Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/92249
Title: Urban gulls: advantages and disadvantages of living in the city
Other Titles: Gaivotas urbanas: vantagens e desvantagens de viver na cidade
Authors: Oliveira, João Pedro Cardoso de
Orientador: Norte, Ana Cláudia do Souto Gonçalves
Ramos, Jaime Albino
Keywords: urbanização; gaivotas de patas-amarelas; output reprodutivo; adaptação; stress fisiológico; urbanization; yellow-legged gulls; reproductive output; adaptation; physiological stress
Issue Date: 19-Nov-2020
Serial title, monograph or event: Urban gulls: advantages and disadvantages of living in the city
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A população humana tem crescido exponencialmente nas últimas décadas e amaioria agora ocupa grandes áreas urbanizadas. As paisagens urbanas estãoconstantemente a crescer e ocupar o lugar de outrora habitats naturais para muitosanimais. A vida selvagem tem de adaptar-se às novas condições ou “fugir”, com grandesconsequências para os ecossistemas. As gaivotas parecem adaptar-se facilmente aoambiente urbano e, portanto, são uma boa espécie para avaliar os seus impactos navida selvagem. As colónias de gaivotas urbanas têm crescido em todo o mundo e a suaadaptabilidade é atribuída ao comportamento alimentar generalista e oportunista,permitindo que as gaivotas se alimentem em diferentes áreas desde aquáticas atéterrestres. As populações de gaivotas urbanas crescem rapidamente e dominam ascomunidades urbanas levando a vários conflitos com humanos.O objetivo principal foi avaliar e compreender as principais diferenças entre asgaivotas-de-patas-amarelas Larus michahellis nidificantes em colónias naturais eurbanas. Foram estudadas quatro colónias, duas naturais (Deserta e Berlenga) e duasurbanas (Peniche e Porto), ao longo de duas épocas de reprodução (2018 e 2019). Emcada uma das colónias foram avaliados parâmetros reprodutivos (tamanho da postura,volume dos ovos, sucesso de eclosão, crescimento das crias), comportamentais(agressão intraespecífica) e fisiológicos (taxa de sedimentação de eritrócitos, índicegeral de stress heterófilos/linfócitos, contagem de leucócitos totais, concentração dehemoglobina, estado oxidativo, resposta geral do sistema imunitário, condição corporal).Os resultados mostram que o tamanho da postura e o volume dos ovos foi menornas colónias urbanas, porém nenhuma diferença foi encontrada no crescimento dascrias. A agressão intraespecífica também foi menor nas colónias urbanas, pois estasapresentam menor densidade de ninhos. Adultos de colónias urbanas exibiram menortaxa de sedimentação de eritrócitos denotando maiores níveis de stress. Crias decolónias naturais também apresentaram altos níveis de stress com maior índice deheterófilos / linfócitos e contagem de leucócitos e menor concentração de hemoglobina.No entanto, crias do Porto apresentaram maiores concentrações de espécies reativasde oxigénio, apresentando maior stress oxidativo.Não é possível determinar qual o melhor habitat de nidificação para as gaivotas.As colónias naturais parecem ter maior sucesso reprodutivo, mas apresentam níveismais altos de stress. Existem vantagens e desvantagens na reprodução em cadahabitat, no entanto, parece que as colónias urbanas crescem a um ritmo muito maisrápido. Este trabalho permitiu compreender melhor algumas vantagens que o ambiente urbano pode proporcionar às gaivotas nidificantes e, assim, propor medidas que ajudema mitigar a sua relação antagonista com os humanos.
Human population has been growing exponentially over the past decades andthe majority now occupies large urbanized areas. Urban landscapes are continuouslygrowing and taking place of once natural habitats for many animals. Wildlife must eitheradapt to the new conditions or flee with great consequences on ecosystems. Gulls seemto adapt easily to the urban environment and are, therefore, a good model species toevaluate its impacts on wildlife. Urban gull colonies have been growing around the world,their adaptability is attributed to the generalist and opportunistic feeding behaviourallowing gulls to feed on different areas from aquatic to terrestrial. Urban gull populationsare growing rapidly and dominate urban communities leading to several conflicts withhumans.Our main goal was to assess and understand the main differences betweennatural and urban nesting yellow-legged gulls Larus michahellis. Four colonies werestudied, two natural (Deserta and Berlenga) and two urban (Peniche and Porto), acrosstwo breeding seasons (2018 and 2019). Samples were collected in each colonyregarding reproductive (clutch size, egg volume, hatching success, chick growth),behavioural (intraspecific aggression) and physiological parameters (erythrocytesedimentation rate, heterophile/lymphocyte general stress index, white blood cell count,haemoglobin concentration, oxidative status, general immune system response, bodycondition).Results show that clutch size and egg volume were lower in urban colonieshowever no difference was found on chick growth. Intraspecific aggression was alsolower in urban colonies because urban colonies present lower nest density. Adults fromurban colonies exhibited lower erythrocyte sedimentation rate and denoted higher stresslevels. Chicks from natural colonies also showed high stress levels with higherheterophil/lymphocyte index and white blood cell counts and lower haemoglobinconcentration. However, chicks from Porto had higher concentration of reactive oxygenmetabolites showing higher oxidative stress.Overall, it is not possible to determine the best nesting habitat for gulls. Naturalcolonies seem to enjoy greater reproductive success but showed higher stress levels.There are advantages and disadvantages to breeding in each habitat, however it seemsthat urban colonies are growing at a much faster rate. This study enables us tounderstand some of the advantages that urban habitats may have for breeding gulls,which is important to manage the antagonistic relationship between urban gulls andhumans.
Description: Dissertação de Mestrado em Ecologia apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/92249
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação final - João Oliveira.pdf2.73 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

17
checked on Jan 14, 2021

Download(s)

55
checked on Jan 14, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons