seu tamanho, biogénese e conteúdo podem ser classificadas em exossomas (30-150 nm), microvesículas (MVs) (100-1000 nm) e corpos apoptóticos (100-5000 nm).Parasitas protozoários flagelados como Giardia lamblia, Leishmania spp., Trichomonas vaginalis e Trypanosoma spp. libertam VEs carregadas com diversos fatores de virulência que são essenciais na interação parasita-hospedeiro, nomeadamente na modulação do sistema imunológico do hospedeiro, podendo auxiliar no estabelecimento da infeção e consequentemente na exacerbação da mesma.Várias são as aplicações das VEs, nomeadamente como marcadores de diagnóstico, agentes terapêuticos e também no âmbito das vacinas. No entanto, ainda são escassos os estudos sobre a aplicação das VEs em vacinas direcionadas para as doenças parasitárias, pelo que é essencial um melhor conhecimento destas estruturas e da maneira como estas atuam para eventualmente se poder evoluir no sentido do desenvolvimento de vacinas para este tipo de infeções.As vesículas extracelulares (VEs) são pequenas vesículas delimitadas por uma dupla camada lipídica, que se encontram ligadas à membrana plasmática e são libertadas tanto por organismos unicelulares como multicelulares. Estas estruturas de acordo com o seu tamanho, biogénese e conteúdo podem ser classificadas em exossomas (30-150 nm), microvesículas (MVs) (100-1000 nm) e corpos apoptóticos (100-5000 nm).Parasitas protozoários flagelados como Giardia lamblia, Leishmania spp., Trichomonas vaginalis e Trypanosoma spp. libertam VEs carregadas com diversos fatores de virulência que são essenciais na interação parasita-hospedeiro, nomeadamente na modulação do sistema imunológico do hospedeiro, podendo auxiliar no estabelecimento da infeção e consequentemente na exacerbação da mesma.Várias são as aplicações das VEs, nomeadamente como marcadores de diagnóstico, agentes terapêuticos e também no âmbito das vacinas. No entanto, ainda são escassos os estudos sobre a aplicação das VEs em vacinas direcionadas para as doenças parasitárias, pelo que é essencial um melhor conhecimento destas estruturas e da maneira como estas atuam para eventualmente se poder evoluir no sentido do desenvolvimento de vacinas para este tipo de infeções.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/93087
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
RAFAELA DAVID PINTO - DOCUMENTO ÚNICO.pdf4.92 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

43
checked on Jul 22, 2021

Download(s)

69
checked on Jul 22, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons