Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/913
Title: Os jovens e os seus pares: estudo sociométrico e psicopatológico de uma população escolar
Other Titles: Young people and their peers : a sociometric and psychopathological study of a school population
Authors: Oliveira, Cristina Maria Villares Morgado de Carvalho 
Orientador: Abreu, José Luís Pio da Costa
Keywords: Neuropsiquiatria
Issue Date: 2000
Abstract: Disciplina afim: Psiquiatria e Saúde Mental (Psiquiatria Infantil e Adolescência) Da revisão da literatura sobre os relacionamentos das crianças e dos jovens com os seus pares, constata-se a existência de um sólido corpo de informação sobre a influência do grupo de pares no desenvolvimento, sobre as formas de avaliação dos relacionamentos entre colegas (sendo as técnicas sociométricas as grandes privilegiadas), sobre os equivalentes cognitivo-comportamentais e afectivos dos estatutos sociométricos, e sobre a capacidade destes em prever risco de desajustamento no futuro. Mas constata-se igualmente a existência de informação escassa sobre a associação entre psicopatologia e a qualidade dos relacionamentos entre os jovens, área que todavia se mostra promissora na investigação em psicopatologia do desenvolvimento. O presente trabalho tem como objectivo ajudar à compreensão do nexo entre esses elementos e à comunicação sempre desejável entre esferas complementares do conheci-mento. Numa Escola foram avaliados sociometricamente, ao longo de três anos consecutivos, jovens do 5.1 ao 9.1 anos de escolaridade. Foi analisada a distribuição das populações pelos diferentes estatutos sociométricos (populares, médios, negligenciados, rejeitados e controversos) e, para cada um deles, foram examinados os padrões de interacção social. Foi aplicado um protocolo, junto dos jovens e professores, que procurou avaliar e quantificar elementos sobre a psicopatologia, condições sócio-familiares e adaptação escolar. Foi igualmente avaliada a estabilidade versus a mudança de estatuto sociométrico em anos consecutivos, e estudada a sua associação com a psicopatologia detectada. Os resultados encontrados permitem afirmar da eficácia do teste sociométrico para medir os relacionamentos dos jovens com os seus pares, assim como afirmar a importância do grupo no desenvolvimento, e a associação entre o relacionamento com os colegas e medidas de psicopatologia e desajustamento social, familiar e escolar. Estes resultados podem constituir um subsídio para algumas linhas de investigação em psicopatologia do desenvolvimento, concorrendo para a detecção precoce de jovens em risco psicopatológico, para o esclarecimento dos factores subjacentes à psicopatologia, e para o delinear de estratégias e intervenções terapêuticas.
URI: http://hdl.handle.net/10316/913
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Doutoramento

Show full item record

Page view(s)

89
checked on Jun 30, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.