Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/92969
Title: Internship and Monograph reports entitled”Cold Chain of Vaccines in Africa"
Other Titles: Relatório de Estágio e Monografia intitulada “ Cadeia do Frio de Vacinas em África"
Authors: Pereira, Joana dos Santos
Orientador: Ferreira, Márcia Inês
Amado, Maria Helena Costa Neves C.
Ribeiro, Olga Maria Fernandes Borges
Keywords: Imunização; Cadeia de frio; Vacina; Sistema de distribuição; África; Immunization; Cold chain; Vaccine; Distribution system; Africa
Issue Date: 4-Nov-2020
Serial title, monograph or event: Internship and Monograph reports entitled”Cold Chain of Vaccines in Africa"
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, Farmácia Luciano e Matos-Coimbra e BasePoint
Abstract: Vaccination coverage has increased over the years, but in last years this growth has decreased in developing countries, many of them in Africa, with this continent being one of the most affected by this reality. Understanding the causes of this problem is the only way to obtain the necessary solutions. Over the years, several entities have supported vaccination programs and made available several guidelines and guides for health professionals, among them the World Health Organization. The major cause of the problem then seems to be the break of the cold chain in distributed vaccines. The main objective of the cold chain is to maintain the temperature at the recommended range for maintaining the potency of vaccines from their production and storage to their distribution to the final consumer. This is extremely important because the process of loss of potency of a vaccine is irreversible and thus the loss of a unique opportunity for vaccination can occur. Several factors have been addressed as possible causes for this process, including factors affecting the level of knowledge of health professionals at the various levels involved, equipment available for storage and delivery and distribution processes that are often inadequate and with many intermediate steps that increase the likelihood of errors. Several attempts have been made to circumvent these problems already identified, from sessions and projects to professionalize and improve the leadership of the human resources involved, to the development of techniques in the best form of vaccine distribution, reducing to a minimum the risk of exposure to very high or freezing temperatures. One of the most expected solutions is the development of techniques to obtain more stable vaccines to temperature changes such as lyophilization. The advances that have been made over the last few years are to be noted, but investment and an even greater focus on research are still needed to solve this problem and protect people from diseases that would be easily preventable through vaccination.
A cobertura vacinal tem vindo a sofrer um aumento ao longo dos anos, mas este crescimento tem abrandado nos países em desenvolvimento. Em particular, o continente africano é um dos mais afetados por esta realidade. Perceber as causas deste problema é a única forma de obtermos as soluções necessárias. Ao longo dos anos, diversas entidades, entre elas destaca-se a Organização Mundial da Saúde, têm apoiado os programas de vacinação e disponibilizado diretrizes e guias para os profissionais de saúde. Um dos problemas parece ser a quebra da cadeia de frio nas vacinas distribuídas e consequentemente perda de potência das mesmas. O grande objetivo da cadeia de frio reside na manutenção da temperatura no intervalo recomendado desde a sua produção, passando pelo seu armazenamento, até à sua distribuição ao consumidor final. Esta adquire extrema importância pois o processo de perda de potência de uma vacina está associado a uma ineficaz imunização e, por conseguinte, a uma perda de eficaz cobertura vacinal. Vários fatores foram abordados como possíveis causas para este ineficiente processo, entre eles destacam-se os fatores que afetam o grau de formação dos profissionais de saúde, os equipamentos disponíveis para armazenamento e entrega de vacinas e os processos de distribuição muitas vezes desadequados e com muitos passos intermédios que aumentam a probabilidade da ocorrência de erros. Várias abordagens têm vindo a ser tentadas para contornar estes problemas, desde sessões e projetos de profissionalização e melhoria da liderança dos recursos humanos envolvidos, até ao desenvolvimento de técnicas sob a melhor forma de distribuição das vacinas reduzindo ao mínimo o risco da sua exposição a temperaturas muito elevadas ou muito baixas, de congelamento. Uma das soluções mais esperadas consiste no desenvolvimento de técnicas para a obtenção de vacinas mais estáveis, como a liofilização. É de ressalvar os avanços que têm vindo a ser feitos ao longo dos últimos anos, mas ainda é necessário investimento e uma aposta ainda maior na investigação de modo a tornar possível a proteção das pessoas, de doenças para as quais existem vacinas.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/92969
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Documento Unico Joana Pereira.pdf1.98 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

2
checked on Feb 25, 2021

Download(s)

1
checked on Feb 25, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons