Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/92279
Title: Micropropagação e avaliação do enraizamento in vitro de diferentes genótipos de eucalipto
Other Titles: Micropropagation and evaluation of in vitro rooting of different eucalyptus genotypes
Authors: Rodrigues, Luís Rafael Sardinha
Orientador: Marques, Cristina Maria Pereira
Canhoto, Jorge Manuel Pataca Leal
Keywords: enraizamento; eucalipto; iluminação; in vitro; LED; eucalyptus; in vitro; LED; lighting; rooting
Issue Date: 11-Nov-2020
Serial title, monograph or event: Micropropagação e avaliação do enraizamento in vitro de diferentes genótipos de eucalipto
Place of publication or event: Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra
Abstract: O eucalipto, pelo seu rápido crescimento e propriedades físico-químicas da madeira, é amplamente utilizado como matéria-prima para a indústria papeleira. Nesse contexto assume assim uma grande importância em termos económicos e sociais, pela produção industrial e pelo emprego gerado através de diversos meios ligados ao setor florestal.Este género apresenta barreiras no que toca ao sucesso no enraizamento in vitro, ocorrendo genótipos mais fáceis e outros mais difíceis de enraizar, sendo por isso importante estudar a sua recalcitrância.Este trabalho foi realizado no âmbito de uma parceria entre o RAIZ e a Universidade de Coimbra e incidiu sobre a avaliação do enraizamento in vitro de genótipos de eucalipto em diferentes condições de iluminação, através de parâmetros fenotípicos. Os genótipos utilizados pertenciam a duas espécies puras e a quatro híbridos diferentes. Foi possível verificar que a germinação de Eucalyptus globulus é muito elevada, na ordem dos 95%, em relação ao Eucalyptus nitens.Com base nas taxas de sobrevivência, conseguiu-se estabelecer qual o meio preferencial para cada genótipo.Para o ensaio de enraizamento A, concluímos que o clone G09 apresentou maior capacidade de enraizamento, mas o clone 77000 é o que apresenta de forma geral uma avaliação superior dos parâmetros estudados, com um número médio de raízes formadas de 3,2 ± 1,31 e a maior média do comprimento da > raiz. No ensaio B, para as plantas sem um período de escuro, a taxa de enraizamento foi nula para todos os genótipos com exceção do genótipo E. globulus (7%). No entanto para as plantas que ficaram 10-15 dias no escuro e transferidas posteriormente para luz branca, apresentam taxas de enraizamento significativas com exceção dos genótipos G09, BAR6 e 77000. Para o último ensaio, foi possível observar que o genótipo E. globulus apresentou maior capacidade de enraizamento do que o genótipo E.nitens, nas duas condições de iluminação.A análise dos resultados permitiu observar que a utilização de iluminação LED durante o processo de enraizamento não demonstrou diferenças significativas comparando com a iluminação normal, ainda de destacar que se observou uma maior taxa de enraizamento quando existiu um período de escuro após indução com IBA.Deverão ser realizados estudos mais detalhados de forma a perceber que outras variáveis poderão ter influência no enraizamento in vitro de variados genótipos de eucalipto.
Eucalyptus, due to its fast growth and applied physical properties of wood, is promoted as a raw material for the paper industry. In this context, it is thus assumed a great importance in economic and social terms, for industrial production and for employment through various means linked to the forestry sector.This genus presents barriers in terms of success in rooting in vitro, with genotypes easier and others more difficult to root, so it is important to study its recalcitrance.This work was carried out as part of a partnership between RAIZ and the University of Coimbra and focused on the evaluation of the in vitro rooting of eucalyptus genotypes under different lighting conditions, through phenotypic parameters. The genotypes used were from two pure species and four different hybrids.It was possible to confirm that the germination of Eucalyptus globulus is very high, reaching 95% success in relation to Eucalyptus nitens.Based on the survival rates, it was possible to establish the preferred medium for each clone.For rooting test A, we concluded that clone G09 showed greater rooting capacity, but clone 77000 is the one that generally presents a higher evaluation of the studied parameters, with an average number of roots formed of 3.2 ± 1,31 and the highest mean root length. In rooting test B, for plants without a dark period, rooting rate was zero for all genotypes except for the E. globulus genotype (7%). However, for plants that were 10-15 days in the dark and later transferred to white light, it showed significant rooting rates with the exception of genotypes G09, BAR6 and 77000. For the last test, we can see that genotype E. globulus had the best rooting capacity compared to E.nitens genotype, under both lighting conditions.The analysis of the results showed that the use of LED lighting during the rooting process does not differ by comparison with normal lighting, it should also be noted that a higher rooting rate was observed when there is a dark period after induction with IBA.More detailed studies should be carried out in order to understand that other variables influence the in vitro rooting of various eucalyptus genotypes.
Description: Dissertação de Mestrado em Biodiversidade e Biotecnologia Vegetal apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/92279
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Dissertação Corrigida de Luís Rafael Sardinha Rodrigues MBBV.pdf2.66 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

8
checked on Jan 14, 2021

Download(s)

1
checked on Jan 14, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons