Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/90343
Title: Os Incêndios de 2017: A Assunção da Responsabilidade pelo Estado e as Alterações Legislativas
Other Titles: The forest fires of 2017:The assumption of state’s responsibility, and the changes made in state’s legislation
Authors: Teixeira, Mafalda Raquel Loureiro
Orientador: Gonçalves, Pedro António Pimenta Costa
Keywords: Incêndios Florestais de 2017; Responsabilidade Civil Extracontratual do Estado; Alterações Legislativas; Forest Fires of 2017; extracontractual Civil Liability of the State; Legislative Changes
Issue Date: 9-Oct-2019
Serial title, monograph or event: Os Incêndios de 2017: A Assunção da Responsabilidade pelo Estado e as Alterações Legislativas
Place of publication or event: Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra
Abstract: Em junho e outubro de 2017 a floresta portuguesa foi palco de grandes e avassaladores incêndios. Para além de elevados prejuízos materiais, 114 pessoas perderam a vida e mais de 250 ficaram feridas. Perante esta tragédia, o Estado português não ficou indiferente e assumiu a responsabilidade pela reparação dos prejuízos e compensação destes danos. Assim, a presente dissertação terá como missão perceber a que título o Estado assumiu esta responsabilidade: se a título de Estado Social ou se, ao invés, como responsável efetivo nos termos da Lei da Responsabilidade Civil Extracontratual do Estado e demais entidades públicas, bem como proceder à análise das alterações e novidades legislativas pós incêndios de 2017. Em junho e outubro de 2017 a floresta portuguesa foi palco de grandes e avassaladores incêndios. Para além de elevados prejuízos materiais, 114 pessoas perderam a vida e mais de 250 ficaram feridas. Perante esta tragédia, o Estado português não ficou indiferente e assumiu a responsabilidade pela reparação dos prejuízos e compensação destes danos. Assim, a presente dissertação terá como missão perceber a que título o Estado assumiu esta responsabilidade: se a título de Estado Social ou se, ao invés, como responsável efetivo nos termos da Lei da Responsabilidade Civil Extracontratual do Estado e demais entidades públicas, bem como proceder à análise das alterações e novidades legislativas pós incêndios de 2017. Em junho e outubro de 2017 a floresta portuguesa foi palco de grandes e avassaladores incêndios. Para além de elevados prejuízos materiais, 114 pessoas perderam a vida e mais de 250 ficaram feridas. Perante esta tragédia, o Estado português não ficou indiferente e assumiu a responsabilidade pela reparação dos prejuízos e compensação destes danos. Assim, a presente dissertação terá como missão perceber a que título o Estado assumiu esta responsabilidade: se a título de Estado Social ou se, ao invés, como responsável efetivo nos termos da Lei da Responsabilidade Civil Extracontratual do Estado e demais entidades públicas, bem como proceder à análise das alterações e novidades legislativas pós incêndios de 2017. Em junho e outubro de 2017 a floresta portuguesa foi palco de grandes e avassaladores incêndios. Para além de elevados prejuízos materiais, 114 pessoas perderam a vida e mais de 250 ficaram feridas. Perante esta tragédia, o Estado português não ficou indiferente e assumiu a responsabilidade pela reparação dos prejuízos e compensação destes danos. Assim, a presente dissertação terá como missão perceber a que título o Estado assumiu esta responsabilidade: se a título de Estado Social ou se, ao invés, como responsável efetivo nos termos da Lei da Responsabilidade Civil Extracontratual do Estado e demais entidades públicas, bem como proceder à análise das alterações e novidades legislativas pós incêndios de 2017.
ABSTRACT In June and October 2017 the Portuguese forest was the scene of great and overwhelming fires. In addition to high material damage, 114 people lost their lives and more than 250 were injured. Faced with this tragedy, the Government didn’t remain indifferent and assumed responsibility for repairing the losses and compensation for these damages. Thus, the purpose of this dissertation is to understand to what degree the Government assumed this responsibility: whether as a Social State or if, instead, as an effective liable under the Law of extracontractual Civil Liability of the State and other public entities, as well as to analyze the changes and new legislative developments after the fires of 2017. ABSTRACT In June and October 2017 the Portuguese forest was the scene of great and overwhelming fires. In addition to high material damage, 114 people lost their lives and more than 250 were injured. Faced with this tragedy, the Government didn’t remain indifferent and assumed responsibility for repairing the losses and compensation for these damages. Thus, the purpose of this dissertation is to understand to what degree the Government assumed this responsibility: whether as a Social State or if, instead, as an effective liable under the Law of extracontractual Civil Liability of the State and other public entities, as well as to analyze the changes and new legislative developments after the fires of 2017. ABSTRACT In June and October 2017 the Portuguese forest was the scene of great and overwhelming fires. In addition to high material damage, 114 people lost their lives and more than 250 were injured. Faced with this tragedy, the Government didn’t remain indifferent and assumed responsibility for repairing the losses and compensation for these damages. Thus, the purpose of this dissertation is to understand to what degree the Government assumed this responsibility: whether as a Social State or if, instead, as an effective liable under the Law of extracontractual Civil Liability of the State and other public entities, as well as to analyze the changes and new legislative developments after the fires of 2017. ABSTRACT In June and October 2017 the Portuguese forest was the scene of great and overwhelming fires. In addition to high material damage, 114 people lost their lives and more than 250 were injured. Faced with this tragedy, the Government didn’t remain indifferent and assumed responsibility for repairing the losses and compensation for these damages. Thus, the purpose of this dissertation is to understand to what degree the Government assumed this responsibility: whether as a Social State or if, instead, as an effective liable under the Law of extracontractual Civil Liability of the State and other public entities, as well as to analyze the changes and new legislative developments after the fires of 2017.
Description: Dissertação de Mestrado em Direito apresentada à Faculdade de Direito
URI: http://hdl.handle.net/10316/90343
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Mafalda Teixeira.pdf1.11 MBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

4
checked on Sep 24, 2020

Download(s)

1
checked on Sep 24, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons