Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/92205
Title: Testing Moral Argument Theory in a developing country: a study of moral opinion dynamics in Brazil
Other Titles: Testando a Teoria dos Argumentos Morais em um país em desenvolvimento: um estudo da dinâmica da opinião moral no Brasil
Authors: Souza, Isabela Hazin Antunes de
Orientador: Mota, Paulo Jorge Gama
Keywords: Questões morais; Moralidade; Teoria das Fundações Morais; Moral issues; Morality; Moral Foundations Theory
Issue Date: 12-Nov-2020
Serial title, monograph or event: Testing Moral Argument Theory in a developing country: a study of moral opinion dynamics in Brazil
Place of publication or event: Estocolmo, Suécia
Abstract: Como a opinião pública em relação à questões morais muda ao longo do tempo é um tópico de pesquisa enigmático. A Teoria do Argumento Moral, sugerida por Eriksson e Strimling (2015) e Strimling et al. (2019), propõe que, entre duas posições opostas (e.g., “a favor” e “contra” o casamento homossexual), aquela mais fortemente respaldada por argumentos que giram em torno do cuidado, justiça, e liberdade é a que está ganhando apoio popular com o tempo. Além do mais, quanto maior a diferença entre posições opostas em relação à quão bem elas são respaldadas por estes argumentos, mais rápido a opinião pública muda em direção à posição com maior respaldo. Estudos anteriores demonstraram que a Teoria do Argumento Moral prevê de forma satisfatória a dinâmica da opinião moral tanto nos E.U.A. quanto no Reino Unido. O presente trabalho teve como objetivos: estudar o alcance desta teoria, investigando, para isto, se a mesma também é capaz de prever as mudanças na opinião moral ocorridas no Brasil, um país que difere dos E.U.A. e do Reino Unido tanto economica quanto culturalmente; e adaptar a metodologia empregada em estudos anteriores à realidade de países em desenvolvimento, onde dados relacionados à questões morais não estão prontamente disponíveis. As questões analisadas aqui foram retiradas de pesquisas de opinião pública conduzidas no Brasil pelo menos duas vezes. Tendências temporais relativas à popularidade das posições morais foram construídas a partir dos dados coletados por tais pesquisas, enquanto que medidas da conexão das posições com argumentos morais foram obtidas a partir de um questionário online. Não obstante o uso de uma metodologia mais flexível, os resultados encontrados aqui corroboram resultados anteriores: também no Brasil a força – relativa – de conexão de uma posição com argumentos universais prevê se a mesma está ganhando popularidade com o passar do tempo, e a velocidade com a qual a opinião públic muda em direção a ela. O presente trabalho fornece evidências de que a Teoria do Argumento Moral é de fato capaz de prever mudanças na opinião moral em qualquer país, contanto que o mesmo possua liberais em sua população e liberdade de expressão. Ao fazer isto, este estudo ajuda a iluminar os questionamentos ao redor da dinâmica da opinião moral.
How public opinion on moral issues (e.g., legalization of same-sex marriage) changes through time is a puzzling research topic. The Moral Argument Theory of Opinion Dynamics, suggested by Eriksson and Strimling (2015) and Strimling et al. (2019), proposes that, between opposing issue positions (e.g., “for” and “against” same-sex marriage), the one more strongly supported by harm, fairness and liberty arguments is the one gaining public support over time. Furthermore, the greater the difference between opposing positions in how well they are supported by these arguments, the faster public opinion moves towards the position with such support. Previous studies have shown that the Moral Argument Theory successfully predicts moral opinion trends in the U.S. and the U.K. The present work sought to study the scope of the Moral Argument Theory by investigating whether it also predicts how public opinion on moral issues changes in Brazil, a country that differs from the U.S. and the U.K. from both an economic and a cultural perspective. It also sought to adapt the methodology employed by previous studies to the reality of developing countries, where data on moral issues are less readily available. The set of moral issues analyzed here were retrieved from public opinion polls that had been conducted in Brazil more than two times. Time trends regarding the popularity of moral positions were constructed from the data collected by such polls, while measures of positions’ connection with moral arguments were obtained through the application of an online questionnaire. Notwithstanding the use of a more flexible methodology, the results found here corroborate previous findings: also in Brazil the relative strength of a moral position’s connection with harm, fairness and liberty arguments predicts whether it is gaining popularity over time, and the speed with which public opinion moves towards it. The present work provides evidence that the Moral Argument Theory might indeed be able to predict moral opinion change in any country, as long as it has liberals in its population and freedom of speech. And, by doing so, it helps shed light on the puzzles surrounding the dynamics of moral opinion.
Description: Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/92205
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Dissertation_MEBH_Isabela Souza_2020.pdf2.93 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

6
checked on Jan 14, 2021

Download(s)

1
checked on Jan 14, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons