Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93066
Title: Relatórios de Estágio e Monografia intitulada “Esclerose Múltipla: mecanismos moleculares da doença e potencial terapêutica com células estaminais mesenquimais”
Other Titles: Reports of the internship and monography entitled “Multiple Sclerosis: molecular mechanisms of the disease and therapeutic potencial with mesenchymal stem cells”
Authors: Costa, Maria Inês Barroso Pereira da
Orientador: Gomes, Catarina Lopes
Lopes, Maria Celeste Fernandes
Couceiro, Nicole Dinis
Keywords: Esclerose Múltipla; Células Estaminais Mesenquimais; Mecanismo de ação; Tratamento; Desmielinização; Multiple Sclerosis; Mesenchymal Stem Cells; Mechanism of action; Treatment; Demyelination
Issue Date: 14-Sep-2020
Serial title, monograph or event: Relatórios de Estágio e Monografia intitulada “Esclerose Múltipla: mecanismos moleculares da doença e potencial terapêutica com células estaminais mesenquimais”
Place of publication or event: Hospital de Braga EPE; Farmácia Cruz; Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra (FFUC)
Abstract: O presente documento integra dois relatórios de estágio e uma monografia. Os relatórios apresentados sob a forma de análise SWOT, são referentes aos estágios curriculares em farmácia hospitalar e em farmácia comunitária, realizados no Hospital de Braga e na Farmácia Cruz em Cantanhede, no período de janeiro a agosto de 2020. A monografia, intitulada “Esclerose Múltipla: mecanismos moleculares da doença e potencial terapêutica com células estaminais mesenquimais”, consiste numa revisão de literatura que visa sistematizar e atualizar conhecimentos sobre a Esclerose Múltipla, respetivos mecanismos moleculares e avaliar a potencial terapêutica com recurso a células estaminais mesenquimais.A esclerose múltipla é uma doença inflamatória crónica autoimune do sistema nervoso central que afeta milhões de pessoas, especialmente jovens adultos, encontrando-se disseminada de forma variável por todo o mundo. A etiologia da doença é ainda uma incógnita, no entanto, foram identificados fatores imunológicos, ambientais e genéticos que a podem despoletar. As opções terapêuticas para formas avançadas e progressivas da doença ainda são muito limitadas, demonstrando-se eficazes na redução do número de surtos e a evitarem a acumulação de lesões inflamatórias, mas ineficazes na interrupção da progressão da doença e incapazes de promover a reparação dos tecidos celulares. Pesquisas e ensaios clínicos recentes têm explorado a aplicação de terapias baseadas na utilização de células estaminais em diversas áreas da saúde, particularmente nas doenças autoimunes, nas quais a esclerose múltipla se integra.Conclui-se que os mecanismos de ação subjacentes à terapia baseada em células estaminais mesenquimais se processam através da integração e diferenciação das mesmas nos tecidos lesados, da função parácrina e do contato e interação direta célula-célula. Esta terapia apresenta-se como alternativa eficaz aos tratamentos atualmente vigentes, com aptidão para substituir o tecido celular danificado por células funcionais, exercer efeitos imunomoduladores, neuroprotetores, anti-inflamatórios e de reparação celular.Apesar dos resultados da investigação se apresentarem como auspiciosos, aparentemente seguros e viáveis, ainda são bastante recentes, pelo que se revelam como essenciais novas pesquisas e ensaios clínicos que os possam confirmar e complementar, de forma a fortalecer a sua eficácia e segurança.
This document includes two internship reports and a monography. The reports presented in the form of a SWOT analysis, refer to the curricular internships in hospital pharmacy and community pharmacy, carried out at “Hospital de Braga” and at “Farmácia Cruz” in Cantanhede, from January to August 2020. The monography, entitled “Multiple Sclerosis: molecular mechanisms of the disease and therapeutic potencial with mesenchymal stem cells”, consists of a literature review that aims to systematize and update knowledge about Multiple Sclerosis, respective molecular mechanisms and evaluate the therapeutic potential using mesenchymal stem cellsMultiple sclerosis is a chronic autoimmune inflammatory disease of the central nervous System that affects millions of people, especially young adults, and is spread widely across the world to a greater or less extent. The aetiology of the disease is still unknown, however, it can be triggered by immunological, environmental, and genetic factors. Therapeutic options for advanced and progressive forms of the disease are still very limited, effective in reducing the number of outbreaks and preventing the accumulation of inflammatory lesions, but ineffective in stopping the progression of the disease and unable to promote tissue repair. Recent research and clinical trials have explored the application of therapies based on the use of stem cells in several health aspects, particularly in autoimmune diseases, in which multiple sclerosis is considered.It is concluded that the mechanisms of action underlying therapy based on mesenchymal stem cells are processed through their integration and differentiation in injured tissues, paracrine function and direct cell-cell contact and interaction. This therapy is an effective alternative to the treatments currently in force, with the ability to replace damaged cell tissue with functional cells, exert immunomodulatory, neuroprotective, anti-inflammatory, and regenerative effects.Although the results of the investigation appear to be favourable, apparently safe and viable, it is still quite recent. New research and more clinical trials that can confirm and complemente the previous ones are therefore required to strengthen their efficacy and safety.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/93066
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
documento unico final_Maria Inês Costa.pdf4 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

3
checked on Feb 25, 2021

Download(s)

9
checked on Feb 25, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons