Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89844
Title: Cicatrização da mucosa na colite ulcerosa: caracterização endoscópica da regressão da inflamação em gravidade e extensão
Other Titles: Mucosal healing in ulcerative colitis: endoscopic characterization of the inflammation regression in terms of severity and extension
Authors: Dias, Maria Rita da Silva Gonçalves
Orientador: Portela, Francisco Abílio Silva
Keywords: Colite ulcerosa; Cicatrização da mucosa; Remissão endoscópica; Resposta endoscópica; Colonoscopia; Ulcerative colitis; Mucosal healing; Endoscopic remission; Endoscopic response; Colonoscopy
Issue Date: 12-Jun-2019
Serial title, monograph or event: Cicatrização da mucosa na colite ulcerosa: caracterização endoscópica da regressão da inflamação em gravidade e extensão
Place of publication or event: Faculdade de Medicina, Universidade de Coimbra, Portugal
Abstract: Introdução: A cicatrização da mucosa (CM) avaliada por endoscopia é um importante objetivo terapêutico na colite ulcerosa (CU) e resulta da regressão da inflamação em gravidade e em extensão/distribuição, dois parâmetros que influenciam o prognóstico da doença e a sua abordagem terapêutica. Uma vez que a maioria dos estudos destaca apenas o primeiro, o nosso objetivo foi caracterizar a regressão conjunta de ambos os parâmetros.Métodos: Este estudo retrospetivo incluiu doentes com CU que introduziram uma nova medicação entre duas colonoscopias (C1 and C2) realizadas dentro de um intervalo de tempo máximo de 2 anos (a conjugação destas condições define um episódio). Aplicou-se o Mayo Endoscopic Subscore (MES) a cada segmento do cólon e reto (sMES) e avaliou-se: 1) a resposta endoscópica (RE) (definida como MES2<MES1), a CM (definida como RE com MES2≤1) e a CM completa (CCM) (definida como RE com MES2=0), a nível global (pela variação do MES) e segmentar (pela variação de cada sMES); 2) a uniformidade da RE (pelo Score de Uniformidade da RE, ou SURE, que mede as diferenças de variação do sMES entre segmentos contíguos, numa escala de 0 a 1); e 3) a diminuição do número de segmentos inflamados (com sMES>1 e com sMES>0). O valor de significância adotado foi 0.05.Resultados: O estudo incluiu 160 episódios, correspondentes a 95 doentes. A nível global, as taxas de RE, CM e CCM foram, respetivamente, 58.8% (IC95%[51.2-66.4]%), 41.9% (IC95%[34.3-49.5]%) e 17.5% (IC95%[11.6-23.4]%). Apesar de não haver diferenças estatisticamente significativas entre segmentos, as taxas de RE, CM e CCM foram superiores nos segmentos proximais (descendente, transverso e ascendente). Os valores do SURE aproximaram-se de 1 na amostra total de episódios, nos grupos em que houve RE, CM e CCM em pelo menos um segmento e nos grupos com e sem RE, CM e CCM a nível global. Quando houve RE em pelo menos um segmento e o SURE foi <0.8, houve RE superior nos segmentos proximais ou limitada aos mesmos em 5 de 10 episódios. Ocorreu diminuição do número de segmentos com sMES>1 e com sMES>0 em 54.4% (IC95%[46.7; 62.1]%) e 41.9% (IC95%[34.3; 49.5]%) dos episódios, respetivamente.Conclusões: Poderá haver menor RE, CM e CCM nos segmentos distais (reto e sigmoide). Existe uniformidade nas alterações endoscópicas na CU. A regressão da inflamação em extensão/distribuição é mais frequente que a regressão da inflamação em gravidade.
Background and aims: Endoscopic mucosal healing (EMH) is an important therapeutic goal in ulcerative colitis (UC) and results from the inflammation regression in terms of severity and extension/distribution, two features which impact prognosis and therapeutic approach to UC. Since most studies highlight the first feature, we aimed to characterize the regression of both features together.Methods: This retrospective study included UC patients who started a new medication between two colonoscopies (C1 and C2) performed within a maximum time interval of 2 years (the conjugation of these conditions defined an episode). We applied the Mayo Endoscopic Subscore (MES) to each segment of the colon and rectum (sMES) and assessed: 1) the endoscopic response (ER) (defined as MES2<MES1), EMH (defined as ER with MES2≤1) and complete EMH (CEMH) (defined as ER with MES2=0), at a global level (by measuring MES variation) and segmental level (by measuring each sMES variation); 2) the ER uniformity (by using the ER Uniformity Score, or ERUS, which measures sMES variation differences between consecutive segments, in a scale of 0 to 1); and 3) the decrease in the number of inflamed segments (with sMES>1 and sMES>0). A p value <0.05 was considered statistically significant.Results: The study included 160 episodes from a total of 95 patients. Global ER, EMH and CEMH rates were, respectively, 58.8% (CI95%[51.2-66.4]%), 41.9% (CI95%[34.3 49.5]%) and 17.5% (CI95%[11.6-23.4]%). Although there were no statistically significant differences between segments, ER, EMH and CEMH rates were superior in the proximal segments (descending, transverse and ascending colon). ERUS was near 1 in the group of all episodes, in the groups with ER, EMH and CEMH in one or more segments and in the groups with and without global ER, EMH and CEMH. When there was ER in one or more segments and ERUS was <0.8, ER was superior in the proximal segments or limited to them in 5 of 10 episodes. 54.4% (CI95%[46.7; 62.1]%) and 41.9% (CI95%[34.3; 49.5]%) of all episodes had a decrease in the number of segments with sMES>1 and with sMES>0, respectively.Conclusions: There might be lower ER, EMH and CEMH rates in distal segments (rectum and sigmoid colon). There is uniformity in endoscopic changes in UC. Inflammation regression regarding extension/distribution is more common than inflammation regression regarding severity.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89844
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE Maria Rita Dias.pdf915.95 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

4
checked on Sep 24, 2020

Download(s)

4
checked on Sep 24, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons