Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89992
Title: Betula spp na clínica: evidência científica
Other Titles: Betula spp in clinical practice: scientific evidence
Authors: Jardim, Ana Sofia Lourenço
Orientador: Pereira, António Celso Dias Pais
Loureiro, Graça Maria Seabra David
Keywords: Betula spp; Bétula; betulina; ácido betulínico; queratose actínica; Betula spp; Betula; betulin; betulinic acid; actinic keratosis
Issue Date: 14-Jun-2019
Serial title, monograph or event: Betula spp na clínica: evidência científica
Place of publication or event: FMUC
Abstract: Introduction: Nowadays, medicinal plants are reaching a spotlight, with their biopharmacological properties taking a centre stage in human health. Birch is a tree from the Betulaceae family, which has been used empirically since ancestral times, due to its wide therapeutic actions. Through unceasing investigation, researchers have been able to gather the necessary scientific evidence to prove such therapeutic properties, sustaining current uses. Nevertheless, the latest advances also allowed to unveil new ones. Objective: To write a critical review, aiming to compile and describe the main scientifically sustained biopharmacological properties of birch tree and of its main phytoconstituents: betulin and betulinic acid. Methods: Scientific articles that fulfil the objectives were selected from Pubmed and Embase databases. They were reviewed and the major benefits of birch were organized according to therapeutic properties.Results: The main effects of birch were grouped into: anti-microbiological, nephro-urinary, dermatological, anti-inflammatory, endocrine-metabolic, neuroprotective and oncological. The collected information shows enough scientific evidence to support such properties, reflecting birch’s potential therapeutic application. Conclusion: The state-of-play concerning birch supports its empiric and ancestral use. Moreover, new applications have also been discovered, while the safety and efficacy of this medicinal plant were confirmed. Through biotechnological progress, researchers revealed the underlying mechanisms of action and, at the same time, improved some limitations of these bioactives, specially their decreased bioavailability. Although more studies, particularly in vivo, are still needed to corroborate these findings, today’s scientific evidence allows us to believe that, in the coming years, a clinical application of birch might actually be achieved.
Introdução: No mundo atual, as plantas medicinais têm ganho um crescente destaque, com as suas diversas propriedades biofarmacológicas a assumirem um papel cada vez mais importante. A Bétula é uma árvore pertencente à família Betulaceae, que, dadas as suas vastas ações terapêuticas, era utilizada empiricamente em tempos ancestrais. Com a extensa investigação desenvolvida nesta área e o atual avanço biotecnológico, tais ações vieram a ser sustentadas e outras tantas viriam a ser evidenciadas, motivo pelo qual é ainda hoje utilizada mundialmente. Objetivo: Redigir uma revisão crítica que tem como finalidade indagar e reunir as principais e cientificamente sustentadas atividades biofarmacológicas da Bétula e seus principais fitoconstituintes, nomeadamente a betulina e o ácido betulínico. Métodos: Através de uma pesquisa eletrónica nas bases de dados PubMed e Embase, foram recolhidos artigos que cumprissem os objetivos. Procedeu-se à sua revisão, e à organização dos principais benefícios associados a esta planta por temas. Resultados: Tendo em conta a informação disponível, foi possível agrupar os principais efeitos associados a esta planta em: antimicrobiológicos, nefrourinários, dermatológicos, anti-inflamatórios, endócrino-metabólicos, neuroprotetores e oncoprotetores. A evidência científica revela resultados promissores em todas estas áreas, fazendo desta planta medicinal, e respetivos bioativos, potenciais agentes terapêuticos. Conclusão: A informação científica atual, além de suportar o uso empírico e ancestral desta árvore, e de desvendar outras tantas aplicações, sustenta também o seu bom perfil de segurança e elevada eficácia. A evolução biotecnológica permitiu estudar os mecanismos subjacentes a estes efeitos e melhorar limitações relativas à biodisponibilidade destes bioativos, ambicionando, um dia, a sua aplicação clínica. Contudo, são necessários mais estudos, nomeadamente in vivo que comprovem tais achados.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89992
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese final Ana Sofia Jardim.pdf760.41 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

10
checked on Sep 24, 2020

Download(s)

9
checked on Sep 24, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons