Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89781
Title: Dor Abdominal no Serviço de Urgência Pediátrico
Other Titles: Abdominal pain in the pediatric emergency department
Authors: Martins, Sílvia Alexandra Reigada Pino
Orientador: Oliveira, Guiomar Gonçalves
Almeida, Susana Alexandra Robalo Santos
Keywords: dor abdominal; criança; serviço de urgência; abdominal pain; child; emergency department
Issue Date: 13-Jun-2019
Serial title, monograph or event: Dor Abdominal no Serviço de Urgência Pediátrico
Place of publication or event: Faculdade Medicina de Coimbra
Abstract: Introdução: A dor abdominal é um motivo frequente de observação em idade pediátrica e a sua etiologia varia desde condições autolimitadas a patologias graves e passíveis de colocar em risco a vida da criança. O objetivo deste trabalho foi o de caracterizar uma população pediátrica observada por dor abdominal no Serviço de Urgência de um hospital do grupo III. Pretendeu-se especificamente identificar sinais e sintomas que permitam, na admissão, discriminar as situações de patologia autolimitada das que exigem intervenção urgente.Materiais e Métodos: Efetuou-se um estudo retrospetivo descritivo dos processos clínicos das crianças que recorreram ao Serviço de Urgência do Hospital Pediátrico de Coimbra por dor abdominal, entre 1 de outubro e 30 de novembro de 2017. Foram analisados os seguintes parâmetros clínicos e demográficos: idade, sexo, duração e características da dor, sintomas associados, exame objetivo, exames complementares de diagnóstico, diagnóstico, terapêutica efetuada, orientação clínica e evolução, nos três meses após o primeiro episódio de urgência. Resultados: Foram analisadas 231 admissões por dor abdominal, correspondentes a 178 doentes. Tinham idades compreendidas entes os 2 e os 17 anos, com uma mediana de 9,8 anos, tendo-se verificado um predomínio do sexo feminino (54,5%). Estes episódios corresponderam a 2% do total de admissões (N=11791) ao Serviço de Urgência. A dor abdominal durava há menos de 48 horas em 128 doentes (71,9%) e 169 (94,9%) apresentavam outros sintomas associados. Foram realizados exames complementares de diagnóstico em 61 doentes (34,2%), tendo 23 realizado ecografia abdominal (12,9%). Os diagnósticos mais frequentes foram gastroenterite aguda (48,9%) e obstipação (17,4%), este último foi mais frequente em crianças em idade escolar (p=,012), e ocorreram 9 casos de patologia cirúrgica urgente (5,1%). Em 5,6% dos doentes não se concluiu por um diagnóstico específico. A localização da dor exclusivamente na fossa ilíaca direita (p=,000), bem como a presença de sinal de Blumberg (p=0,000) e/ou defesa à palpação abdominal (p=,000), apresentaram associação estatística com o diagnóstico de apendicite aguda. Nove doentes foram submetidos a cirurgia abdominal e 16 (9%) foram orientados para consulta externa de especialidade.Discussão/Conclusão: A dor abdominal é motivo de observação frequente no Serviço de Urgência Pediátrico, mas apenas uma pequena percentagem destes doentes apresenta patologia cirúrgica urgente ou necessita de consulta de especialidade. A realização de uma história clínica detalhada e de um exame físico minucioso são um elemento valioso na abordagem destas crianças.
Introduction: Abdominal pain is a frequent cause of attendance in the pediatric emergency department and it has a wide range of etiologies, from self-limited illness to life-threatening disorders. The aim of this study was to characterize the children admitted to the emergency department of a level III pediatric unit with abdominal pain and to identify signs and/or symptoms that could help, at the admission, differentiate benign and severe conditions.Material and Methods: A retrospective and descriptive study was performed including all children admitted to the emergency department of Hospital Pediátrico de Coimbra due to abdominal pain between October 1st and November 30th 2017. Clinical and demographic data were recorded: age, gender, pain duration and characteristics, associated symptoms, physical examination, complementary diagnostic tests, diagnosis, treatment and evolution over a 3 months period.Results: There were 231 admissions due to abdominal pain, regarding 178 patients aged from 2 to 17 years old (median age of 9.8 years). There was a female predominance (54.5%). These visits accounted for 2% of the total number of visits to the emergency department in the study period (N=11791). The abdominal pain had duration shorter than 48 hours in 128 patients (71.9%) and 169 (94.9%) had other symptoms. Complementary tests were performed in 61 children (34.2%), 23 underwent abdominal ultrasound. The most common diagnoses were acute gastroenteritis (48.9%) and constipation (17.4%). Constipation was significantly more frequent in school age children (p=.012). There were 9 children with acute abdomen (5.1%) and 5.6% patients had no specific diagnosis. The location of pain exclusively in the right iliac fossa (p=.0000), presence of Blumberg sign (p=.0000) and tenderness (p=.0000) were statistically related to acute appendicitis. Nine patients underwent abdominal surgery and 16 (9%) were referred to specialized outpatient consultation.Discussion/Conclusion: Abdominal pain is a frequent cause of attendance to pediatric emergency department, but only a small percentage of these patients have an urgent surgical condition. A complete anamnesis and physical examination are key elements in the approach to these patients.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89781
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Tese Dor Abdominal Final.pdf316.4 kBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

9
checked on Sep 17, 2020

Download(s)

2
checked on Sep 17, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons