Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/93029
Title: Relatório de Estágio e Monografia intitulada"Os glucocorticoides na terapêutica pré-natal: efeitos a longo prazo no neurodesenvolvimento"
Other Titles: Internship and Monograph reports entitled"Antenatal glucocorticoid therapy: long-term consequences in neurodevelopment"
Authors: Ferreira, Mariana Macieira
Orientador: Gomes, Catarina Alexandra dos Reis Vale
Silva, Josefina Teixeira Vasconcelos da
Keywords: prematuridade; terapêutica pré-natal com glucocorticoides; síndrome da deficiência respiratória; consequências a longo-prazo; neurodesenvolvimento; prematurity; antenatal glucocorticoid therapy; respiratory distress syndrome; long-term consequences; neurodevelopment
Issue Date: 29-Jul-2020
Serial title, monograph or event: Relatório de Estágio e Monografia intitulada"Os glucocorticoides na terapêutica pré-natal: efeitos a longo prazo no neurodesenvolvimento"
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra e Farmácia Milénio-Póvoa de Lanhoso
Abstract: Os glucocorticoides são hormonas esteroides fundamentais para a manutenção dahomeostase e desempenham inúmeras funções em praticamente todos os órgãos e tecidos doorganismo. O cortisol, principal glucocorticoide do ser humano, resulta do metabolismo docolesterol e a sua secreção, que ocorre a um ritmo circadiano, é regulada pelo eixo hormonalhipotálamo-hipófise-suprarrenal (HHS).Durante a fase final da gestação, há um aumento fisiológico dos níveis fetais de cortisolque estimula a maturação de órgãos como o pulmão e prepara o feto para a vida pós-natal.Bebés nascidos prematuramente não atingem esta fase e, consequentemente, aqueles quesobrevivem sofrem de inúmeras complicações. Dada a importância fisiológica do pulmão, apresença de complicações respiratórias, nomeadamente a Síndrome da DeficiênciaRespiratória (SDR), é muito comum nestes recém-nascidos.A administração de glucocorticoides sintéticos é, atualmente, uma terapêutica padrãona prevenção das complicações resultantes do parto prematuro. Estes fármacos promovem amaturação fetal, mimetizando os efeitos do cortisol no desenvolvimento. O seu uso entre as24 e as 34 semanas de gestação está bem estabelecido; porém, mais recentemente, novasdiretrizes expandem as recomendações até ao período de viabilidade e ao parto prematurotardio.Em fases tão críticas do neurodesenvolvimento, a administração de fármacos queinfluenciam o curso do mesmo acarreta algumas preocupações. Estudos em humanos e animaisrevelaram a presença de alterações, principalmente em regiões cerebrais que expressam altosníveis de recetores glucocorticoides (RG). A terapêutica glucocorticoide também pareceafetar o eixo HHS. Dada a sua importância na regulação do sistema neurológico, cardiovasculare metabólico, acredita-se que a exposição a estes fármacos seja responsável por consequênciasa longo prazo, nomeadamente transtornos do humor, doenças cardiovasculares e síndromesmetabólicas.
Glucocorticoid steroids are natural constituents of our body. They exert a central rolein the maintenance of homeostasis and play numerous functions in almost every tissue andorgan. Cortisol, the primary human glucocorticoid, is a product of cholesterol metabolism andits secretion follows a circadian pattern controlled by the hypothalamic-pituitary-adrenal(HPA) axis.During late gestation, a physiological rise in foetal glucocorticoids occurs to preparethe foetus to post-natal life, through the induction of organs maturation. Babies born pretermmiss this important surge in cortisol levels and those who have managed to survive suffer fromseveral impairments. Because of the physiological relevance of the lung, respiratorycomplications, namely respiratory distress syndrome (RDS), are very common among thesenewborns.Antenatal synthetic glucocorticoids are the golden standard strategy in the preventionof adverse outcomes from preterm delivery. They act by mimicking the maturational effectsof cortisol in foetal development. Its use between 24 and 34 weeks of gestation is wellestablished and recommended by guidelines around the world, and more recently, therecommendations were extended to periviable and late preterm birth.The administration of drugs able to modulate neurodevelopment rises some concernsabout the use of these potent molecules in such crucial stage of foetal neurodevelopment.Studies in humans and animals have proven the presence of injuries, particularly in brainregions where glucocorticoid receptors (GR) are highly expressed. The HPA axis also seemsto be affected by antenatal glucocorticoids. Since his central role in regulation of neurological,cardiovascular and metabolic systems, scientists believe that foetal exposure to syntheticglucocorticoids is responsible for long-term consequences, such as mood disturbances,cardiovascular diseases and metabolic syndromes.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/93029
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Mariana Ferreira DOCUMENTO UNICO.pdf1.43 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

3
checked on Feb 25, 2021

Download(s)

1
checked on Feb 25, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons