Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/90091
Title: Tumor Regression Patterns after Iodine-125 Brachytherapy for Choroidal Melanoma
Other Titles: Padrões de Regressão Tumoral do Melanoma da Coróide após Braquiterapia com Iodo-125
Authors: Albuquerque, Maria José Ferradosa de
Orientador: Fonseca, Maria Cristina Dias Ferrão
Proença, Rui Daniel Mateus Barreiros
Keywords: Melanoma; Úvea; Braquiterapia; Análise de Regressão; Progressão de Doença; Melanoma; Uveal Neoplasms; Brachytherapy; Regression Analysis; Disease Progression
Issue Date: 13-Jun-2019
Serial title, monograph or event: Tumor Regression Patterns after Iodine-125 Brachytherapy for Choroidal Melanoma
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: O melanoma da úvea é o tumor intraocular primário maligno mais comum nos adultos. A principal modalidade de tratamento para melanomas de tamanho médio e alguns de tamanho grande é a braquiterapia episcleral, já que poupa o globo ocular e a visão, quando comparada com a enucleação. Os estudos realizados sobre os padrões de regressão do melanoma da úvea são escassos, embora a maioria concorde que a regressão tumoral é um fator prognóstico a ter em consideração. O presente estudo consiste numa série prospetiva em que o principal objetivo foi estabelecer padrões de regressão e verificar a existência de influência sobre as taxas de sobrevivência. A amostra populacional incluiu um total de 100 doentes tratados no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra com braquiterapia com iodo-125.Os doentes foram divididos em três grupos distintos de acordo com o comportamento de regressão tumoral: diminuição exponencial (66%), diminuição linear (19%) e sem diminuição (5%). Os resultados mostraram que os três grupos estão associados a diferentes taxas de sobrevivência (p=0.004 para Sobrevivência Livre de Doença e p=0.009 para Sobrevivência Global e Sobrevivência Específica de Cancro) e que o grupo sem diminuição está associado a pior prognóstico, enquanto o grupo da diminuição exponencial se relaciona com melhores taxas de sobrevivência. Adicionalmente, estabelecemos correlações estatisticamente significativas entre a regressão tumoral e alguns efeitos secundários do tratamento tais como a fibrose intra-tumoral (OR=0.129; 95% CI: 0.026-0.641); p=0.005) e a queratite superficial ponteada (OR=0.202; 95% CI: 0.039-1.036; p=0.039), que se relacionam com uma maior velocidade de regressão tumoral, e ainda a presença de manchas algodonosas que se encontra associada a uma estabilização da espessura tumoral em valores mais baixos (OR=0.090; 95% CI: 0.011-0.749; p=0.008).Conclui-se que os padrões de regressão do melanoma da úvea definidos neste estudo têm valor prognóstico, bem como impacto nas taxas de sobrevivência. Ainda assim, estudos futuros são necessários para uma melhor compreensão das implicações destes resultados, dado que se trata de um tema complexo em que pouca investigação tem sido realizada.
Uveal melanoma is the most common primary intraocular malignancy in adults. The main treatment modality is episcleral brachytherapy (EBT) for medium and some large melanomas, as it spares the eye and the vision, when compared to enucleation. Research about uveal melanoma regression patterns is scarce, but most studies agree that tumor regression is a prognostic factor to take into consideration.The present study consists in a prospective case series mainly aimed to stablish regression patterns and to verify if they had any influence on the survival rates and complications. The study sample included a total of 100 patients treated in Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra with 125-Iodine brachytherapy.The patients were divided into three distinctive groups according to the regression behaviour of the tumor: exponential regression (66%), linear regression (19%) and no regression (5%). The results have shown that the three groups are associated with different survival rates (p=0.004 for Disease Free Survival and p=0.009 for Overall Survival and Cancer Specific Survival) and that the no regression group has the worst prognosis, whereas the exponential regression group is linked to better survival rates. Moreover, we stablish statistically significant correlations between tumor regression and some of the treatment side-effects such as intra-tumoral fibrosis (OR=0.129; 95% CI: 0.026-0.641); p=0.005) and superficial punctate keratitis (OR=0.202; 95% CI: 0.039-1.036; p=0.039) which are related with faster tumor regression, and also cotton wool spots which are associated with stabilized tumor thickness in lower values (OR=0.090; 95% CI: 0.011-0.749; p=0.008].In conclusion, the uveal melanoma regression patterns defined in this study have a prognostic value and impact in the survival rates. However, further studies are needed to better understand the implications of these finding, as it is a complex topic in which little research has been done.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/90091
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Tese IMPRIMIDA FINALÍSSIMA.pdf889.82 kBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

7
checked on Oct 19, 2020

Download(s)

1
checked on Oct 19, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons