Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93060
Title: Relatórios de Estágio e Monografia intitulada "Cromatografia Líquida, Avanços e Inovações"
Other Titles: Internship Reports and Monograph titled "Liquid Chromatography, Advances and Innovations"
Authors: Paulino, Raquel Rebelo
Orientador: Ramos, Joana Anastácio
Pratas, Juliana Maria Marques
Castro, Ricardo António Esteves de
Keywords: Farmácia Comunitária; Indústria Farmacêutica; Cromatografia Líquida; Cromatografia Líquida de Alta Pressão; Cromatografia Líquida De Ultra Pressão; Community Pharmacy; Pharmaceutical Industry; Liquid Cchromatography; High Pressure Liquid Chromatography; Ultra Pressure Liquid Chromatograpyh
Issue Date: 30-Sep-2020
Serial title, monograph or event: Relatórios de Estágio e Monografia intitulada "Cromatografia Líquida, Avanços e Inovações"
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, Farmácia São Tomé- Sebal Pequeno, e Laboratórios BASI
Abstract: A Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra proporciona aos estudantes a realização de dois estágios, sendo um em Farmácia Comunitária e o outro, optei pela Indústria Farmacêutica. Os estágios curriculares são o momento de contactar com a atividade profissional e pôr em prática todo o conhecimento obtido ao longo do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêutica (MICF).Através dos estágios mencionados e com o apoio das equipas, adquiri novas competências, descobri aptidões e cresci tanto ao nível profissional como pessoal.Os relatórios mencionados apresentam-se disposto sob a forma de análise SWOT (Strenghts, Weakness, Opportunities e Threats) onde são mencionados os pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças que experienciei ao longo do estágio.Monografia elaborada com o tema “Cromatografia Líquida, Avanços e Inovações” uma vez que o mundo está em constante evolução, evolução esta bem marcada ao nível tecnológico, especialmente refletida com o desenvolvimento da cromatografia.A cromatografia é uma técnica separativa na qual os compostos de uma amostra são separados com base nas diferenças de afinidade, entre a fase estacionária e a fase móvel. Os compostos migram através do sistema, sistema este constituído essencialmente por um reservatório de solventes, uma bomba, um injetor, uma coluna e um detetor. À medida que os compostos vão atingindo o detetor é enviado um sinal ao computador onde vão sendo representados picos, característicos de cada analito, gerando um cromatograma.A cromatografia líquida (LC) é uma das técnicas separativas mais usadas nos laboratórios em todo mundo, existindo vários tipos de separação, de fases estacionárias, equipamentos e de fases móveis, sendo neste caso um líquido.Ao longo dos anos, sucederam-se progressos significativos na cromatografia com o objetivo de se otimizar a separação de compostos, permitindo obter separações mais rápidas e de alta resolução, surgindo assim a cromatografia líquida de alta pressão (HPLC). Esta técnica usa partículas de fase estacionária com tamanho entre 2 e 10 µm e opera com pressões até 400 bar, mas, os progressos não ficaram por aqui. A ciência continuou em evolução, diminuindo o tamanho das partículas da fase estacionária bem como os das colunas, surgindo assim a cromatografia líquida de ultra pressão (UHPLC). Em UHPLC as partículas possuem 2 µm ou ainda menos e os sistemas passaram a operar com pressões até 1200 bar.Muitas empresas investiram nesta nova tecnologia nomeadamente a Thermo Fisher ou Agilent, sendo a pioneira a Waters através da criação de partículas sub-2 µm. A panóplia de equipamentos disponíveis nestas empresas é muito vasta, sendo umas mais focadas ao nível das colunas outras mais ao nível da transferência de métodos (HPLC para UHPLC). Todas estas empresas trabalham com o intuito de produzir sistemas com alta eficiência e resolução, capazes de suportar as elevadas pressões. Com o surgimento desta técnica cromatográfica (UHPLC) as vantagens foram notórias, sendo possível obter separações muito mais rápidas, com melhor resolução e eficiência, gastando muito menos solvente, resultando daí ganhos significativos ao nível económico.
The Faculty of Pharmacy of the University of Coimbra provides students with two internships realization, one in Community Pharmacy and the other, I have chosen the Pharmaceutical Industry.The curricular internships is the time to contact professional activity and put into practice all the knowledge obtained throughout the Integrated Master in Pharmaceutical Sciences (MICF).Through the internships mentioned and with the support of the teams, I acquired new skills, discovered skills and grew them both professionally and personally.This report, provided in the form of SWOT analysis, mention the strengths, weaknesses, opportunities and threats that I have experienced throughout the internship.Monograph elaborated with the theme “Liquid Chromatography, Advances and Innovations” since the world is constantly evolving, an evolution that is well marked at the technological level and especially reflected with the development of chromatography.Chromatography is a separative technique in which the compounds in a sample are separated based on the differences in affinity between the stationary phase and the mobile phase. The compounds migrate through the system, which consists essentially of a solvent reservoir, a pump, an injector, a column and a detector. As the compounds reach the detector, a signal is sent to the computer where peaks, characteristic of each analyte, are being represented, generating a chromatogram.Liquid chromatography (LC) is one of the most widely used separative techniques in laboratories worldwide, with various types of separation, stationary phases, equipment and mobile phases, in this case being a liquid.Over the years, significant progress has been made in chromatography in order to optimize the separation of compounds, allowing faster and higher resolution separations, thus emerging in high pressure liquid chromatography (HPLC). This technique uses stationary phase particles with size between 2 and 10 µm and operates at pressures up to 400 bar, but progress has not stopped here. Science continued to evolve, decreasing the size of the particles in the stationary phase as well as those of the columns, thus creating ultra-high pressure liquid chromatography (UHPLC). In UHPLC the particles are 2 µm or even less and the systems started to operate at pressures up to 1200 bar.Many companies have invested in this new technology, namely ThermoFisher or Agilent, being the pioneer Waters through the creation of sub-2 µm particles. The range of available equipment at these companies is very wide, with some more focused at the level of columns, others more at the level of method transfer (HPLC to UHPLC). All of these companies are working in order to produce systems with high efficiency and resolution, capable of withstanding high pressures.With the emergence of this chromatographic technique (UHPLC) the advantages were clear and it is possible to obtain much faster separations, with better resolution and efficiency, using much less solvent and resulting in significant gains at the economic level.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/93060
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
cromatografia FINAL.pdf1.59 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

2
checked on Feb 25, 2021

Download(s)

2
checked on Feb 25, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons