Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/92922
Title: Relatórios de Estágio e Monografia intitulada "Sugestões para mitigar o elevado consumo de antidepressivos e ansiolíticos em Portugal"
Other Titles: Internship and Monograph reports entitled "Suggestions to mitigate the high consumption of antidepressants and anxiolytics in Portugal"
Authors: Redondo, Catarina Inês Macedo
Orientador: Rego, Alexandre Mário D. do
Cruz, Ana Mafalda Rodrigues da
Campos, Maria da Graça Ribeiro
Keywords: Transtornos Depressivos; Depressão; Transtornos de Ansiedade; Psicoterapia; Fitoterapia; Depression Disorders; Depression; Anxiety Disorders; Psychotherapy; Phytotherapy
Issue Date: 28-Jul-2020
Serial title, monograph or event: Relatórios de Estágio e Monografia intitulada "Sugestões para mitigar o elevado consumo de antidepressivos e ansiolíticos em Portugal"
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra; Farmácia Ideal; Pfizer Biofarmacêutica
Abstract: A depressão é, atualmente, uma das doenças predominantes e a principal causa de incapacidade em todo o mundo. Como afirma o psiquiatra, professor e escritor Augusto Cury, “A depressão é o último estágio da dor humana”, não sendo apenas um estado de tristeza, mas sim um sentimento e um estado de espírito que nem sempre é visível aos olhos das pessoas que a rodeiam. O consumo de psicofármacos tem vindo a ser cada vez mais evidente, nomeadamente os subgrupos de antidepressivos e antipsicóticos, tornando-se um importante problema de saúde pública que deve ser alvo de uma intervenção mais direcionada e precoce.Devido à complexidade e heterogeneidade desta doença, a medicina personalizada é uma mais-valia para uma abordagem terapêutica de sucesso, tendo um papel crucial em todas as fases do processo, como a prevenção, o diagnóstico, o prognóstico, o tratamento e o follow-up. Dada a variedade de antidepressivos, a sua escolha deve ser feita consoante o perfil do doente, a histórica clínica e as suas condições socioeconómicas. Atualmente, a terapêutica disponível atua, principalmente, na modulação dos neurotransmissores, nomeadamente da serotonina e da noradrenalina, contudo existem diversas limitações à sua utilização, tais como os efeitos adversos que provoca, o insucesso do tratamento que muitas das vezes leva a recaídas, não conseguindo o doente atingir a remissão total da doença, ou ainda devido à dependência que pode estar associada a este tipo de tratamentos.A correlação entre a ansiedade, a insónia e os sintomas depressivos leva a que o grupo dos ansiolíticos, nomeadamente as benzodiazepinas, seja muitas vezes associado a uma terapêutica antidepressiva. Apesar de serem considerados fármacos seguros e eficazes no tratamento a curto prazo, a sua utilização a longo prazo é controversa devido à tolerância e adição que originam. Outra caraterística desta perturbação é o surgimento de ideias suicidas, que é algo bastante recorrente, pois estudos demonstram que 9 em cada 10 indivíduos sofrem de distúrbios psiquiátricos colocando um término nas suas vidas, dos quais 2/3 são indíviduos com depressão. Pelo que, é de extrema importância estar alerta a evidências do agravamento dos sintomas depressivos, devendo ser feita uma monitorização e acompanhamento mais próximo e com maior frequência do percurso do doente por parte da equipa médica e farmacêutica responsável.O farmacêutico também tem um papel crucial não só no sucesso do tratamento, como também numa fase precoce desta doença, dado que a farmácia é, muitas vezes, o primeiro local a que os portugueses recorrem para questões relacionadas com a saúde, mantendo um contacto de maior proximidade e confiança com os utentes. Uma deteção precoce de eventuais sintomas que se caraterizem como depressivos pode fazer a diferença na remissão total da doença e na recuperação da saúde e bem-estar do indivíduo. Mesmo numa fase posterior, pós-diagnóstico, o farmacêutico continua a ser uma figura de grande relevância, podendo atuar na promoção da adesão à terapêutica, no esclarecimento de dúvidas em relação ao esquema da toma e possíveis efeitos adversos e no acompanhamento farmacoterapêutico do utente. Apesar de ainda existirem muitas questões para esclarecer relativamente ao mecanismo fisiopatológico desta doença, é evidente o enorme impacto que tem na vida pessoal, social e profissional dos indivíduos por ela afetados. As terapêuticas não farmacológicas atuam como coadjuvante no aumento da eficácia e resposta ao tratamento convencional, nomeadamente os diversos tipos de psicoterapia. A fitoterapia também pode apresentar uma variedade de benefícios para o doente e ajudar a reduzir o impacto de uma medicação mais complexa, pelo menos em situações mais leves.Neste sentido, o principal objetivo desta monografia consiste em analisar estas mesmas terapêuticas, assim como expor algumas teorias que visam explicar a origem deste distúrbio e referenciar vários tipos de abordagens não farmacológicas, assim como algumas opções terapêuticas com Medicamentos à base de Plantas, deixando as opções medicamentosas mais frequentemente usadas para os casos moderados e graves.
Currently, depression is one of the most prevalent diseases and the leading cause of disability in the whole world. As the psychiatrist, teacher and writer Augusto Cury states, “Depression is the last stage of human pain”, it is not just a state of sadness, but a feeling and a state of mind that not always is visible to the people around.The consumption of psychotropic drugs has become increasingly evident, especially the subgroups of antidepressants and antipsychotics, which is becoming an important public health issue that should be target of a more direct and early intervention. Because of the complexity and heterogeneity of this disease, personalized medicine is an asset for successful therapeutic approach, playing a crucial role in all the stages of the process, such as prevention, diagnosis, prognosis, treatment and follow-up. Given the variety of antidepressants, the choice should be made according to the patient’s profile, clinical history and socioeconomic conditions.Nowadays, the available therapy acts, mainly, on the modulation of neurotransmitters, such as serotonin and norepinephrine, however there are several limitations to its use due to the adverse effects that it causes, the failure of treatment that in many cases leads to relapses, which makes it difficult to achieve the complete remission of the disease and the addiction that it causes.The correlation between anxiety and insomnia and depressive symptoms leads to the association of the anxiolytics group, namely benzodiazepines, with the antidepressant therapy. Although they are considered safe and effective drugs in a short-term treatment, their long-term use is controversial because of the tolerance and addiction that it originates.Another characteristic of this disorder is the appearance of suicidal thoughts. Studies show that 9 out of 10 people suffer from a psychiatric disorder that lead to the end of their life’s, number of which 2/3 are individuals with depression. These data reveal the importance of being alert if the depressive symptoms worsen, through a closer and more frequent monitoring and follow-up of the patients by their responsible medical team. The pharmacist plays also a crucial role, not only in the success of the treatment, but in an early stage of this disease, since the pharmacy is often the first place chosen by the Portuguese to issues related with health care, keeping a closer and trustful relationship between these professionals and the people of the community. An early detection of characteristic depressive symptoms can make a difference in the total remission of this disease as well as in the recovery of the patient’s health and well-being. Even at a later stage, such as post-diagnosis, the pharmacist continues to be a highly relevant figure, with the ability to promote the therapy adherence, to clarify questions about the intake schedule and possible adverse effects and to do a pharmacotherapeutic follow-up of the patient. Despite the amount of questions about the pathophysiological mechanism that still without answer, it is clear the enormous impact that it has on the personal, social and professional individual’s lives affected by it. Non-pharmacological therapies are a helpful adjuvant in increasing the effectiveness and response to the conventional treatment, for example the different types of psychotherapy. Phytotherapy can also bring a variety of benefits for the patient, especially in light situations. In conclusion, the focus of this monography is to analyze these options in therapy, as well as to expose some of the theories that have the aim to explain the origin of this disorder and highlight several types of non-pharmacological approaches, as well as some therapeutic options with Herbal based Medicines, leaving the most frequently drug options used for moderate and severe cases.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/92922
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Relatórios de Estágio e Monografia - Catarina Redondo.pdf1.46 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

65
checked on Jul 22, 2021

Download(s)

44
checked on Jul 22, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons