Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89905
Title: Prevalência, etiologia e tratamento das doenças peri-implantares: questionário a médicos dentistas portugueses
Other Titles: Prevalence, etiology and treatment of peri-implant diseases: survey of Portuguese dentists
Authors: Toste, Debbie Maria Machado
Orientador: Martins, Orlando Paulo Moreira
Matos, Sérgio Miguel Andrade
Keywords: Mucosite peri-implantar; Peri-implantite; Prevalência; Tratamento; Questionário; Peri-implant mucositis; Peri-implantitis; Prevalence; Treatment; Survey
Issue Date: 22-Jul-2019
Serial title, monograph or event: Prevalência, etiologia e tratamento das doenças peri-implantares: questionário a médicos dentistas portugueses
Place of publication or event: Área de Medicina Dentária, Faculdade de Medicina, Universidade de Coimbra
Abstract: Introdução: A reabilitação protética sobre implantes dentários é uma opção de tratamento amplamente aceite e previsível a longo prazo. Apesar de elevadas taxas de sobrevivência surgem complicações tardias, como a mucosite peri-implantar (MPI) e a peri-implantite (PI). A média ponderada de prevalência é de 42,9% (MPI) e 21,7% (PI), tornando-as, assim, um problema emergente de saúde pública. Objetivo: Avaliar a perceção dos médicos dentistas portugueses relativamente à etiologia, prevalência, diagnóstico e plano de tratamento das doenças peri-implantares (DPI). Material e métodos: Aplicação de um questionário validado e constituído por 22 questões com recurso à ferramenta Google Docs. Foram contactadas sociedades científicas nacionais e, cada uma, responsabilizou-se pelo reenvio do link do questionário aos respetivos associados para acesso direto e participação. Foi realizada estatística descritiva em função das variáveis estudadas e análise de eventuais associações. Resultados: O número de respostas obtidas foi 120 (58,3% – género masculino; 37,5% – idade 35-44 anos; 65% – funções há >10 anos; 99,2% – prática clínica privada). Dos profissionais que realizam cirurgia de implantes, a maioria reabilita há >10 anos (44,2%) e coloca 1-50 implantes/ano (38,5%). A prevalência percecionada de MPI e PI nos próprios pacientes foi menor (prevalência <25%: 62,5% – MPI e 85,8% – PI) comparativamente à estimada para a população geral portuguesa (prevalência <25%: 25% – MPI e 55% – PI). Cerca de 44,2% dos profissionais estipularam que 6-10% dos implantes necessitam de ser removidos, devido a PI. A placa bacteriana foi considerada o fator etiológico principal (44%) e a presença de supuração foi o critério de diagnóstico mais consensual (83,3%). Embora a combinação de amoxicilina e ácido clavulânico tenha sido o princípio ativo mais prescrito, houve uma grande heterogeneidade de respostas. Não há consenso na prática de abordagem cirúrgica/não cirúrgica nas DPI. Apenas 3% dos clínicos consideraram os atuais métodos de tratamento de peri-implantite de eficácia elevada. Discussão e conclusão: A maior discrepância foi verificada na escolha dos critérios de diagnóstico e dos métodos de tratamento. O desconhecimento dos critérios de diagnóstico definidos reflete falta de formação nesta área. A classificação dos atuais métodos de tratamento como sendo moderadamente eficazes enfatiza a necessidade de diretrizes aplicáveis à prática clínica, bem como a estudos clínicos e epidemiológicos.
Introduction: Prosthetic rehabilitation on dental implants is a widely accepted and predictable long-term treatment option. Although high survival rates arise late complications such as peri-implant mucositis and peri-implantitis. The weighted average prevalence is 42.9% (PIM) and 21.7% (PI), which makes them an emerging public health issue. Objective: Evaluate the perceived etiology, prevalence, diagnosis and treatment of peri-implant diseases (PID) by Portuguese dentists. Material and methods: Application of a validated survey consisting of 22 questions using the Google Docs tool. National scientific societies were contacted and each one was responsible for resubmitting the survey link to its members for direct access and participation. Descriptive statistics were used according to the studied variables. Results: The number of responses obtained was 120 (58.3% – male, 37.5% – age 35-44 years, 65% – functions for >10 years, 99.2% – private practice). Within professionals who perform implant surgery, the majority has rehabilitated for >10 years (44.2%) and places 1-50 implants/year (38.5%). The perceived prevalence of PIM and PI was lower (prevalence <25%: 62.5% – PIM and 85.8% – IP) when compared to the estimated for the general Portuguese population (prevalence <25%: 25% – PIM and 55% – IP). About 44.2% of professionals stipulated that 6-10% of implants need to be removed due to PI. Bacterial plaque was considered the main etiological factor (44%) and suppuration was the most consensual diagnostic criteria (83.3%). Although the combination of amoxicillin and clavulanic acid was the most prescribed active principle, there was a great heterogeneity of responses. There is no consensus regarding the practice of a surgical/non-surgical approach in PID. Only 3% of clinicians considered the current methods of peri-implantite treatment highly effective. Discussion and conclusion: The greatest discrepancy was found in the choice of diagnostic criteria and treatment methods. The lack of knowledge of the diagnostic criteria defined reflects the need for more training in this area. The classification of moderate efficacy of current methods of treatment emphasizes the need for guidelines applicable not only in clinical practice, but also in clinical and epidemiological studies.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina Dentária apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89905
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
0 - Tese (formato completo).pdf1.12 MBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

6
checked on Sep 24, 2020

Download(s)

1
checked on Sep 24, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons