Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89830
Title: Tradução e Validação para a população portuguesa do “The Schedule of Attitudes Towards Hastened Death (SAHD) ”
Other Titles: Translation and validation for the Portuguese population of the “Accelerated Death Attitude Program (SAHD)”
Authors: Ramos, Ana Catarina da Silveira
Orientador: Dourado, Marilia Assunção Rodrigues Ferreira
Ferreira, Pedro Augusto Melo Lopes
Keywords: Tradução; Validação; Desejo de antecipar a morte; População portuguesa; Translation; Validation; Desire to hastened death; Portuguese population
Issue Date: 19-Feb-2020
Serial title, monograph or event: Tradução e Validação para a população portuguesa do “The Schedule of Attitudes Towards Hastened Death (SAHD) ”
Place of publication or event: Faculdade de Medicina
Abstract: O desejo de antecipar a morte é um tema envolto em uma grande complexidade e controvérsia, sendo alvo de inúmeros debates entre doentes, profissionais de saúde, famílias e, recentemente, entre membros do governo, uma vez que foi discutido em parlamento a despenalização da eutanásia. Tendo em conta que Portugal é um país onde se morre mal (e.g. falta de cuidados paliativos e solidão dos idosos), mostra-se imperativo desenvolver estudos sobre esta temática e validar instrumentos que avaliem ou não a existência deste sentimento entre a população portuguesa. Compreendendo assim a pertinência deste tema, especialmente nos grupos mais vulneráveis como os pacientes de cuidados paliativos, o presente estudo pretendeu medir o desejo de antecipar a morte, através da tradução e validação de uma escala para o efeito. Neste sentido, foi realizada uma pesquisa bibliográfica dos instrumentos que existiam, bem como quais os que apresentavam melhores capacidades psicométricas e que eram mais utilizados na literatura em geral, encontrando assim o Shedules of Atitudes Towards Hastened Death (SHAD), um instrumento de autopreenchimento que avalia o desejo de antecipar a morte. Desta forma, o objetivo principal desta investigação foi a tradução e validação do mesmo para a população portuguesa. A metodologia seguida para a tradução foi uma adaptação da metodologia de Beaton et al. (2000), iniciando-se assim pela tradução do instrumento, síntese, retroversão, avaliação pelo comité de peritos e por fim a fase de teste. Para tal, utilizou-se uma amostra de 73 pacientes, de ambos os sexos, que frequentassem as consultas ou estivessem no internamento de Medicina Interna e Cuidados Paliativos do IPO de Coimbra. Para isso, juntou-se à versão traduzida uma pergunta de auto-percepção do estado da saúde, o 5Q-5D-5L (que avalia a qualidade de vida), a escala de desempenho funcional de ECOG e o HADS (Hospital Anxienty and Depression Scale), bem como algumas questões para a caraterização sociodemográfica. A análise dos dados foi feita com recurso ao programa IBM SPSS. O instrumento demonstrou uma boa fiabilidade e validade. Foi ainda possível aferir que os valores de desejo de antecipar a morte foram na sua maioria baixos (scores de 1 e 2 numa escala até 20), contudo existiram casos em que este desejo já estava presente e com alguma significância.
The desire to hastened death is shrouded in great complexity and controversy. It has been the subject of numerous debates among patients, health professionals, families and recently among government officials, as the decriminalization of euthanasia has recently been discussed. Since Portugal is considered a country where people die badly (eg lack of palliative care and loneliness of the elderly), it is imperative to develop studies on this subject and validate instruments that evaluate the existence of this feeling among the population of our country.Understanding the relevance of this matter, especially among the most vulnerable groups such as palliative care patients, this study aimed to measure the desire to anticipate death. Therefore, a bibliographic search was performed to realize which were the instruments that existed and which ones had the best psychometric capacities and which were more used in the general literature. In this sense, we found The Shedules of Attitudes Towards Hastened Death (SHAD), a self-filling instrument that evaluates the desire to hastened death. The main goal of this research was the translation and validation of it for the Portuguese population. The methodology followed for translation was an adaptation of the methodology of Beaton et al. (2000), starting with the translation of the instrument, synthesis, retroversion, evaluation by the expert committee and finally the testing phase. For this, we used a sample of 73 patients, both sexes, who attended the consultations or were in the internment of Internal Medicine and Palliative Care of the Coimbra IPO. To this end, a self-prepared health question, the 5Q-5D-5L (which assesses quality of life), the ECOG functional performance scale and the HADS (Hospital Anxienty and Depression Scale) were added to the translated version, as well as some questions for sociodemographic characterization. Data analysis was performed using the IBM SPSS program. The instrument demonstrated good reliability and validity. It was still possible to verify that the values of desire to anticipate death were mostly low (scores of 1 and 2 on a scale up to 20), however there were cases where this desire was already present and of some significance.
Description: Dissertação de Mestrado em Cuidados Continuados e Paliativos apresentada à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89830
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_AnaCatarinaRamos_MCCP.pdf1.77 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

5
checked on Jul 9, 2020

Download(s)

1
checked on Jul 9, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons