Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/90016
Title: O QUE QUER UMA MULHER? REFLEXÕES SOBRE A POSIÇÃO “NÃO-FÁLICA” FEMININA NA TEORIA FREUDIANA
Other Titles: WHAT DOES A WOMAN WANT? REFLECTIONS ON THE FEMININE "NONPHALIC" POSITION IN THE FREUDIAN THEORY
Authors: Pereira, Ana Catarina Muniz
Orientador: Barbosa, António José Feliciano
Quartilho, Manuel João Rodrigues
Keywords: Feminilidade; Falo; Sexualidade; Femininity; Phallus; Sexuality
Issue Date: 11-Oct-2019
Serial title, monograph or event: O QUE QUER UMA MULHER? REFLEXÕES SOBRE A POSIÇÃO “NÃO-FÁLICA” FEMININA NA TEORIA FREUDIANA
Place of publication or event: Portugal
Abstract: A presente pesquisa tem por objetivo investigar e compreender como Sigmund Freud percebia o sujeito feminino no que concerne ao seu desenvolvimento psíquico, sexual e subjetivo, apropriando-se de seus textos clássicos acerca da sexualidade feminina a fim de analisar como o autor desenha um desenvolvimento psicossexual da mulher a partir de um referencial masculino. Para além disso, analisaremos como os aspectos socioculturais de seu contexto histórico afetaram suas formulações teóricas e como a psicanálise contemporânea compreende a sexualidade da mulher e sua dinâmica com os desejos, gozo e lógica fálica, verficando que se trata de um sujeito não somente psicossexual, mas social e cultural. No mundo ocidental, Sigmund Freud foi um dos primeiros a formular respostas a cerca do universo feminino, tendo por linha do horizonte os modos de se relacionar vividos por homens e mulheres de seu tempo histórico. Por isso, ele é o ponto de partida. Em 1933 afirmara que a sexualidade feminina tem uma natureza peculiar e enigmática, sendo a mulher um sujeito castrado e incompleto. Esta possível incompletude aguça a curiosidade, pois que incompletude é esta? As mulheres atualmente são mais donas de seus desejos, de seus corpos e de suas vontades, entretanto o enigma da feminilidade já levantado por Freud, ainda está em aberto, pois, muitas ainda são alheias às suas demandas próprias e modos de gozo e prazer, colando-se, assim, com frequência, à outras figuras como forma de satisfazerem uma falta, ou mesmo, incompletude cuja origem desconhecem. Então, questionam-se sobre o que querem. Assim, estaria Freud correto em suas premissas sobre a incompletude feminina? A perspectiva é compreender este debate teórico entre a concepção freudiana e outros novos aportes teóricos psicanalíticos acerca do sujeito feminino.
The present research aims to investigate and understand how Sigmund Freud perceived the female subject with regard to his psychic, sexual and subjective development, appropriating his classic texts about female sexuality in order to analyze how the author designs a psychosexual development of women from a male referential. In addition, we will analyze how the socio-cultural aspects of its historical context affected its theoretical formulations and how contemporary psychoanalysis understands women's sexuality and its dynamics with desire, joy and phallic logic, verifying that it is a subject not only psychosexual, but social and cultural. In the Western world, Sigmund Freud was one of the first to formulate answers about the feminine universe, taking as horizon the ways of relating lived by men and women of their historical time. So it is the starting point. In 1933 he affirmed that the feminine sexuality has a peculiar and enigmatic nature, being the woman a castrated and incomplete subject. This possible incompleteness sharpens the curiosity, for what incompleteness is this? Women are now more in control of their desires, their bodies and their desires, but the enigma of femininity already raised by Freud is still open, for many are still oblivious to their own demands and modes of enjoyment and pleasure, and thus to other figures as a way of satisfying a fault, or even incompleteness, whose origin they do not know. So they wonder what they want. So would Freud be correct in his premises about female incompleteness? The perspective is to understand this theoretical debate between the Freudian conception and other new psychoanalytical theoretical contributions about the female subject
Description: Dissertação de Mestrado em Psiquiatria Social e Cultural apresentada à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/90016
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE Ana Catarina.pdf813.91 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

5
checked on Sep 24, 2020

Download(s)

11
checked on Sep 24, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons