Title: Serra de Montemuro : dinâmicas geomorfológicas, evolução da paisagem e património natural
Authors: Vieira, António Avelino Batista 
Orientador: Cunha, Lúcio
Keywords: Serra de Montemuro -- Portugal -- geomorfologia;Serra de Montemuro -- Portugal -- recursos turísticos
Issue Date: 19-Jan-2009
Citation: VIEIRA, António Avelino Batista - Serra de Montemuro : dinâmicas geomorfológicas, evolução da paisagem e património natural. Coimbra, 2008.
Abstract: A Serra de Montemuro apresenta-se, do ponto de vista morfológico, como um imponente maciço com vertentes abruptas, constituindo um relevo vigoroso com altitude máxima de 1381 metros no V.g. Montemuro, com uma forma grosseiramente triangular e claramente dissimétrica. Local de inigualável beleza e riqueza paisagística e morfológica é, no entanto, uma região "marginal" e muito pouco conhecida. A sua imponência, a par com as suas adversas condições morfológicas e climáticas, desde sempre condicionaram a fixação da população e limitaram o seu desenvolvimento. Este facto é evidente num trabalho de Amorim Girão, convenientemente intitulado "Montemuro. A mais desconhecida serra de Portugal", publicado no distante ano de 1940, bem como na escassa produção de teor geográfico sobre esta região. Contudo, a diversidade morfológica, geológica e mesmo de ocupação antrópica, que encerra em toda a sua extensão, permite-nos constatar a existência de paisagens diversificadas, marcadas ora pela incisão de cursos de água e por vertentes desnudas e abruptas, ora por extensos retalhos aplanados, por pequenos lameiros em áreas levemente deprimidas e por bosques onde ainda podemos encontrar relíquias do coberto vegetal original. Os principais objectivos almejados com este estudo consistem na análise das dinâmicas geomorfológicas que conduziram à elaboração do modelado aqui presente, na compreensão da evolução da paisagem montemurana e do conjunto de factores (de natureza física e antrópica) envolvidos na sua transformação recente, bem como na identificação dos valores paisagísticos endógenos existentes nesta área de montanha, nomeadamente os de natureza geomorfológica, considerados como valores patrimoniais a preservar e potenciar de forma sustentada. Estes três vectores guiaram a nossa investigação, suportada por um conjunto diversificado de metodologias, assentes num exaustivo trabalho de campo e num trabalho de gabinete, com o recurso às tecnologias de informação geográfica, úteis para a análise geomorfológica do espaço, para a observação e compreensão das dinâmicas e potencialidades da paisagem. A primeira parte deste trabalho foi, assim, dedicada à compreensão dos factores de ordem geológica e estrutural e sua influência no desenvolvimento da morfologia da Serra de Montemuro, tendo-se concluído existir um forte condicionalismo por parte destes factores na evolução do relevo montemurano. Foram analisados, de igual forma, os processos morfogenéticos que estiveram envolvidos nessa evolução, identificados a partir dos vestígios presentes na área em estudo: os depósitos que regularizam as vertentes, especialmente caracterizadores dos períodos frios quaternários; os próprios elementos morfológicos, especialmente os relacionados com as superfícies de aplanamento e com a morfologia granítica; e mesmo as particularidades da rede hidrográfica. A segunda parte deste estudo foi orientada no sentido da caracterização da paIsagem da Serra de Montemuro, baseada nos pressupostos morfo-estruturais evidenciados na primeira parte, com o objectivo de identificar e valorizar as potencialidades naturais e culturais que ela encerra e que decorrem das inter-relaçães entre o Ser Humano e a Natureza, debruçando-nos, de forma mais significativa, sobre os valores patrimoniais relacionados com a geomorfologia, ou seja, com o património geomorfológico. Com efeito, aplicámos uma metodologia de sistematização e avaliação do património geomorfológico existente na Serra de Montemuro, desenvolvendo, também, um conjunto de instrumentos úteis para a promoção deste tipo de património junto de diversos tipos de públicos alvo, definindo algumas estratégias baseadas neste conjunto de valores naturais, indispensáveis para o desenvolvimento integrado desta área de montanha do Portugal Central.
The Montemuro Mountain stands out, in geomorphologic terms, as a massve feature with steep slopes, measuring 1381 meters at its highest point and displaying a clearly asymmetrical triangular formo Despite its unmatched beauty and scenic and morphologic magnificence, it remains a "marginal" region that is still not well known. Along with its imposing features, its adverse morphologic and climatic conditions have always hampered the attraction of inhabitants and economic development. This reality was already evident in Amorim Girão' s study, "Montemuro. A mais desconhecida serra de Portugal", published in 1940. Also, the lack of a considerable amount of geographic studies attests to this situation. Nevertheless, its vast morphologic, geologic, and even anthropic assortment allows us to acknowledge the existence of a wide variety of landscapes noticeable through the precipitous slopes shaped by surface water, the extensive winding plains, and the diverse forests revealing their original covers. The main objectives of this study are the analysis of the geomorphologic dynamics that contributed to the regions current form, understanding the evolution of the montemurian landscape along with the physical and human factors evolved in its recent transformation. ln addition, we look to assess the region's most valuable features, in particular its geomorphologic features, so that we can identify the heritage values most important to protect and develop sustainably. These three concerns impelled our inquiry, which was sustained by a plethora of methods, secured by extensive field work and laboratory work. Furthermore, we employed the use of geographic information systems technology to better observe and comprehend the landscape dynamics and potential. ln this fashion, the first section of our study was committed to examining the geological and structural factors underlying the development of Montemuro Mountain. We demonstrate that the montemurian relief is the result of the great constraints applied by these two factors. Moreover, the morphogenetic processes involved in this evolution were . evaluated by means of the remnants still available in the area: deposits that normalize the slopes, particularly from the cold Quaternary Period; the morphologic elements present, especially those related to leveled surfaces and granitic morphology; and the uniqueness of the hydrographic system. The second section looked to describe the Montemuro Mountain landscape based on the morpho-structural evidence detailed in the previous section. At this point, our intention is to identify and develop the natural and cultural potentials existent in the region, with a special incentive given to its geomorphologic heritage. Finally, we applied a systemization and evaluation method for the geomorphologic heritage existent in Montemuro Mountain, developing also a collection of use fui tools for promoting this natural heritage to different audiences. Lastly, we define a number of strategies for the integrated development of this mountain region of Central Portugal.
Description: Tese de doutoramento em Geografia (Geografia) apresentada à Fac. de Letras da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/9006
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Geografia - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AABV-Tese.pdf66.8 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.